Simplifísica – Aglomerados Globulares: “enxames de abelhas” no Universo, com o Diretor do OA, Prof. Dr. Alan Alves Brito

A galáxia em que está a Terra, a Via Láctea, é composta por bilhões de estrelas, entre elas, o Sol, que vive isolado. No entanto, como as abelhas, as estrelas gostam de viver em sociedade. Os aglomerados globulares, um dos tipos principais de “sociedade estelar” no Universo, são compostos por centenas de milhares de estrelas, agrupadas em forma esférica. São, portanto, como um “enxame de abelhas” girando em torno de uma colmeia (centro)
Como estas “colmeias” são formadas e onde estão localizadas? Qual é a idade e composição química dos diferentes “enxames de abelhas”? Como se caracterizam suas diferentes “sociedades” ou “populações estelares”? Por que os aglomerados globulares são importantes para revelar os mistérios do Universo?

Acesse o vídeo aqui.