Imagem: Divulgação
Notícia 18 setembro, 2018

Exposição sobre refugiados ocorre em frente à Faced/UFRGS

De 17 de setembro a 31 de dezembro, em frente ao prédio da Faculdade de Educação da UFRGS (Avenida Paulo Gama, 110 – Campus Central), fica à mostra a Exposição Faces do Refúgio, com fotografias de refugiados em diferentes partes do mundo. O projeto provém de uma parceria entre o Departamento de Difusão Cultural da UFRGS (DDC/UFRGS) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR).

De acordo com os organizadores, a Exposição pretende “iluminar pontos obscuros” que muitas pessoas ainda não entendem sobre os refugiados, o que pode gerar a não aceitação dos estrangeiros, a xenofobia e outros tipos de preconceitos. Segundo dados da ACNUR, cerca de 68,5 milhões de pessoas foram forçadas a sair de seus países em 2017. Entre elas, estão quase 25,4 milhões de refugiados, além de 3,1 milhões de solicitantes de refúgio. Sudão do Sul, Afeganistão e Síria são os países de onde 57% dos refugiados provêm. Ainda conforme dados publicados pelo Alto Comissariado, 44.400 pessoas são diariamente forçadas a deixar suas casas devido a conflitos e perseguições.

No Brasil, os dados divulgados pelo Comitê Nacional para os Refugiados mostram que, até o final de 2017, havia 10.145 refugiados no país. No ano da publicação, 33.866 pessoas haviam solicitado reconhecimento da condição de refugiado no Brasil. Os venezuelanos representam mais da metade destes pedidos, com 17.865 solicitações. Na sequência, estão os cubanos (2.373), os haitianos (2.362) e os angolanos (2.036). Segundo dados da Polícia Federal, Roraima (15.955), São Paulo (9.591) e Amazonas (2.864) são os estados com mais pedidos de refúgio.

Share this:

Notícias relacionadas:

Av. Paulo Gama, 110 - Reitoria, 5° andar - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul - CEP: 90040-060

prorext@prorext.ufrgs.br - +55 51 3308.3374 (Atendimento: 8h-12h e 14h-18h)