Respostas a algumas perguntas sobre as vacinas para COVID-19 – Parte 2.

Continuação do extrato do artigo recém-publicado na Science News. Leia o artigo na íntegra aqui.

P: As pessoas ainda precisarão usar máscara e distância social após serem vacinadas?

R: Sim. Leva várias semanas para formar anticorpos induzidos pela vacina e outras defesas imunológicas, e ambas as vacinas da Pfizer e Moderna requerem uma dose de reforço de 21 a 28 dias após a primeira dose. Portanto, a proteção total oferecida pelas vacinas levaria pelo menos um mês para se desenvolver. E como as vacinas não funcionam perfeitamente e ainda não se sabe até que ponto previnem a infecção, é possível que uma pessoa vacinada contraia o vírus e possa transmiti-lo a outras pessoas. 

Embora as vacinas possam ajudar no controle da pandemia, as pessoas precisam entender que esta não é uma varinha mágica. Não significa que de repente podemos abandonar todas as outras atividades que foram tão importantes para reduzir as taxas de infecção. Ou seja, as pessoas ainda precisarão usar máscaras, distanciar-se socialmente, lavar as mãos e evitar grandes aglomerações, principalmente em ambientes fechados. Além disso, levará algum tempo para vacinar todos. Até que isso aconteça e até que esteja claro o quão bem as vacinas previnem a transmissão, outras medidas de segurança ainda serão necessárias.

P: Essas vacinas são seguras?

R: Até agora, elas parecem ser seguras. Os dados coletados em ensaios clínicos indicam que os efeitos colaterais das vacinas incluem febre, dor de cabeça, dor no braço, vermelhidão no local da injeção e sensação de esgotamento. Esses efeitos colaterais são comuns para vacinas aprovadas para outras doenças.

P: Quando grupos como crianças ou mulheres grávidas podem ser vacinados?

R: Nenhuma das vacinas foi testada ainda em crianças com menos de 12 anos ou em mulheres grávidas, então ambos os grupos provavelmente estarão perto do fim da linha de vacinação. Os pesquisadores estão esperando para obter dados de estudos em animais sobre como as vacinas podem afetar a reprodução e o desenvolvimento antes de testar em mulheres grávidas. Há esperança de que até o semestre letivo de 2021 haja uma vacina para crianças a partir de 12 anos. Crianças mais novas só serão testadas depois.

NÃO PERCA A CONTINUAÇÃO AMANHÃ.

Fonte: Here are answers to 6 burning questions about COVID-19 vaccines. Tina Hesman Saey and Jonathan Lambert. Science News DECEMBER 9, 2020.