Programa de Pós-graduação em Estudos Estratégicos Internacionais

Negócios Internacionais

Negócios Internacionais - 2019

Quer receber editais das próximas edições? Deixe seu contato.

OBJETIVOS

  • Contribuir para a formação continuada dos egressos de Relações Internacionais, Economia, Administração, Comércio Exterior, Administração Pública e demais áreas afins.
  • Intervir na formação de recursos humanos para as várias funções constitutivas ou relacionadas a Negócios Internacionais.
  • Favorecer a competência nas dimensões do ensino e da pesquisa.
  • Oportunizar o aprofundamento do conhecimento teórico e do instrumental prático relacionados a diferentes funções e exercícios profissionais vinculados a Negócios Internacionais.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

O Curso será desenvolvido em 1 ano e 9 meses, com aulas presenciais durante 1 ano e 2 meses, sendo o restante do período destinado à realização do trabalho de conclusão.

As aulas ocorrerão nas sextas-feiras, no turno da noite (das 19:00 às 22:00), e aos sábados pela manhã (das 9:00 às 12:00), semanalmente.

Faculdade de Ciências Econômicas – Campus Centro da UFRGS – Av. João Pessoa, 52 – Centro, Porto Alegre – RS, 90010-281

O investimento individual consiste em 18 parcelas de R$ 640,00 reais.

DISCIPLINAS

Objetivo: Fornecer fundamentos de teoria econômica e conhecimentos aplicados para a elaboração de cenários econômicos e a análise da inserção do Brasil na economia global.

Súmula: A elaboração de cenários: teoria, previsão e incerteza. Sistema de Preços e racionalidade econômica. A mensuração das variáveis econômicas. Demanda e oferta agregadas. A determinação da renda. O papel do governo: políticas monetária, fiscal e cambial. A moeda e o mercado monetário. A construção de cenários macroeconômicos e o ambiente econômico internacional. A evolução recente da economia brasileira.

 

– Professor: Pedro Cezar Dutra Fonseca 

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Analisar a evolução recente do comércio internacional com vista a identificar os temas e atores emergentes.

SúmulaDeterminantes do comércio internacional: conceitos e teorias. Características do comércio internacional no século XXI. Políticas e regulação do comércio internacional. Acesso a mercados e barreiras comerciais. Comércio de manufaturas e agronegócio. Cadeias globais de valor. Globalização e desglobalização.

 

– Professor: Andre Moreira Cunha

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

 

Objetivo: Analisar os impactos das tecnologias derivadas da revolução digital sobre os padrões de produção e de consumo no plano internacional.

Súmula: Economia da tecnologia e estratégias empresariais. Fundamentos teóricos da análise da competividade internacional. Indústria e Serviços no Século XXI. Revolução Digital,Indústria 4.0 e as novas formas de organização da produção, do consumo e da concorrência no plano internacional.

 

– Professora: Ana Lucia Tatsch

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Apresentar os conceitos fundamentais de contabilidade e de planejamento tributário, estabelecendo relações com os negócios internacionais.

Súmula: Contabilidade: conceitos fundamentais e metodologia. Noções sobre análise das demonstrações contábeis. Tributos e comércio exterior. Planejamento tributário e negócios internacionais.

 

– Professor: Eduardo Gomes Plastina

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Capacitar as(os)discentes a relacionar conteúdos de competitividade industrial, estratégia empresarial e internacionalização de empresas, numa perspectiva setorial aplicada à economia brasileira, de modo a permitir a avaliação e formatação de políticas empresariais e institucionais de promoção de exportação.

Súmula: Fundamentos Econômicos da Competitividade Empresarial e Implicações para a Estratégia Competitiva. Estratégias empresariais e comércio internacional. Internacionalização de Empresas.

 

– Professor: Hélio Henkin

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Analisar o ambiente financeiro internacional, seus mercados e atores, bem como os impactos das finanças internacionais sobre o ambiente de negócios.

Súmula: Relações financeiras com o exterior. Instituições financeiras internacionais.Balanço de pagamentos. Mercado cambial e determinação das taxas de câmbio. Os fluxos de capitais e o financiamento do comércio internacional. Evolução histórica do sistema monetário e financeiro internacional.

 

– Professora: Luiza Peruffo

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Propiciar ao discente a compreensão da evolução recente do ambiente geopolítico internacional e seus impactos sobre o ambiente de negócios. Com isso, busca-se compreender a geopolítica contemporânea, que se caracteriza pela reemergência de grandes disputas estratégias entre os principais polos de poder.

