Música Antiga #60 – Musicologia e Música Antiga

As relações entre Musicologia e Música Antiga são o tema deste episódio. Comenta-se a respeito do que vem a ser cada uma dessas duas áreas de atuação da música para depois, numa trajetória histórica, relacioná-las. Para tal, são feitos alguns comentários breves sobre o trabalho de determinados musicistas e musicólogos, figuras como Guido Adler (1855-1941), Wanda Landowska (1879-1959), Thurston Dart (1921-1971) e David Munrow (1942-1976), entre outros. Como exemplos musicais, obras de autores anônimos, Henry Purcell (1659-1695), Antonio Vivaldi (1678-1741), Johann Sebastian Bach (1685-1750), Antonio Ripa (ca. 1720-1795) e Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791). Este episódio foi ao ar no dia 10 de julho de 2019.

Ouça o episódio pelo player abaixo:

Músicas tocadas neste episódio:

Prelúdio nº 3, em Dó Sustenido maior, de “O Cravo Bem Temperado”, Livro 1, BWV 848 – Johann Sebastian Bach – Intérprete: Wanda Landowska.

Primeiro movimento (Allegro) do Concerto de Brandenburgo nº 1, em Fá maior, BWV 1046 – Johann Sebastian Bach – Intérprete: Busch Chamber Players.

Nowell Sing We – Anônimo (século XV) – Intérprete: New York Pro Musica.

Prelúdio da Suíte para cravo n° 8, em Fá maior, Z. 669 – Henry Purcell – Intérprete: Thurston Dart.

La quinte estampie real – Anônimo francês do século XIII (do “Manuscrit du Roi”) The Early Music Consort of London (David Munrow ao shawm oriental).

Montenero, para cravo – Anônimo – Intérprete: Collegium Musicum (Clélia Ognibene, cravo).

Concerto para flauta em Ré menor, RV 431a, “Il Gran Mogol” (“O Grão-Mogol”) – Antonio Vivaldi – Intérprete: Indianapolis Baroque Orchestra, com Barthold Kuijken na flauta barroca e direção.

Allegro Molto em Dó maior – Wolfgang Amadeus Mozart – Intérprete: Florian Birsak (pianoforte).

Moteto “Lauda Jerusalem” – Antonio Ripa – Intérprete: Capilla de Indias.

Trabalho citado no episódio:

KERMAN, Joseph. O movimento da performance histórica. In: KERMAN, Joseph. Musicologia. São Paulo: Martins Fontes, 1987. p. 255-306.

Sugestão de leitura:

DART, Thurston. Interpretação da música. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

Uma resposta para “Música Antiga #60 – Musicologia e Música Antiga”

  1. Prezado amigo, Cláudio, estou profundamente impressionado com o programa. Todos, mas este em especial. Sempre te falei sobre os textos, estes claros, didáticos, com um belo português. A seleção musical está tão bem feita que nos mantém ligados no programa. Ao entrarmos no site, além de constar as músicas, ainda somos brindados com uma recomendação de leitura. Ah, e qual a razão para gostar deste episódio em específico? Foi focado no cerne do programa: musicologia/musica antiga. Parabéns e obrigado por oferecer algo tão bem feito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.