11/02/2022

Cada coordenador recebeu um Certificado de Membro do Comitê de Especialista RedeVírus MCTI como agradecimento aos trabalhos realizados.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) apresentou nesta quinta-feira (10) balanço das atividades da RedeVírus MCTI, que completou dois anos de criação. A RedeVírus MCTI é um comitê de assessoramento estratégico criado pelo ministério, que reúne especialistas e centros de pesquisa, atuando na articulação de laboratórios e atividades de pesquisa para o enfrentamento da Covid-19. Integram o comitê a Rede Covid-19 Humanidades MCTI, a Rede Corona-ômica BR MCTI, os Laboratórios de Campanha MCTI, a Rede de Monitoramento de Covid-19 em Águas Residuais MCTI e a PREVIR MCTI.

O coordenador da Rede Covid-19 Humanidades MCTI, Jean Segata, lidera, desde julho de 2020, a equipe responsável pelo estudo “A Covid-19 no Brasil análise e resposta aos impactos sociais da pandemia entre profissionais de saúde e população em isolamento”. A pesquisa é feita com profissionais de saúde, idosos, trabalhadores de aplicativos e pessoas em isolamento. “A segunda fase da pesquisa vai analisar e responder sobre os impactos sociais da pandemia – imunização, tratamento, práticas e ambientes de cuidado e de recuperação de afetados. Até dezembro de 2024”, explica Segata que ainda destacou números do trabalho.

“Foram cerca de 80 artigos publicados em jornais de grande circulação nacionais e internacionais, três coletâneas com capítulos que refletem a pesquisa, informes mensais para a RedeVírus MCTI além de centenas de participações em lives, podcasts e conteúdo divulgado nas redes sociais do projeto”, finalizou Segata.

O evento contou com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, bem como do secretário de Pesquisa e Formação Científica e presidente da RedeVírus MCTI, Marcelo Morales.




Compartilhe nas redes sociais