19/01/2021

Descrição da imagem: ilustração do relatório "A pandemia de COVID-19 e (os)as profissionais de saúde pública: uma perspectiva de gênero e raça sobre a linha de frente"

A pandemia em 2020 teve grande impacto nas mulheres, pessoas negras e LGBT+. Esses efeitos foram analisados pelo grupo de pesquisadores coordenado por Gabriela Lotta e Denise Nacif Pimenta e sintetizado no relatório “A pandemia de COVID-19 e (os) as profissionais de saúde pública: uma perspectiva de gênero e raça sobre a linha de frente”, disponibilizada em https://www.ufrgs.br/redecovid19humanidades/index.php/br/a-pandemia-de-covid-19-e-os-as-profissionais-de-saude-publica-uma-perspectiva-de-genero-e-raca-sobre-a-linha-de-frente.

Em sua retrospectiva do ano que passou, as jornalistas Lola Ferreira e Vitória Régia da Silva, do site Gênero e Número, ressaltam,  com base no relatório, a maior exposição ao risco de contágio e morte por Covid-19, crescimento da violência de gênero, racismo na ação policial e falta de suporte para educação como alguns dos impactos nas populações mais vulneráveis (http://www.generonumero.media/retrospectiva-2020/).

A síntese em português do relatório da pesquisa também está disponível no site https://www.genderandcovid-19.org/resources/a-pandemia-de-covid-19-e-os-as-profissionais-de-saude-publica-uma-perspectiva-de-genero-e-raca-sobre-a-linha-de-frente/. A versão em inglês pode ser lida em https://www.genderandcovid-19.org/resources/covid-19-pandemic-and-health-professionals-gender-and-race-on-the-front-line/.




Compartilhe nas redes sociais