Publicado em 18 de outubro de 2018 0

Foram apresentados exemplos de hortas feitas com a técnica de hidroponia. Foto: Rochele Zandavalli

Produzir alimentos na cidade é possível

Projeto de extensão interdisciplinar promove troca de saberes entre comunidades e a universidade
0

O projeto “Horticultura Urbana: promoção socioeconômica e de segurança alimentar” é um dos participantes da Mostra Interativa do XIX Salão de Extensão. Reunindo estudantes e professores de diversos cursos, o projeto visa a fomentar a produção de alimentos, plantas condimentares (condimentos e temperos) e medicinais em espaços urbanos, atuando principalmente em escolas públicas e postos de saúde.

Há dois anos envolvido com o projeto, Rafael Caramori, estudante de Agronomia, ressalta que, além de oferecer aporte técnico para a construção de hortas urbanas, o grupo também estimula a troca de conhecimento entre a academia e as comunidades. Ele conta que, este ano, iniciaram um trabalho na comunidade da Lomba do Pinheiro. “Acabamos aprendendo mais do que levando algo para eles. Há um saber muito grande ali dentro, vindo daquelas pessoas, que estão ali no dia-a-dia, vivendo a lida na horta urbana comunitária. E eles nos ensinam muito, principalmente a lidar com ervas medicinais, produção de mudas a partir de pouco aporte de insumos. Eles nos mostram formas bem mais alternativas e independentes de produção de alimento”.

Dentro do programa, criaram-se outros projetos, como o “Horta Urbana: um espaço para criar”. Maria Luiza Vargas, estudante de Biologia, entrou para esse grupo em abril deste ano, e conta que o retorno das atividades é muito recompensador. “Nas escolas que ainda não tem horta, ajudamos a fazê-la. Nas que já possuem, o objetivo é estabelecer uma comunicação com os professores para ver como que está a situação da horta, porque muitas vezes a gente vê alunos perguntando, por exemplo: ‘Será que posso pisar na horta? Posso chegar perto?’ Fica uma coisa muito distante. Então a gente tenta fazer essa interdisciplinaridade. Como tu pode introduzir a horta no ensino da matemática, do português?”

Rafael destaca a importância do contato com os alimentos e com a horta em si para as crianças: “Nos Estados Unidos, pesquisas já revelam um acréscimo no desempenho dos alunos a partir do momento em que começam a interagir mais com seres vivos”. Na Mostra Interativa, os alunos levaram exemplos de hortas feitas com uma técnica chamada hidroponia, que consiste em cultivar plantas sem solo, recebendo água e nutrientes através de suas raízes, mesmo sem estarem fixas na terra, mostrando que é viável produzir alimentos no espaço urbano. Além da Biologia e da Agronomia, o projeto também envolve estudantes de cursos como Engenharia Ambiental, Veterinária e Saúde Coletiva.

Por Natalia Henkin, estudante de Jornalismo da UFRGS.

Tags: , , ,




Comments are closed.

Voltar ao topo ↑