Quem Somos

logo-setor-2015

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul possui um acervo edificado dos mais significativos no contexto urbano da cidade de Porto Alegre. Nele convivem duas gerações históricas e artísticas de edificações dos séculos XIX e XX.

Na busca da preservação desse patrimônio cultural e dessa memória, a UFRGS inscreveu, em 1998, o Projeto Resgate do Patrimônio Histórico e Cultural da UFRGS no Programa Nacional de Apoio à Cultura do Ministério da Cultura (PRONAC).

O projeto foi aprovado em 1999 e, em 2000, foi criada, para administrá-lo, a Secretaria do Patrimônio Histórico, a qual, em outubro de 2012, passou a designar-se Setor de Patrimônio Histórico (SPH), fazendo, desde então, parte da Superintendência de Infraestrutura.

Uma das maiores fontes de recursos do referido projeto é a Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei nº 8.313 de 23 de dezembro de 1991), conhecida também como Lei Rouanet, que possibilita às empresas e aos cidadãos aplicarem uma parte do Imposto de Renda devido em ações culturais. É importante ressaltar que o interesse em contribuir com a restauração de nossos prédios históricos demonstra os sentimentos de gratidão e de retribuição à instituição seja pelos conhecimentos adquiridos nos bancos acadêmicos ou mesmo pelos avanços proporcionados à sociedade através de suas pesquisas de excelência.

A MISSÃO

A nossa missão é salvaguardar o patrimônio cultural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, exercitando a memória coletiva e fortalecendo a cidadania.

 COMO TRABALHAMOS

O SPH é responsável pelo processo de restauro dos prédios históricos da UFRGS, constituído pelas seguintes etapas: Gestão Documental, Projetos de Intervenção, Captação de Recursos e Execução de Obras. Também é responsável por implementar programas e projetos nas áreas de Educação Patrimonial e Comunicação.

GESTÃO DOCUMENTAL

O SPH realiza pesquisas históricas e iconográficas, para a realização dos trabalhos de recuperação e restauro dos prédios históricos. Para tanto pesquisa dados e informações relativos à memória, à identidade e à história do fazer da UFRGS, objetivando a identificação e a sustentação de técnicas, de materiais e de usos nas intervenções. Além disso, reúne a documentação da obra contemporânea, preocupando-se em registrar as intervenções e os critérios técnicos adotados. Pode-se sistematizar suas ações da seguinte forma:

Elaborar projeto documental sobre o patrimônio histórico cultural da UFRGS.

Pesquisar, analisar e catalogar documentos históricos, fotos e plantas para a formação de dossiês do processo de restauro.

Disponibilizar dados históricos e fotografias para pesquisas in loco. As fotografias também estão disponibilizadas no Repositório Digital da UFRGS (lume.ufrgs.br).

Classificar a documentação, seguindo as normas do Plano de Classificação da UFRGS, que posteriormente será disponibilizada à comunidade universitária e ao público em geral.

PROJETOS DE INTERVENÇÃO

O SPH elabora os projetos de intervenção no patrimônio edificado e nos espaços abertos adjacentes da UFRGS (readequação, revitalização, restauro, manutenção) e realiza ações que permitam a acessibilidade para pessoas com necessidades especiais, tais como implantação de elevadores, rampas e adequação de sanitários. Além disso, executa e fiscaliza as obras de restauração dos Prédios Históricos e de seu entorno, seguindo o memorial descritivo o qual define os parâmetros que deverão ser seguidos durante a execução das obras.

Nosso conceito de restauração contempla o respeito às temporalidades pelas quais passam os edifícios históricos da UFRGS, conjugando as linguagens arquitetônicas às necessidades da vida contemporânea.

CAPTAÇÃO DE RECURSOS

O Projeto Resgate do Patrimônio Histórico e Cultural da UFRGS conta com várias fontes de recursos, uma delas é a Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei nº 8.313 de 23 de dezembro de 1991), conhecida também como Lei Rouanet, que possibilita às empresas e aos cidadãos aplicarem uma parte do Imposto de Renda devido em ações culturais.

O SPH elabora propostas culturais para aprovação junto ao Ministério da Cultura – MinC – e à Lei de Incentivo à Cultura do Estado – Pró-cultura/RS –, realiza programas para captação de recursos e faz o acompanhamento das aplicações dos valores arrecadados, bem como dos prazos de captação e de execução. Também acompanha a legislação pertinente e define estratégias.

É importante ressaltar que o interesse em contribuir com a restauração de nossos prédios históricos demonstra os sentimentos de gratidão e de retribuição à instituição que, de alguma forma, fez parte da vida dos incentivadores, seja pelos bancos acadêmicos ou mesmo pelos avanços proporcionados à sociedade através de suas pesquisas de excelência.

EXECUÇÃO DE OBRAS

O SPH é responsável pela montagem de especificações técnicas e de planilha orçamentária para licitações de obras. Este material, junto com o Memorial Descritivo e com os demais projetos complementares (tais como estrutural, elétrico, hidrossanitário, telecomunicações, condicionamento ambiental e tratamento acústico), instrumentaliza o certame licitatório o qual irá permitir a contratação das empresas encarregadas da execução das obras.

Além disso, fiscaliza as obras de restauração dos prédios históricos nos diversos campi da UFRGS.

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

O SPH desenvolve ações educativas para sensibilização das comunidades interna e externa à Universidade quanto à importância da preservação, da conservação e da manutenção de seus prédios históricos, bem como para o fomento de discussões vinculadas à área do patrimônio cultural em geral.

Dentre essas ações destacam-se a realização de Caminhadas Orientadas, de Visitas Guiadas Teatralizadas, de seminários, de cursos, de exposições, de mostras de cinema bem como a participação em concursos para seleção de trabalhos relativos ao patrimônio cultural.

Agende seu grupo através do email: devincenzi@sph.ufrgs.br

COMUNICAÇÃO

O SPH realiza campanhas para a captação de recursos para o restauro dos prédios históricos, bem como para a divulgação do andamento das obras de restauração, da entrega de prédios e das ações de Educação Patrimonial que realiza. Nossos canais de comunicação são: o programa radiofônico Momento do Patrimônio, o informativo eletrônico Patrimônio Cultural em Foco, um canal no Youtube (com os programas Momento do Patrimônio, vídeos produzidos pelo SPH, além de outros relacionados ao setor) e uma página no Facebook, a qual é usada para a informação de assuntos relacionados à área do patrimônio cultural, assim como para o lançamento de projetos como o Perspectivas e o Você Sabia. Temos, também, uma página no Flickr, na qual são publicadas fotos das ações promovidas pelo SPH e dos prédios históricos da UFRGS, todas disponíveis para download.

GESTÃO ATUAL

Edy Isaias Junior

Superintendente de Infraestrutura

Andrea Pinto Loguercio

Vice-Superintendente de Infraestrutura

Dóris Maria Demingos

Chefe do Setor de Patrimônio Histórico

GESTÕES ANTERIORES

Noemia Fatima Rodrigues

Chefe do Setor de Patrimônio Histórico
2015 – 2016

Dóris Maria Demingos

Chefe do Setor de Patrimônio Histórico
2014 – 2015

Noemia Fatima Rodrigues

Chefe do Setor de Patrimônio Histórico
2012 – 2014

André Luis Martinewski

Secretário do Patrimônio Histórico
2008 – 2012

Christoph Bernasiuk

Secretário do Patrimônio Histórico
2000 – 2008