Sobre o Programa

Estrutura do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais

Em 2021 o PPGAV/IA/UFRGS completou 30 anos de atividades.

O PPGAV/IA/UFRGS organiza-se, desde sua criação em 1991, em duas áreas de concentração, “História, Teoria e Crítica da Arte” e “Poéticas Visuais”, ambas em bem-sucedida articulação instrumental entre si. Cada área de concentração integra linhas de pesquisa que têm espelhado com clareza as abordagens científicas dos corpos docente e discente.
Até o início de outubro de 2019 cada Área de Concentração do PPGAV reunia duas Linhas de Pesquisa, totalizando quatro. Com a passagem do tempo, a divisão mostrou-se inadequada para cobrir o espectro dos círculos que se formavam. O Conselho do PPGAV, que já vinha debatendo a questão intensamente, chegou ao consenso rapidamente. A partir de 10 de outubro de 2020, o PPGAV passou a ter três linhas para cada Área de Concentração, totalizando seis linhas, expressão máxima da aderência com as pesquisas em desenvolvimento por docentes e discentes.

Linhas da área de concentração HISTÓRIA, TEORIA E CRÍTICA:
– Relações sistêmicas da arte;
– História e teoria dos processos artísticos;
– Imagens, culturas e memória.
Linhas da área de concentração POÉTICAS VISUAIS:
– Desdobramentos da imagem;
– Linguagens e contextos de criação;
– Poéticas de processos híbridos.

O Programa estrutura suas metodologias em aulas expositivas e dialogadas, seminários e atividades de pesquisa, incentivando a troca de experiências entre os pesquisadores das duas áreas de concentração, tanto dentro como entre elas. A maior parte das disciplinas recebe alunos de qualquer área de concentração, indistintamente.
O curso de MESTRADO exige um total de 24 créditos, sendo 12 créditos em disciplinas obrigatórias (3 disciplinas de 4 créditos cada uma) e 12 créditos em disciplinas eletivas. Para o curso de DOUTORADO exige-se o cumprimento de 36 créditos, sendo 8 créditos obrigatórios (equivalendo a 2 disciplinas de 4 créditos cada uma) e 28 créditos em disciplinas eletivas.
Os resultados obtidos ao longo das disciplinas são apresentados em seminários, conferências, publicações, exposições, mostras, encontros abertos ao público e outras atividades, tendo a comunidade acadêmica de pós-graduação e graduação como público-alvo principal. Sempre que cabível, as atividades de divulgação científica ou artística são registradas no Sistema de Extensão da UFRGS, ampliando a comunidade atingida.
As disciplinas oferecem entre 10 e 20 vagas, às vezes mais, quando necessário. Algumas turmas oferecem cerca de 10% de vagas para matrícula na modalidade “especial” a alunos regularmente vinculados a outros cursos de pós-graduação (Mestrado ou Doutorado em áreas afins) como forma de favorecer o diálogo interdisciplinar.
Os alunos que ingressam no Doutorado podem solicitar o aproveitamento de créditos obtidos no Mestrado até um limite de 16 créditos. O processo de solicitação de aproveitamento de créditos cursados, regulado pelo Regimento do PPGAV, passa pela avaliação da Comissão de Pós-Graduação, COMPÓS.
As novas turmas iniciam o curso de Mestrado e de Doutorado no início do segundo semestre do ano civil, geralmente em agosto. O Exame de Qualificação deve ser realizado até o 12º mês do curso para o Mestrado e até o 24º mês para o Doutorado, após o cumprimento dos créditos obrigatórios (24 créditos para o Mestrado e 36 para o Doutorado) e aprovação no Exame de Proficiência em Língua Estrangeira.
Restará, assim, um período hábil para o adequado desenvolvimento da pesquisa e atendimento às orientações recebidas durante a banca do Exame de Qualificação, bem como para realização de estágio de pesquisa no exterior (“sanduíche”). O prazo para defesa de dissertações e teses termina geralmente no mês de julho de cada ano, favorecendo o calendário para agendamento das bancas, tanto de defesa final, quanto do exame de qualificação; para situações específicas, o Regimento prevê possibilidade de adiamentos das qualificações (até três meses) e defesas quando aprovadas pela COMPÓS.

 

Objetivos gerais e específicos e metas

O Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UFRGS, sediado no Instituto de Artes da UFRGS (criado em 1908), tem como objetivo geral “o desenvolvimento de pesquisas de excelência em História, Teoria e Crítica e em Poéticas das Artes Visuais, contribuindo com reflexão e saberes aprofundados para o fortalecimento da qualificação acadêmica do campo artístico regional e nacional, incluindo a formação de profissionais e docentes altamente qualificados para atuação na área de artes visuais, especialmente no ensino superior”.

São objetivos específicos do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais:
– Consolidar sua identidade institucional e profissional como programa de excelência, dentro da estrutura acadêmica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul;
– Consolidar-se como centro de produção e difusão da produção artística, historiográfica, teórica e crítica;
– Formar profissionais de excelência para a atuação no sistema das artes, promovendo o crescimento qualificado da área das artes visuais na região e no país;
– Qualificar o ensino e a pesquisa em artes visuais, mormente no ensino de terceiro grau, de acordo com as demandas do contexto cultural, difundindo os conhecimentos produzidos para a comunidade;
– Promover intercâmbios das artes visuais com outras áreas do conhecimento e áreas afins com as comunidades regional, nacional e internacional;
– Promover a internacionalização através de acordos de cooperação, convênios, grupos de pesquisa, cotutelas, projetos, produtos culturais e mobilidade docente e discente.

