Notícia 22 agosto, 2016

Última exibição da mostra Tela Indígena marca mês de agosto

Acontece no dia 31 de agosto, às 16h, a última exibição da mostra “Tela Indígena”, que traz os filmes “A mata é que mostra nossa comida” e “Sentindo o outro lado: perseguição e resistência Kaingang em Kandoia”. A sessão ocorre na Sala Redenção (Rua Luiz Englert, s/n, Campus Centro), aberta ao público interno e externo à UFRGS. A entrada é gratuita.

Fruto de uma parceria entre o Núcleo de Antropologia de Sociedades Indígenas e Tradicionais (NIT) da UFRGS com a Sala Redenção, o ciclo visa difundir a pluralidade das culturas indígenas, essa multidão de 246 povos no Brasil, que fala mais de 150 diferentes línguas.

Haverá debate pós filme com Sergio Baptista da Silva, antropólogo e professor da UFRGS, ; Rogério Gonçalves Rosa, antropólogo e professor da UFPEL; Iracema Nascimento e João Padilha, casal Kaingang que mora próximo ao Morro Santana de Porto Alegre; e Dorvalino Cardoso, professor há mais de 20 anos em escolas indígenas.


A mata é que mostra nossa comida: 
Francisco Ró Kág dos Santos, Erondina dos Santos Vergueiro, Iracema Nascimento e João Padilha apresentam os saberes e os fazeres da cultura Kaingang em Porto Alegre.

A mata é que mostra nossa comida + Sentindo o outro lado: perseguição e resistência Kaingang em Kandoia:  Durante o bloqueio de uma estrada pela demanda pela demarcação das suas terras, os indígenas Kaingang da comunidade de Kandóia (RS) enfrentaram-se com colonos locais. Frente a isso, uma mulher Kaingang Kujá (pajé) decide viajar até Kandóia para dar apoio à comunidade.

Fonte: DDC (UFRGS)

Share this:

Notícias relacionadas:

Av. Paulo Gama, 110 - Reitoria, 5° andar - Bairro Farroupilha - Porto Alegre - Rio Grande do Sul - CEP: 90040-060

divulgacao@prorext.ufrgs.br - +55 51 3308.3374 (Atendimento: 9h-12h e 14h-17h30)