Fotos: Daniela Cidade
Notícia 11 julho, 2017

Oficinas de fotografia com população de rua produzem Fotolivro

O projeto de Extensão “A Cara da Rua”, coordenado pela professora da Faculdade de Arquitetura Daniela Cidade, completa, em 2017, dois anos de existência. A iniciativa consiste em aulas de fotografia realizadas com a população em situação de rua de Porto Alegre e está organizando um Fotolivro com lançamento previsto para este ano. A obra contará com os trabalhos dos alunos que passaram pelas oficinas entre 2015 e 2016.

“A Cara da Rua” teve sua primeira edição no Projeto Convivências da PROREXT/UFRGS em 2010, a partir de um convite feito pelo professor Fernando Fuão, coordenador do Programa Universidade da Rua da UFRGS, a Daniela para a realização de uma oficina de fotografia com moradores de rua. Em 2014, a professora da Escola de Enfermagem e também integrante do Programa de Extensão Themis Dovera retomou o contato com Daniela, com a proposta de inscrever o “A Cara da Rua” no edital Proext MeC SESu 2015 e promover as oficinas como uma atividade periódica.

O principal objetivo do projeto, desenvolvido em parceria com Escola Municipal de Porto Alegre – EPA/EMEF, é a confecção de cartões postais com as imagens produzidas. Eles são distribuídos semanalmente e vendidos pelos alunos como uma forma alternativa de renda. As fotografias também foram exibidas em três exposições, sendo a última inaugurada no UFRGS Portas Abertas de 2017, no pátio do Campus Centro.

Paulo Roberto da Silva, participante das oficinas desde o começo, gosta da fotografia porque é um meio de registrar locais e pessoas que desconhecia até então. Em relação às aulas, destacou a relação entre os alunos antigos e os novos, que depende da interação entre eles para o ensino do fazer fotográfico: “às vezes entra alguém que não sabe mexer com a máquina e nós ajudamos essa pessoa a fazer parte do grupo”.

O Fotolivro, também previsto no projeto selecionado pelo edital, apresentará as três séries de cartões postais já concluídas: a primeira, ainda sem nome; a Olhar urbano, tema desenvolvido no Centro Histórico de Porto Alegre; e a Trabalhadores de Rua, que registrou personagens do trabalho informal na região da Praça da Alfândega. O livro, inicialmente, teria o mínimo de texto, expondo majoritariamente imagens. Na discussão com os alunos, contudo, surgiu uma demanda, inclusive daqueles que ainda tem dificuldade com a leitura e a escrita, de que haja “não só o olhar deles, mas a história, a voz deles”

A distribuição da obra seguirá o modelo dos cartões, com uma cota destinada a cada aluno e autor. Também serão disponibilizados exemplares em escolas e em alguns espaços da Universidade. Em relação à venda, “a ideia é a gente participar de feiras ou eventos literários, porque a venda do livro, diferentemente do cartão postal, requer um espaço específico e um público ‘preparado’ para consumir esse objeto”, afirmou Daniela.

Além da professora, integram a equipe do “A Cara da Rua” os estudantes de graduação Daniela Tonelli, Fabiano Ávila e Carlos Sardinha. O projeto também realiza saídas culturais, como visitas à Casa de Cultura Mário Quintana e ao Theatro São Pedro, no sentido de trabalhar com o ensino da linguagem visual e de ocupar espaços que, segundo Fabiano, “são públicos apenas para determinado grupo de pessoas. Eles saírem dos seus lugares, como o Paulo – que vive em um abrigo – para ir a um espetáculo de teatro em um sábado à noite mostra como o projeto tem força fora dos dias das oficinas”.

Share this:

Notícias relacionadas:

Av. Paulo Gama, 110 - Reitoria, 5° andar - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul - CEP: 90040-060

divulgacao@prorext.ufrgs.br - +55 51 3308.3374 (Atendimento: 9h-12h e 14h-17h30)