• “Como todo mito, o da democracia racial oculta algo para além daquilo que mostra. Numa primeira aproximação, constatamos que exerce sua violência simbólica de maneira especial sobre a mulher negra.”

    Lélia Gonzalez

    Janja – Líder comunitária do Quilombo dos Alpes (Foto: Ramon Moser / UFRGS)

  • “Não sou livre enquanto outra mulher for prisioneira, mesmo que as correntes dela sejam diferentes das minhas.”

    Audre Lorde

    Maria Conceição Lopes Fontoura – técnica da UFRGS e integrante da Organização de Mulheres Negras Maria Mulher (Foto: Ramon Moser / UFRGS)

  • “O racismo no Brasil se caracteriza pela covardia. Ele não se assume e, por isso, não tem culpa nem autocrítica.”

    Abdias do Nascimento

    Narrador Kanhanga em apresentação na 2ª Semana da África na UFRGS (Foto: Ramon Moser / UFRGS)

  • “Eu sei que eu não sou um sujeito no sentido singular da palavra. Eu sou um sujeito coletivo. Eu vivo pros outros. Eu não vivo só pra mim.”

    Ailton Krenak

    Comunidade Guarani-Mbyá da Tekoá Pindó Mirim na Terra Indígena de Itapu’ã, Viamão-RS (Foto: Ramon Moser / UFRGS)

  • “Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar.”

    Nelson Mandela

    Segone Ndangalila Cossa, moçambicano, mestre em Antropologia Social pela UFRGS (Foto: Ramon Moser / UFRGS)

TEMÁTICAS

EDUCAÇÃO E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS

Estudos, propostas e experiências didádico-pedagógicas sobre a questão indígena e negra em sala de aula, com particular atenção àquelas direcionadas para o cumprimento das determinações legais previstas nas leis federais nº 10.639/2003, nº 11.645/2008 e o Art. 26-A da Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

clique aqui

EPISTEMOLOGIAS AMERÍNDIAS E NEGRAS

Estudos atinentes às variadas formas pelas quais as populações ameríndias e negras – afro-brasileiras ou africanas – explicam e transmitem conhecimento sobre os fenômenos que envolvem sua existência social, as categorias e conceitos que perpassam suas línguas, culturas, religiões, através da escrita, tradição oral e outras formas de comunicação.

clique aqui

IMAGINÁRIOS, DISCURSOS E REPRESENTAÇÕES

Estudos acerca das formas de expressão oral, escrita, iconográfica, gestual, estética e/ou outras, pelos quais indígenas e negros(as) atribuem significado a si mesmos(as), aos outros e ao mundo em que vivem.

clique aqui

MINORIAS ÉTNICO-RACIAIS E PARTICIPAÇÃO POLÍTICA

Estudos sobre as maneiras pelas quais populações ameríndias e negras – afro-brasileiras ou africanas – organizam-se e reagem aos condicionamentos sociais e políticos decorrentes de práticas discriminatórias de variada procedência, no passado e no presente.

clique aqui

ORGANIZAÇÃO SOCIAL DAS POPULAÇÕES AMERÍNDIAS E NEGRAS

Estudos sobre as múltiplas formas pelas quais populações ameríndias e negras – afro-brasileiras ou africanas – se constituem como sujeitos sociais, relacionam-se e constroem uma dada realidade social, e como reagem, resistem ou interagem com as estruturas sociais, políticas e econômicas em que estão inseridas, no passado e no presente.

clique aqui

SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA

Estudos acerca das políticas destinadas a melhorar o acesso das populações negras e indígenas ao sistema público de saúde, e de projetos, iniciativas e estratégias de enfrentamento ao racismo institucional na gestão da saúde pública; estudos acerca dos saberes e práticas populares envolvendo a saúde, incluindo aqueles preservados pelas religiões afro-brasileiras.

clique aqui