Os desafios da Universidade na atualidade são destaques na abertura do Salão UFRGS

Eliane Segati Rios e Paul A. Sundaram realizaram as conferências que iniciam oficialmente o evento

Com o tema “Conectando vidas, construindo conhecimento”, o Salão UFRGS 2021 foi aberto oficialmente na manhã desta segunda-feira, dia 27 de setembro. A mesa da solenidade teve moderação da coordenadora do evento e vice-reitora da UFRGS, Patricia Pranke, e os conferencistas: Eliane Segati Rios, da Universidade Estadual do Norte do Paraná, que destacou em sua fala a realização da mobilidade virtual como possibilidade de internacionalização no contexto atual; e Paul A. Sundaram, da Universidade de Porto Rico – Mayagüez, que enfatizou a função da Universidade no cumprimento de seu importante papel na sociedade. O evento segue até sexta-feira, dia 1.º de outubro, com programação diversificada em cada um dos eventos paralelos: as informações podem ser consultadas em: https://www.ufrgs.br/salaoufrgs/programacao-de-eventos/

A solenidade de abertura contou com apresentação da Orquestra do Instituto de Artes (IA/UFRGS), que executou um frevo: o terceiro movimento da obra Brasilianas nº 3 do compositor gaúcho Cyro Pereira. A atividade cultural do Salão de Atos integra o Salão de Extensão da UFRGS e teve a regência do maestro Carlos Völker-Fecher. A vice-reitora agradeceu a todos os responsáveis pela organização do Salão 2021 diante dos desafios de mais uma edição no formato virtual: “A UFRGS continua sua missão de integração com a comunidade e a sociedade. É um momento ímpar de conectarmos vidas e construirmos juntos o conhecimento, baseado no que fizemos neste ano”, enfatizou Patricia Pranke.

Conferências

Eliane Segati Rios compartilhou sua experiência de trabalho junto a ações de internacionalização universitária e ensino/aprendizagem de idiomas. A pesquisadora fez um panorama do incentivo à internacionalização no Brasil, com destaque para a atuação no cenário pandêmico, indicando o potencial do modelo virtual desse processo. Segundo a pesquisadora, o intercâmbio acadêmico virtual deve ser incentivado, com propostas de disciplinas online, parcerias entre grupos de pesquisa e demais formas de parcerias que utilizem os canais digitais. Ela também apresentou experiências realizadas no Paraná. “As universidades passam pelo reconhecimento da mobilidade virtual internacional, seja em suas resoluções, em suas ementas ou nos desafios em parceiras de grupos de pesquisa e aulas compartilhadas”, destacou. Ela falou também do incentivo ao ensino de idiomas como fundamental para ampliar esse trabalho.

O pesquisador Paul A. Sundaram usou o tema “Conectando vidas, construindo conhecimento” para estruturar sua conferência. Segundo ele, sem universidade não existe uma sociedade relevante, pois “a universidade tem o dever e a responsabilidade de levantar a sociedade”. Desse modo, ele detalhou qual seria esse papel da Universidade na sociedade, resumindo em: direcionar, educar, providenciar lideranças, pesquisar e informar. Para Sundaram, a conexão da Universidade é feita de diversas formas e acontece interna e externamente em vista da construção do conhecimento, que deve ser feita com base sólida na formação, pesquisa, inovação, clareza na comunicação e ética. Ele também contextualizou sua fala no cenário pós-pandemia: “Parece que estamos quase ganhando da pandemia, é preciso estarmos alertas para as situações de emergência no futuro com: preparação e planejamento, estabelecimento de conexões globais, aproveitamento de avanços em comunicação e ser líder de informação com dados corretos”, concluiu.

O vídeo da íntegra da abertura pode ser conferido aqui:

Evento ocorre até sexta-feira

A edição 2021 do Salão UFRGS segue até o dia 1.º de outubro, sexta-feira. São seis eventos temáticos simultâneos que representam diversas expressões da Universidade, sob o tema “Conectando Vidas, construindo conhecimento”. O maior evento da UFRGS, realizado pela segunda vez de forma virtual, é composto por: Salão de EnsinoSalão de Iniciação Científica (SIC)Salão de ExtensãoFeira de Inovação Tecnológica (Finova), Salão Edufrgs e UFRGS Jovem. Cada um deles tem sua dinâmica, em atividades que envolvem exibições de vídeos dos trabalhos, sessões temáticas, conferências, oficinas e apresentações culturais.