 

Metas

São metas do Programa, a partir de deliberações da Comissão de Pós-Graduação e do Conselho de Pós-Graduação:
– Otimizar o atendimento às expectativas da área de Artes da Capes no aprimoramento dos protocolos e rotinas de gerenciamento do trabalho acadêmico;
– Promover e fortalecer o projeto de internacionalização com instituições nacionais e internacionais de pesquisa em arte;
– Ampliar o intercâmbio da produção com outros programas, instituições e pesquisadores;
– Incrementar os vínculos com a extensão acadêmica;
– Ampliar a oferta de vagas para Mestrado e Doutorado na região;
– Divulgar a produção intelectual de docentes e discentes em redes de difusão tradicionais ou digitais.

Através destes objetivos e metas o PPGAV compromete-se a manter o pressuposto conceitual norteador da criação do Programa, o qual se constitui na integração teórica e prática dentro de um processo que contribua para o crescimento da área de Artes como um todo.

O Programa está engajado primordialmente com o tratamento de questões relativas à arte moderna e contemporânea através das suas linhas de pesquisa, bem como para a divulgação ampla de seus resultados, sem impedimentos à ambição investigativa de fatos e processos estéticos e artísticos de qualquer época ou circunstância.

 

O PPGAV/UFRGS mantém intensa articulação com o sistema de arte regional, através de parcerias estabelecidas com instituições museológicas e centros culturais, assim como com instituições nacionais e internacionais, através de convênios e intercâmbios, o que faz com que acolha regularmente estudantes estrangeiros através de seu edital, bem como em cotutela. A grande maioria dos egressos está ligado a Instituições de Ensino Superior no país e na região, atuando em Programas de Pós-Graduação na área de Artes Visuais ou afins; bem como, em atividades museológicas, curatoriais e de pesquisa. Desde a criação do PPGAV até dezembro de 2020, foram realizadas 408 defesas, sendo 307 de mestrado e 101 de doutorado (incluindo teses em cotutela).

De sua criação até o ano de 2020, cinco teses de doutorado defendidas no Programa foram contempladas com o Prêmio Capes de Tese. O PPGAV auferiu o Prêmio Capes da Área de Artes em 2009 (para tese de HTC defendida em 2008) e Menções Honrosas na Área de Artes em 2011 (para tese de PV de 2010), 2012 (para tese de PV de 2011), 2013 (para tese de HTC de 2012) e 2017 (para tese de PV de 2016). Internamente à instituição, a UFRGS concedeu o Prêmio UFRGS de Tese em Linguística, Letras e Artes em 2014 (para tese em PV de 2013). Todos esses seis egressos já eram ou passaram a ser professores da graduação (atuando na UnB, UDESC e UFRGS), estando quatro atuando na pós-graduação como professores permanentes.

Como apresentação à paisagem de instalação do Programa, deve ser destacado que a arte acadêmica teve breve trajetória e a moderna tornou-se hegemônica até cerca de 1980, sem ter havido fortes e numerosas instituições artísticas até o período, fator a ser considerado na história no estado do Rio Grande do Sul e na trajetória do PPGAV. Mas ao longo de sua presença veria várias delas serem criadas: a Usina do Gasômetro (1991), o MACRS – Museu de Arte Contemporânea  (1992), a Bienal do Mercosul (1997), o Santander Cultural (2001), a Fundação Vera Chaves Barcellos (2005), a Fundação Iberê Camargo (2008), a nova sede da Pinacoteca Ruben Berta (2013), o Instituto Ling (2014), as galerias do Paço Municipal, além de espaços independentes, como o Espaço de Arte Torreão (1993-2009), a nova sede com galeria de exposições da Associação Chico Lisboa (2004) e o Atelier Subterrânea (2006-2015), para citar os mais conhecidos. A própria UFRGS criou novos lugares, como o Museu da UFRGS (2012), a Galeria João Fahrion e o antigo Salão de Festas, dedicados também a mostras do seu acervo, gerido pelo revitalizado Acervo da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo. No interior do estado, espaços institucionais, ligados às universidades ou aos municípios, foram criados ou renovados. Esse esforço para consolidação e atualização das artes visuais na região recebeu contribuição inegável do PPGAV.

O PPGAV tem em seu histórico uma série de convênios e acordos de cooperação: convênio com a Universidade de Rennes II (2011-2014 e renovado a partir de 2018), convênio entre a Universidade de Paris I, Unisinos e UFRGS (2013-2016), convênio entre a University of Arts of London e UFRGS (2013-2018), convênio com a Université de Picardie Jules Verne (a partir de 2017), convênio entre a UERJ E UFRGS (2013-2016), convênio entre PPGART/UFSM E PPGAV/UFRGS (2007-2012), Convênio Internacional de Dupla Diplomação e Cotutela de Tese entre UFRGS e Universidade Politécnica de Valencia, Espanha (2009-2013), Acordo CAPES/COFECUB – Universidade de Paris I (1994-2002), Acordo com o Curso de Mestrado na Universidade Federal da Bahia (2000-2002), além do Acordo de Cooperação com Minter com a FAARTES/UFAM, em vigência. O PPGAV mantém ações de cooperação com outros programas de pós-graduação, com os quais colaborou para a suas consolidações, como o PPGART/UFSM (acordo institucional) e o PPGAV/UFPEL (intercâmbio docente).

 

 

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo
pt_BR