Hábitos Saudáveis

 

O modo como precisamos lidar com a rotina de muito estudo aliada ao acúmulo de atividades e papeis de vida que desempenhamos para além da universidade, podem causar efeitos negativos em nossa saúde mental.

Como alternativa de cuidado, a experiência de “reconhecer-se” permite a conscientização acerca de estressores que culminam em desgaste físico e mental. Entendendo que o reconhecimento de que algo está fora do eixo é o primeiro passo para efetivar a busca por ajuda.

 

Sinais de desgaste físico:

  • Dores musculares por todo o corpo;
  • Apatia;
  • Desmotivação e desânimo;
  • Resfriados e gripes constantes causados pela baixa resistência imunológica;
  • Palpitações cardíacas;
  • Problemas estomacais;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Distensão muscular;
  • Sono não reparador;
  • Dores musculares por todo o corpo.

Sinais de desgaste mental:

  • Tensão muscular;
  • Dor de cabeça;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Exaustão;
  • Fadiga;
  • Dificuldade com a memória;
  • Alteração do sono;
  • Irritabilidade;
  • Perda do senso de humor;
  • Problemas dermatológicos;
  • Alteração do apetite;
  • Desinteresse.

 

Estratégias e alternativas para promoção de saúde mental no contexto universitário:

Programar as atividades e organizar o tempo: Estabeleça uma rotina semanal, espaçando atividades longas, cansativas e/ou que demandem muito esforço e equilibre com outras mais leves e curtas;

– Programe aquelas atividades que gostaria de fazer e as que são mais necessárias;

Eliminar atividades concomitantes: Evite atividades excessivas e realize somente aquelas que são indispensáveis, priorizando uma por vez;

Faça Escolhas: evite envolver-se em muitas atividades. Mesmo que sejam interessantes e importantes para seu desenvolvimento, é preciso planejar sua trajetória durante o curso e evitar uma sobrecarga de tarefas

Pedir auxílio: Ao se deparar com uma tarefa que demande muito esforço, peça auxílio para realizá-la para evitar possíveis sentimentos de frustração;

Fazer pausas: Organize suas atividades e tarefas de modo que permita pausas e intervalos;

– Aproveite para descansar e relaxar seu corpo e mente;

Mantenha posturas adequadas: Durante aulas e estudos é comum passar muitas horas sentado, para tanto atente-se com sua postura.

–  Sente-se, evitando curvar-se. Faça breves intervalos para alongamentos;

Realizar as atividades sem pressa:  Desempenhar atividades com pressa pode ocasionar em desgaste físico e mental.

– Inicie a atividade antes, tome mais tempo para seu desenvolvimento;

Alimentação: Cuide para manter-se alimentado e hidratado, mantendo uma rotina bem estabelecida de porções e horários.

– Diga não a atividades concomitantes, principalmente enquanto alimenta-se.

Lazer: Busque envolver-se continuamente com atividades artísticas, culturais e de lazer;

– Atente-se para não desvalorizar a importância do envolvimento com este tipo de atividade (O lazer não é optativo, mas sim essencial à vida humana);

Durma Bem: dormir é importante e necessário para manter sua saúde física e mental. Não torne um hábito dormir poucas horas ou virar noites em claro.

Redes: Dedique tempo para envolver-se em atividades com colegas, amigos e familiares.

– Conversa, sorrisos e encontros também são produções; produção de vida!   

 

Atividades e Terapias:

Meditação:

A meditação desenvolve habilidades para lidar com os pensamentos e observar os conteúdos que emergem a med Glossário Temático 78 consciência, ensinando a não se deixar influenciar por eles e compreendendo-os como fluxos mentais. Coloca o indivíduo num local de equilíbrio e leveza, no centro de si mesmo.

Yoga:

Prática corporal e mental de origem oriental utilizada como técnica para controlar corpo e mente, associada à meditação.  

Barras de Access:

Se trata de uma abordagem terapêutica que constituída pela combinação de 32 pontos em torno da cabeça, que permitem um processo de liberação de crenças limitantes ao serem tocados de forma suave pelo terapeuta. Entre os benefícios relatados por indivíduos que são submetidos a sessões de Barras de Access, se destacam: diminuição dos níveis de estresse, alívio dos sintomas de transtornos como Síndrome do Pânico e Déficit de Atenção e melhora em casos de ansiedade e depressão.

Mindfulness:

A meditação, de acordo com os preceitos do mindfulness, tem como foco proporcionar que sua concentração seja alcançada de forma total, sem qualquer pensamento ou avaliação a respeito daquilo que você está focado. O objetivo é focalizar na vivência daquele instante e na experiência com relação aquilo que você está concentrado.

Acupuntura:

Tecnologia de intervenção em saúde que faz parte dos recursos terapêuticos da medicina tradicional chinesa (MTC) e estimula pontos espalhados por todo o corpo, ao longo dos meridianos, por meio da inserção de finas agulhas filiformes metálicas, visando à promoção, à manutenção e à recuperação da saúde, bem como à prevenção de agravos e doenças.

Auriculoterapia:

Acupuntura auricular.

Arteterapia:

Prática expressiva artística, visual, que atua como elemento terapêutico na análise do consciente e do inconsciente, favorecendo a saúde física e mental do indivíduo.

Musicoterapia:

A musicoterapia facilita e promove a comunicação, a relação, a aprendizagem, a mobilização, a expressão, e outros objetivos terapêuticos relevantes, com intuito de favorecer o alcance das necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas do indivíduo. Desenvolve potenciais e restabelece funções para que o indivíduo possa alcançar uma melhor integração inter ou intrapessoal, melhorando a qualidade de vida.

Reiki:

Prática terapêutica que utiliza a imposição das mãos para canalização da energia vital, visando promover o equilíbrio energético, necessário ao bem-estar físico e mental.

Dança circular/biodança:

Prática expressiva corporal que utiliza a dança de roda, o canto e o ritmo para promover a integração humana, o auxílio mútuo e a igualdade visando ao bem-estar físico, mental, emocional e social.

Atividade física:

Maior capacidade cardiorespiratória e resistência; Sistema imunológico mais forte; Uma tendência maior a ter o seu peso dentro da faixa normal; Melhora a postura; Deixa os ossos, articulações e músculos mais sadios; Ajuda a aliviar a dor e artrite; Diminui os sintomas de estresse, ansiedade e depressão; Reduz o risco de infarto e outras doenças cardíacas.

 

Autoria: Fernando Coelho Dias

Fernando Coelho Dias – é Terapeuta Ocupacional pela UFPel, especializando em Saúde Mental Coletiva pela UFRGS. Atua como Residente no Centro Interdisciplinar de Pesquisa e Atenção à Saúde da UFRGS.

 

Referências:

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretária de Atenção à Saúde. Politica Nacional de Promoção de Saúde. 3. ed. Brasilia: Secretária Executiva, 2006. 60 p.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretária de Atenção à Saúde. Cadernos HumanizaSUS: Saúde Mental. 5. ed. Brasilia: Secretária Executiva, 2015. 550 p.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretária de Atenção à Saúde. Glossário Temático: Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Brasilia: Secretária Executiva, 2018. 182 p.