LAC (Laboratório de Aerodinâmica das Construções)

É o laboratório mais importante em sua área na América do Sul, sendo referência mundial. Seus objetivos identificam-se nas áreas de aplicações industriais, pesquisa e ensino em Engenharia do Vento, além de servir de base para a NBR-6123 “Forças devidas ao vento em edificações”. Possui o túnel de vento Prof. Joaquim Blessmann, com equipamentos recentemente renovados, no que se refere à automatização na aquisição e processamento de dados. Este túnel é extremamente versátil, garantindo um alto padrão de qualidade na simulação de ventos naturais e de ensaios em modelos reduzidos. São estudados efeitos estáticos e dinâmicos do vento em edificações e em estruturas especiais (edifícios altos, torres, chaminés, pontes, linhas de transmissão, estádios e estruturas flexíveis), assim como seus impactos sobre o meio ambiente e usuários.

DOCENTE: ACIR LOREDO-SOUZA

SITE: http://www.ufrgs.br/lac

LEME (Laboratório de Ensaios e Modelos Estruturais)

O LEME constitui-se em um dos mais bem equipados e modernos do país nas áreas de estruturas, construção e meio ambiente. Compreende uma área de mais de 1500m², tendo uma estrutura para realização de ensaios de grande porte (laje de reação com 160 m² de área e um pórtico rolante com capacidade para 20 toneladas, empilhadeiras manuais e motorizadas, pórticos metálicos modulares e atuadores hidráulicos de alta capacidade), de durabilidade e vida útil e de desempenho. Além disso, o LEME dispõe de uma grande quantidade de instalações e equipamentos que permitem a realização dos mais diversos tipos de ensaios e estudos, incluindo prensa universal de 200 tf, microscópios óticos e eletrônicos, ensaios não destrutivos, salas de ensaio de corrosão, equipamentos para ensaios de campo de estruturas deterioradas por corrosão de armaduras, ambientes climatizados, equipamentos para aquisição de dados, células de carga, e acessórios variados. Dentre as principais linhas de pesquisa destacam-se a análise experimental de estruturas, sistemas de inspeção e manutenção de obras de arte especiais, tecnologia do concreto e desenvolvimento de novos materiais para a construção civil, desempenho das edificações e ação do fogo em estruturas e segurança contra incêndio.

DOCENTES: LUIZ CARLOS PINTO DA SILVA FILHOÂNGELA GAIO GRAEFFCARLA SCHWENGBER TEN CATEN

SITE: http://www.ufrgs.br/leme

NORIE (Núcleo Orientado pela Inovação da Edificação)

Suas principais áreas de pesquisa são: avaliação do desempenho de edificações; materiais e sistemas construtivos; gerenciamento e economia da construção; conforto no ambiente construído e edificações sustentáveis. Possui uma rede de cerca de 30 computadores. O LAMTAC (Laboratório de Materiais e Tecnologia do Ambiente Construído), vinculado a um grupo de professores do NORIE, tem se destacado na comunidade científica e tecnológica na área de tecnologia dos materiais e desempenho das edificações, sobressaindo-se em temas como utilização de resíduos em materiais de construção, análise da hidratação de compostos do cimento, concretos convencionais e especiais, argamassas para revestimento, desempenho das edificações, durabilidade de concretos e materiais cimentícios, desenvolvimento e avaliação de sistemas construtivos, patologia das edificações, entre outros. A infraestrutura do LAMTAC conta com 5 câmaras climatizadas de aproximadamente 6m² cada, além de equipamentos para ensaios de corrosão das armaduras, de expansibilidade por reação álcali–agregado, sulfatos  e outros compostos químicos, e aderência em revestimentos de argamassa e cerâmica; equipamento para simular a variação  nas condições ambientais de forma controlada; e porosímetro de mercúrio.

DOCENTES: ANA PAULA KIRCHHEIM, ÂNGELA B. MASUERO, CARLOS T. FORMOSO, DENISE C. C. DAL MOLIN, EDUARDO L. ISATTO, JOÃO R. MASUERO, MÁRCIA ECHEVESTE, MIGUEL A. SATTLER e TARCÍSIO A. SAURIN.

