Foto: Isadora Garcia
Notícia 5 outubro, 2018

Diálogos da Extensão discute sobre possibilidade de avaliar a área extensionista

A 17ª edição do Diálogos da Extensão aconteceu nesta quinta-feira (4), às 16h10, no Salão de Festas da Reitoria (Av. Paulo Gama, 110 – Campus Centro). O evento deu continuidade ao debate sobre as possibilidades de avaliação da Extensão na UFRGS.

No início da atividade, a Pró-Reitora de Extensão, Sandra de Deus, expôs a discussão que está ocorrendo sobre as novas diretrizes da Extensão nas universidades brasileiras. Nesta sexta-feira (5), o Conselho Nacional de Educação aprovou a resolução que discorre sobre a creditação da Extensão nos cursos de graduação, a formalização de programas de acompanhamento e a avaliação de ações extensionistas. Na sequência, este último tópico ganhou destaque no Diálogos: afinal, como avaliar esta área na UFRGS?

Extensionistas da Física, da Saúde, da Educação, da Veterinária e de outras unidades contaram sobre as formas que seus projetos analisam os resultados finais das ações e opinaram sobre o assunto. De maneira geral, concordaram sobre a necessidade da avaliação, mas debateram sobre diferentes métodos possíveis. Além disso, também foram abordados os riscos de uma categorização quantitativa, uma vez que a Extensão não costuma lidar com dados numéricos em relação às suas conclusões. Apesar dos pontos de vista distintos expostos no encontro, a Pró-Reitora de Extensão destacou: “[O objetivo] é nós irmos amadurecendo esse debate para que, na hora que tivermos que fazer critérios de avaliação, nós tenhamos isso o mais maduro possível e tenhamos a possibilidade de ter uma avaliação que contemple a Extensão universitária”.

O evento também contou com a participação do Presidente da Câmara de Extensão da UFRGS (Camex), João César Netto, que propôs um método de análise com um foco nos trabalhos da atividade e outro na participação dos extensionistas nela. Como encerramento, Sandra ressaltou que vai ao encontro de várias opiniões expressas no Diálogos e que, com as novas diretrizes propostas ou outras, em algum momento, será exigida uma forma de avaliação da Extensão. “Nós vamos ter números, sim, mas nós podemos ter a possibilidade ou, pelo menos, vamos tentar ter a possibilidade de uma avaliação da Extensão que não seja só quantitativa. Essa é minha preocupação e, por isso, eu resolvi trazer para o debate”, completou Sandra.

As fotos do evento podem ser conferidas acessando o Flickr da PROREXT.

Share this:

Notícias relacionadas:

Av. Paulo Gama, 110 - Reitoria, 5° andar - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul - CEP: 90040-060

prorext@prorext.ufrgs.br - +55 51 3308.3374 (Atendimento: 8h-12h e 14h-18h)