CARTA DE REPÚDIO


de de

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Indígenas e Africanos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (NEAB/UFRGS), composto por professores, técnicos e estudantes da instituição, bem como por representantes dos movimentos sociais do nosso Estado, empenhando em produzir, difundir e promover ações de ensino, extensão e pesquisa explicitamente voltadas aos estudos afro-brasileiros, indígenas e africanos por meio da articulação entre diferentes instâncias da Universidade e da sociedade, vem por meio da presente carta expressar seu mais veemente REPÚDIO aos ataques covardes e racistas que uma de suas integrantes, Winnie Bueno, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFRGS e membra do Grupo de Trabalho LUTA do NEAB/UFRGS, advogada, Yalorixá e referência nacional na luta antirracista, tem recebido nas mídias sociais.
 
Como tem sido praxe em uma das facetas das políticas (neo)fascistas em voga no País, NOTÍCIAS MENTIROSAS sobre pessoas ilibadas comprometidas com a luta antirracista no Brasil têm se espalhado nas mídias sociais.
 
O NEAB e a sociedade brasileira comprometida com a Justiça Social e com o Estado Democrático de Direito exigem respostas contundentes por parte das autoridades e instituições competentes.
 
TODA SOLIDARIEDADE A WINNIE BUENO!
RACISMO É CRIME!
VIDAS NEGRAS IMPORTAM!