LAGEOTEC (Laboratório de Geotecnologia)

O LAGEOTEC atua nas seguintes áreas (a) estudos da resistência ao cisalhamento residual de solos tropicais e seus mecanismos de ocorrência; (b) efeitos da cimentação natural na curva de cedência de solos regionais; (c) estudos de erodibilidade de solos residuais e estudos de fenômenos ligados à variação da sucção no comportamento dos solos regionais; (d) estudos de taludes naturais, incluindo instrumentação, entendimento de situações de rupturas e avaliação dos mecanismos regionais; (e) desenvolvimento de instrumentação de laboratório (sensores locais de deformação) e de campo (inclinômetros); (f) desenvolvimento de equipamentos de laboratório para solos saturados (simple shear, equipamentos triaxiais com servo-controle) e não-saturados (triaxiais, cisalhamento direto) e seu uso em solos regionais; e (g) mapeamento geotécnico de áreas urbanas e aplicado a obras lineares: desenvolvimento de técnicas específicas e avaliação de áreas de risco a movimentos de massa (deslizamentos) e estudos de susceptibilidade e risco a deslizamentos. Estes estudos têm sido sempre conectados a problemas de projeto e obras, seja em taludes naturais (naturais, rodoviários ou urbanos), trabalhos relacionados ao mapeamento geotécnico (avaliação de perigo e risco) e alguns trabalhos na interface com a área de Pavimentação.

DOCENTE: LUIZ A. BRESSANI

LAPAV (Laboratório de Pavimentação)

As instalações do LAPAV totalizam aproximadamente 360m² numa área de 6000m², onde está em operação um Simulador de Tráfego Linear em 18 Pistas Experimentais. O LAPAV possui 3 setores: Misturas Asfálticas (100m²), Ensaios Especiais (140m²) e Pistas Experimentais  (4500m² de Pistas Experimentais e 120m² na Sala de Controle e Oficina). As pesquisas desenvolvidas são relacionadas as seguintes linhas de pesquisa: Estabilização de materiais de pavimentos, mecânica dos pavimentos, materiais para pavimentação, gerencia de pavimentos, controle de qualidade em pavimentação, comportamento mecânico de materiais de pavimentos, emprego de resíduo em pavimentação, condutividade hidráulica de solos, solos não saturados. As principais áreas de atuação relacionadas a estas linhas de pesquisa são: Misturas Asfálticas Convencionais, Misturas Asfálticas Especiais, Reologia de Ligantes Asfálticos, Simulação de Tráfego, Instrumentação de Pavimentos, Estabilização de Materiais Granulares e Fresados, Materiais Granulares, Pavimentos para Rodovias de Baixo Volume de Tráfego, Gerenciamento de Pavimentos, Métodos de Dimensionamento, Ensaios de Campo.

DOCENTES: JORGE CERATTI, WASHINGTON P. NUÑEZ

SITE: www.ufrgs.br/lapav

GRID (Gestão de Riscos em Desastres)

O GRID é grupo multidisciplinar que atua junto ao corpo de bombeiros e defesa civil na análise e mapeamento de situações de risco e na prevenção e mitigação de danos devido a desastres naturais. O GRID é formado por uma equipe multidisciplinar, que hoje conta com pesquisadores das áreas de Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Química, Arquitetura, Estatística, Biologia, Geologia, Geografia, Psicologia e Serviço Social. Entre as suas linhas de atuação do grupo estão o estudo de ferramentas de qualificação da percepção de risco de comunidades residentes em assentamentos precários, o mapeamento de suscetibilidade, vulnerabilidade e áreas de risco de desastres naturais no Estado do Rio Grande do Sul, a análise de episódios de incêndios e acidentes com cargas perigosas em rodovias, estudos de alternativas para minimizar danos humanos e prejuízos materiais através do uso de medidas de prevenção (estruturais e não estruturais), entre outras. Além de atividades de pesquisa, o GRID tem forte atuação em ações de extensão e ensino em parceria com o poder público, instituições privadas e organizações não governamentais, atuando em ações e atividades de prevenção, preparação e resposta aos desastres.

DOCENTES: LUIZ C. P. DA SILVA FILHO, LUIZ A. BRESSANI

SITE: http://www.ufrgs.br/grid