Súmula: Geopolítica: conceitos e perspectivas. Disputas estratégicas entre os grandes poderes no século XXI e seus impactos sobre o mundo empresarial. Os projetos de redesenho da ordem internacional na perspectiva dos Estados Unidos, China e Rússia. Impactos sobre Brasil, Mercosul e os demais países em desenvolvimento.

 

– Professor: Andrés Ernesto Ferrari Haines 

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: analisar os impactos sobre o ambiente de negócio e os padrões de comércio dos processos de integração econômica, de formação de blocos regionais e do comportamento do IDE.

Súmula: Integração Econômica e Regionalização: aspectos teóricos e tendências recentes. A inserção dos países emergentes na economia do século XXI. Empresas multinacionais e os determinantes do investimento direto estrangeiro (IDE). Evolução do IDE e a nova geografia dos investimentos internacionais.

 

– Professora: Jacqueline Angélica Hernandez Haffner

– Carga Horária: 30 Horas-aula
– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Apresentar aos discentes as ferramentas, os métodos e os conceitos de inteligência comercial e competitiva aplicadas à análise da competitividade internacional das empresas e dos setores produtivos.

Súmula: Inteligência comercial e competitiva: conceitos fundamentais e ferramentas de análise. Estudos de caso de empresas e setores, com foco nas experiências locais e nacionais.

 

– Professores: Marcos Tadeu Caputi Lelis e Luciano Romano D´Andrea (colaborador)

– Carga Horária: 30 Horas-aula

– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Analisar os padrões de política externa do Brasil, a partir de suas rupturas e continuidades, bem como dos desafiosestratégicos, com ênfase nas questões comerciais.

Súmula: Estudo dos padrões históricos, processos, atores e condicionantes do processo de inserção internacional do Brasil. Diplomacia e suas implicações sobre os padrões de comércio e o ambiente de negócios.

 

– Professor:  André Luiz Reis da Silva

– Carga Horária: 30 Horas-aula

– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Compreender a evolução e as características recentes das organizações internacionais, bem como sua influência na determinação dos espaços de atuação dos atores públicos e privados no ambiente internacional de negócios.

Súmula: O estudo das organizações internacionais: aspectos teóricos e evolução histórica. Instituições internacionais e o ambiente de negócios. Impactos dostemas emergentes – mudança climática, migrações, novas tecnologias etc. – sobre as organizações econômicas internacionais.

 

– Professora: Verônica Korber Gonçalves

– Carga Horária: 30 Horas-aula

– Plano de Ensino: EM BREVE

Objetivo: Propiciar conhecimentos teóricos e aplicados que fundamentem o estudo dos problemas internacionais contemporâneos.

Súmula: O objeto de estudos das relações internacionais. Principais conceitos e teorias na área de relações internacionais. Temas contemporâneos.

 

– Professora: Silvia Regina Ferabolli

– Carga Horária: 30 Horas-aula

 – Plano de Ensino: EM BREVE

PROFESSORES

André Luiz Reis da Silva

Pós-doutorado em Relações Internacionais pela School of Oriental and African Studies/ University of London (2013). Doutor em Ciência Política (2008). Bolsista de Produtividade do CNPq. Editor da Revista Conjuntura Austral (ISSN 2178-8839). Pesquisa Relações Internacionais Contemporâneas, com foco nos países em desenvolvimento, e Política Externa Brasileira.

Sílvia Regina Ferabolli

Doutora em Política e Estudos Internacionais pela School of Oriental and African Studies, SOAS, University of London. Atuou como Teaching Fellow entre os anos de 2008 e 2012 junto ao Departament of Politics and International Studies dessa mesma universidade. Suas principais publicações incluem Arab regionalism: a post-structural perspective (Routledge Studies in Middle Eastern Politics 2014 hardcover; 2016 paperback), Relações Internacionais do Mundo Árabe (Juruá 1ªed. 2009; 2ªed. 2013) e Regions that matter: the Arab-South American inter-regional space (Third World Quarterly 2017).

Jacqueline Angélica Hernández Haffner

Possui Especialização em Finanças (1991), Mestrado e Doutorado em História Econômica (1999) e Pós-Doutorado em Economia (2001). Líder do Grupo de pesquisa dos BRICS (NEBRIC/UFRGS) . Tem experiência na área de Economia, com ênfase em História Econômica e Economia Internacional.

Luiza Peruffo

Doutora pela Universidade de Cambridge com a tese "The Role of Brazil in the International Monetary System, 1994-2014"(2017). Mestre em Economia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2012). Seu principal interesse de pesquisa é na área de economia política internacional, com ênfase no sistema monetário e financeiro internacional e nos desafios enfrentados por países emergentes, em especial o Brasil, para formulação de política econômica. Tem interesse também em temas de macroeconomia aberta e de economia monetária e financeira, especialmente no que diz respeito à cooperação monetária e financeira regional.

