SÉRIES PRÉDIOS HISTÓRICOS DA UFRGS – ANTIGO PRÉDIO DA FACULDADE DE MEDICINA

SÉRIES PRÉDIOS HISTÓRICOS DA UFRGS – ANTIGO PRÉDIO DA…

A Faculdade de Medicina da UFRGS foi fundada no dia 25 de julho de 1898, por um grupo de médicos e farmacêuticos, entre eles, Eduardo Sarmento Leite, Cristiano Fischer e Protásio Antônio Alves. Tendo como origem a fusão do curso de Partos da Santa Casa de Misericórdia e a Escola Livre de Farmácia e Química Industrial de Porto Alegre, tornando-se a terceira escola médica do país.

A primeira aula aconteceu em 15 de março de 1899, em pequenas salas do porão do Liceu (Escola Normal), No ano de 1900, foi adquirido o primeiro prédio próprio situado à Rua da Alegria, atual General Vitorino. Desde o princípio, sabia-se que o número de salas não era adequado. Expandindo-se rapidamente, foram criados institutos e os alunos foram realocados, em diversos locais da cidade.

Somente em 1911, a Faculdade de Medicina recebeu através de uma doação da Intendência Municipal, o terreno no Campo da Redenção, localizada na confluência das atuais ruas Sarmento Leite e Professor Luiz Englert. Em 1912, o arquiteto Theodore Wiedersphan propôs o projeto para construção do Antigo Prédio da Faculdade de Medicina.

As obras do prédio iniciaram em 1913, com execução de Rudolph Ahrons. Em razão da crise ocasionada pela Primeira Guerra Mundial, surgiram dificuldades financeiras e a falta do repasse de verba por parte do Governo Estadual, interrompendo as obras no ano seguinte, em dezembro de 1914. Com o apoio da população de Porto Alegre, professores e alunos e do então diretor da Faculdade, Sarmento Leite, a obra foi retomada em 1919, pela secretária de obras do Estado, através de um empréstimo obtido junto ao Governo Estadual.

Com o retorno das obras, a direção e execução do projeto passou a ser do Engenheiro Pedro Paulo Scheunemann, com o projeto de Augusto Sartori; obra que durou cinco anos, sendo concluída em 1924 e inaugurada no dia 31 de março. Houve modificações no projeto inicial, sendo simplificado, em função de maior economia. Nos anos de 1937, 1952 e 1955 foram feitas ampliações e reformas no Prédio, que definiram a forma hoje existente.

Em 1937, o edifício é ampliado na sua ala direita. São construídos três pavimentos, onde se instalam a administração, a biblioteca, alguns laboratórios e o Centro Acadêmico Sarmento Leite. Em 1945, é construído o Biotério, em prédio à parte, para liberar a sotéia. Com Ocorreram duas ampliações: uma em 1952, na ala direita do prédio, para instalar o Instituto Anatômico e o Anfiteatro e outra em 1955, quando a ala esquerda é aumentada para abrigar o Instituto de Fisiologia e Microbiologia.

Em 1974 ocorre à transferência da Faculdade de Medicina para o Hospital de Clinicas, mas após diversas discussões, estabeleceu-se o consenso de que a Faculdade novamente precisava de uma sede própria. Em 25 de julho de 1998 é inaugurado o terreno próximo ao HCPA, localizado na Rua Ramiro Barcelos, no bairro Santa Cecília, sendo a nova sede da Medicina.

As instalações do antigo Prédio da Faculdade de Medicina então passaram a ser ocupadas pelo Instituto de Biociências e, após pelo Instituto de Ciências Básicas da Saúde (ICBS), que ainda se mantém no Prédio. Em 15 de setembro de 2000, o Prédio passou a integrar o conjunto do Patrimônio Cultural do Estado.

Ainda hoje, A Casa de Sarmento, antigo Prédio da Faculdade de Medicina, exerce uma forte influência em cada um dos alunos que por lá passam, apesar de Faculdade ter uma nova sede.

Foto: César Vieira