Como a Grande Indústria viciou o Brasil em Junk Food

À medida que o crescimento diminui nos países ricos, as empresas de alimentos ocidentais se expandem acintosamente nos países em desenvolvimento, contribuindo para obesidade e problemas de saúde.

Esta reportagem que foi publicado no último sábado (16/09/17) no New York Times, traduzida abaixo, mostra a perversidade da indústria de alimentos que tem perdido mercado em países de primeiro mundo, conscientes do valor de uma alimentação mais saudável, e tem investido agora em países como o Brasil e a África onde, pela desinformação, passa ser oferecido às classes mais pobres usando diversas formas de venda. Estas são seduzidas pela facilidade de compra, pelo baixo preço e por confundir sua aquisição com status social.

Esses alimentos contém basicamente açúcar, sal e gordura, sem nenhum nutriente, levando à uma epidemia de obesidade e seu constante agravamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *