Teses

PEREIRA, Lúcia Regina Brito. Cultura e afrodescendência : organizações negras e suas estratégias educacionais em Porto Alegre (1872-2002). 2008. 450 f. Tese (Doutorado em História) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.
Resumo: Esta pesquisa investiga e interpreta a construção de estratégias educacionais por afrodescendentes implementadas por várias organizações negras em Porto Alegre, RS, a partir dos finais do século XIX, ao longo da Primeira República, Estado Novo e respectivas redemocratizações, até o ano de 2002. Ao longo desse período, as organizações negras tiveram diferentes configurações, de acordo com seus contextos, suas formas de composição e suas reivindicações surgem a partir das condições, ou falta delas, advindas da sociedade mais abrangente. Essas organizações de cunho religioso, de ajuda mútua, cultural ou, na perspectiva atual, de organizações não-governamentais  encerraram em si uma característica comum que se traduz na preservação da identidade e nas reivindicações para o estabelecimento de condições dignas de sobrevivência aos afrodescendentes. Devido à ausência de documentação da trajetória histórico-educacional da população negra, nos meios oficiais de divulgação, estatísticas, historiografia tradicional, esta investigação visa registrar esta história através de publicações específicas e de relatos de pessoas de referência, os quais permitem recuperar um perfil da atuação dessas organizações e fixar a memória daquilo que diz respeito a suas construções e reivindicações históricas e educacionais
Palavras-chave: Organizações negras; História; Educação de Negros; Estratégias Educacionais; Identidade; Ações Afirmativas.
PEREIRA, Amilcar Araujo. “O Mundo Negro”: a constituição do movimento negro contemporâneo no Brasil (1970-1995). 268 f. Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2010.
Resumo: O principal objetivo desta tese é examinar aspectos da história do movimento negro no Brasil e das trajetórias de algumas de suas principais literanças, que têm se dedicado à luta contra o racismo e por melhores consições de vida para a população negra em diversos setores da sociedade brasileira desde a década de 1970. Para tanto, a pesquisa iniciou-se com uma análise da construção da ideia de raça na Europa e nos Estados Unidos e de suas repercussões para a população negra na diáspora e pra as relações raciais no Brasil. Utilizando a metodologia da história oral, este trabalho reuniu e analisou entrevistas com lideranças negras de todas as regiões do Brasil e com intelectuais negros norte americanos com passagens pelo nosso país, que juntamente com outras fontes históricas, forneceram o material necessário para a elaboração de uma história social do movimento negro contemporâneo no Brasil.
Palavras-chave: Negro; identidade racial; relações raciais.