Eduardo Gomes Plastina

Especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários - IBET (2000) e em Direito da Empresa e da Economia pela Fundação Getúlio Vargas - FGV (2002), e mestrado (2005) e doutorado (2011) em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Tributário, Societário, Aduaneiro e Administrativo.

Ana Lucia Tatsch

Doutora em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006). Atua principalmente nas áreas de Economia Industrial e da Tecnologia. Temas de interesse: inovação e processos de aprendizagem; sistemas inovativos; arranjos produtivos locais; política industrial, de desenvolvimento econômico e de apoio a APLs.

Pedro Cezar Dutra Fonseca

Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Doutor em Economia pela Universidade de São Paulo - USP. Pesquisador do CNPq desde 1987. Professor Titular do Departamento de Ciências Econômicas e Relações Internacionais da UFRGS, onde foi Coordenador do Pós-Graduação em Economia, Chefe do Departamento, Diretor da Faculdade de Ciências Econômicas, Presidente da Câmara de Pesquisa, Pró-Reitor de Pesquisa e Vice-Reitor. Foi Coordenador da Área de Economia da CAPES, Diretor-Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (1997-2000) e Presidente da Sociedade Brasileira de Economia Política (2002-2004). Atua como profissional e pesquisador na área de Economia, com ênfase em Economia Brasileira, atuando principalmente nos seguintes temas: Desenvolvimento Econômico, Formação Econômica do Brasil no século XX e História do Pensamento Econômico.

André Moreira Cunha

Possui mestrado em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas (1995), doutorado em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas (2001) e pós-doutorado pela Universidade de Cambridge (2012). Pesquisador do CNPq (desde 2005) e Coordenador Adjunto da Área de Economia na CAPES (desde 2015). Foi Assessor da Diretoria do BRDE (1999-2003). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Balanço de Pagamentos; Finanças Internacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: globalização, desenvolvimento econômico, crises financeiras, integração econômica e economias asiáticas.

Helio Henkin

Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1992) e Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001). É professor associado na Faculdade de Economia da UFRGS, onde já atuou como Diretor. Atualmente é Pro-Reitor de Planejamento e Administração da UFRGS. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Organização Industrial e Estudos Industriais, atuando principalmente nos seguintes temas: comércio exterior, exportações, competitividade, estratégia competitiva, políticas de promoção das exportações e desenvolvimento industrial.

Verônica Korber Gonçalves

Professora do Curso de Graduação em Relações Internacionais e do Curso de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Doutora em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília. Mestre em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina. Graduada em Direito e Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Faz pesquisa na área de relações internacionais e meio ambiente.

Andrés Ernesto Ferrari Haines

Possui graduação em Economia na Facultad de Ciencias Económicas - Universidad de Buenos Aires (1992) e mestrado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (1998). É doutor desde de 2008 pelo Programa de Pós-graduação em Economia com ênfase em Economia do desenvolvimento da UFRGS. Principais temas de atuação: desenvolvimento, modelo neoliberal, história argentina, poder global e geopolíítica e relaçoes internacionais.

Luciano Romano D´Andrea

Mestre em Estudos Estratégicos Internacionais. Coordenador técnico do Conselho de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIERGS.

Marcos Tadeu Caputi Lélis

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2001), Mestrado em Economia da Indústria e da Tecnologia pela UFRJ (2005) e Doutorado em Economia do Desenvolvimento pela UFRGS (2010). Atualmente é professor do PPG Economia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPQ (PQ-2). Tem experiência na área de Teoria Geral da Economia, atuando principalmente nos seguintes temas: Comércio Exterior, Economia Brasileira e Econometria.

PROCESSO SELETIVO

  • Ocorre em duas etapas: A) Análise do Currículo; B) Entrevistas.
  • Em cada etapa a pontuação máxima é 20 pontos.
  • A nota final equivale à soma das notas obtidas nas duas etapas.
  • Inscrições Online
  • As entrevistas são agendadas previamente com todos os candidatos.
  • Todo o processo seletivo pode ser feito à distância, possibilidade de realização da entrevista via Skype.

TRABALHO DE CONCLUSÃO E ORIENTAÇÕES

  • O trabalho de conclusão deve ser entregue ao final do período do curso (1 ano e 9 meses).
  • Para cada aluno é designado professor orientador, conforme disponibilidade, interesse mútuo e tema de pesquisa proposto pelo aluno.
  • Acesso a todas as bibliotecas da UFRGS (consulta e empréstimo).

Quer receber Editais das próximas edições? Deixe seu contato.

AfrikaansNederlandsEnglishFrançaisDeutschItalianoPolskiPortuguêsEspañol