Carlos Völker-Fecher

Novo professor de Regência do Instituto de Artes da UFRGS, Carlos Völker-Fecher é doutor na área pela UFRJ, e natural de Petrópolis. Foi nas paisagens montanhosas da Cidade Imperial que ele iniciou sua relação com a música. Ainda menino, cantava para as árvores e fantasiava estar participando de um programa de auditório em que o som das folhas ao vento correspondia às efusivas palmas da plateia.

Aqui, ele compartilha essa e outras histórias de sua trajetória, incluindo sua ampla atuação profissional com coros jovens. Também anuncia o projeto, já em andamento, de criar uma orquestra da UFRGS.

Raquel Flores

Bacharel em Canto pela UFRGS, Raquel Flores foi recentemente a vencedora do I Concurso Online Agenda Lírica. Como prêmio, deve se apresentar como solista da Orquestra de Câmara da Ulbra nesta temporada.

Ela conta como começou sua história no canto lírico dentro do Coro Sinfônico da Ospa. Na Escola de Música da orquestra, dedicou-se a estudar violoncelo, o instrumento mais próximo da voz humana. Nos últimos anos, tem desenvolvido sua preparação vocal com o barítono Carlos Rodriguez. Conversamos sobre essa trajetória e ouvimos um pouco de seu repertório de soprano coloratura.

Ezequiel de Paula

Formando no bacharelado em Música da UFRGS, Ezequiel De Paula integra a Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul desde 2010. Ele nos conta sobre sua intimidade com o rádio e relata algumas das múltiplas experiências proporcionadas pela orquestra e pela Universidade em sua trajetória, além de compartilhar com os ouvintes gravações ao vivo feitas em seus recitais no Instituto de Artes.

Homenagem a Alexandre Vieira

Esta edição especial presta homenagem a Alexandre Vieira (1965-2019), músico e professor que faleceu precocemente em 25 de novembro último, deixando saudades em todos que tiveram oportunidade de conhecê-lo. Trazemos suas canções e trechos de entrevistas concedidas à Rádio.

Alexandre cursou licenciatura em Música, e depois concluiu mestrado e doutorado em Educação Musical, sempre na UFRGS. Atuou como professor do Projeto Prelúdio e do curso técnico em Instrumento Musical do IFRS. Envolvido em projetos de canção autoral desde a década de 1980, manteve colaborações com diversos artistas e lançou dois discos próprios, ‘Chacarera Blues’ (2005) e ‘Novo’ (2017).

Foto: Lívia Davalos

Fabio Ostrowiski

Maestro, compositor e trompista, Fabio Ostrowiski chegou a se formar em Fisioterapia e até trabalhar na área da saúde, mas não suportou a distância da música. Hoje, é aluno do bacharelado em Regência Coral da UFRGS. Atua como maestro desde 2010, com coros jovens da igreja Adventista, em Porto Alegre, e no coro Frederico Gerling Jr., sediado na Faculdade Dom Bosco. Também veste a camiseta (vide foto) e integra a equipe da Atmos Fera Produções Culturais e Audiovisuais.

Neste programa, ouvimos um pouco de seu trabalho, na composição e na regência, em registros com o grupo vocal Entre Amigos, em seu recital de graduação e no evento da chegada do Papai Noel em Canela.

Ana Carla De Carli

Aluna do bacharelado em Música da UFRGS, a mezzo-soprano Ana Carla De Carli acaba de apresentar seu recital de formatura, com programa inteiramente dedicado a mulheres compositoras, e compartilha alguns registros com os ouvintes. Ela teve seu interesse pelo canto lírico despertado enquanto ouvia suas bandas favoritas de metal sinfônico, e encontrou no Coro Sinfônico da Ospa sua porta de entrada no campo da música de concerto. Hoje, concilia esses universos em trabalho com a Dark Valley, que faz seu primeiro lançamento neste mês de dezembro.

Walkiria Morato

Aluna de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS, Walkiria Morato concluiu sua licenciatura em flauta doce também na Universidade, sob orientação da professora Lucia Carpena. Mas sua relação com a música começou ainda em São Paulo, onde nasceu. Impedida de brincar com as irmãs mais velhas, que estavam sempre estudando órgão, ela decidiu entrar nesse universo. Acabou descobrindo a flauta doce, e o que era para ser só diversão virou profissão. Neste programa, Walkiria fala sobre pós-graduação e maternidade, revela seu encanto pela música renascentista e compartilha um pouco sobre sua experiência como professora da Orquestra Villa-Lobos.

Tomás Piccinini

Tomás Piccinini atua como saxofonista e arranjador em bandas como Trabalhos Espaciais Manuais, Bloco da Laje e Ò̩s̩é̩è̩túrá Africa’njazz. Ele chegou a ser aluno da Engenharia Elétrica, mas logo percebeu que seu lugar era a Música, e concluiu o bacharelado em Composição pela UFRGS. Hoje, conecta a tecnologia mecânica e a expressão artística no projeto Sonoras Autômatas. Sempre guiado pela curiosidade de entender como as coisas funcionam, Tomás desenvolve pesquisa para criação de instrumentos musicais e bonecos autômatos. Sua primeira invenção é o Triciclotom, que ele nos apresenta em gravação inédita.

Adrian Peraza

Aluno de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS, o pianista venezuelano Adrian Peraza desenvolve pesquisa sobre a relação entre a arte marcial Aikido e a técnica pianística. Em seu país, Adrian atuou como professor da Universidade Arturo Michelena, pianista da Orquesta Sinfónica Juvenil de Carabobo e regente-assistente do Coro Sinfónico de Valencia, pertencente à Fundación Musical Simón Bolívar, que mantém o Sistema de Orquestas y Coros Juveniles e Infantiles da Venezuela.

Neste programa, ele conta como conciliava as atividades musicais com o exercício da advocacia, e diz que sua experiência na UFRGS tem sido uma quebra de paradigmas no âmbito dos estudos e da dedicação ao instrumento que ama. “O piano é como uma orquestra pequeninha para mim, que eu posso controlar.”

Samuel Cianbroni

Samuel Cianbroni é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS, e hoje cursa o doutorado. Ele nos fala sobre como a experiência na Universidade tem ampliado sua visão das possibilidades de atuação como músico e comenta as pesquisas que está desenvolvendo. Conta ainda como foi seu recente intercâmbio na Universidade de Ottawa, no Canadá.