Encurtadores de URL podem ajudar no arquivamento da web?

Gabrielle Senna Viegas

Mestranda em Ciência da Informação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul

 

Talvez seja possível que os sites de encurtamento de URLs possam servir como ferramenta colaborativa de arquivamento da web, porque além de criar um link permanente (o que seria de grande importância no meio acadêmico), seria feita pelos próprios usuários, que salvariam o que consideram relevante, já classificado e indexado, para facilitar a recuperação da informação posteriormente, e não somente com vários robôs que salvam as páginas que foram programados para capturar.

Existem diversos sites encurtadores de URL, alguns com mais funcionalidades do que outros, e o Bitly (https://bitly.com/), é o mais famoso deles por ter um plano gratuito com mais funções que os concorrentes (finais dos links personalizados, por exemplo). Com recursos como criar links para uso em browser de celular e histórico de cliques, ele é o mais lembrado, inclusive por empresas, que podem pagar uma assinatura e ter mais de 500 mil links personalizados com sua própria marca, onde aparece a sua marca e não a do Bitly.

Porém não é preciso pagar para acessar recursos interessantes como: rastreamento de cliques e dados geográficos das pessoas que acessam o link encurtado que você criou, apenas se pede que faça um cadastro. Ainda assim, o Bitly mantém o link curto, mas ele não salva a página, ou seja, se o link original quebrar (link rot), não encontrará mais o site original e esse link levará para uma página que não existe mais.

O meio acadêmico seria um dos maiores beneficiados se houvesse uma maneira de tornar os links curtos e permanentes, pois atualmente há muitas publicações que só existem online (revistas científicas, por exemplo), e caso o link quebre, essa informação pode estar perdida para sempre. Existe o link persistente (DOI: Digital Object Identifier), que não expira, entretanto, não é um link curto, acaba sendo um link cheio de números, o que dificulta decorá-lo, quando poderia ser algo como: http://curto.br/autor33 (um exemplo fictício).

E temos o Internet Archive, que se propõe a arquivar toda a internet, essa difícil missão, atualmente conta com robôs programados a seguirem um ciclo de captura de páginas, algumas são salvas várias vezes ao dia. Dependendo de sua região, por exemplo, uma página hospedada nos Estados Unidos será capturada mais vezes ao dia do que uma hospedada no Brasil – que talvez nem seja capturada todos os dias, criando um período no qual não sabemos se houveram atualizações ou apenas o site não estava na fila do ciclo de captura do robô.

Seria importante e interessante em termos de arquivamento da web se organizações como o Internet Archive e empresas como o Bitly fizessem parcerias para trabalharem juntos, poderia ser vantajoso para ambas partes, pois o Internet Archive teria mais pessoas colaborando na missão de arquivar toda a web e o Bitly poderia ter ainda mais acessos, o que certamente aumentaria sua renda. Qual empresa não desejaria ter suas páginas (informações, notícias e etc.) arquivadas permanentemente?

Se essas empresas aliassem suas forças, a colaboração entre elas e seus usuários tornaria a missão de arquivar toda a web menos utópica e mais acessível.