Artigo: Altrenogest treatment during the last week of lactation on ovarian traits and subsequent reproductive performance of primiparous and multiparous sows

Quando utilizado o Altrenogest é observado a supressão do crescimento folicular. Quais as respostas que temos em relação a nova onda folicular após a retirada do Altrenogest? Folículos mais desenvolvidos resultam em maior peso ou tamanho de leitegada ao nascimento? Poderia a supressão do crescimento folicular afetar a entrada em estro pós desmame?

Em algumas matrizes, o crescimento folicular pode iniciar ainda no período lactacional. Esses folículos selecionados durante a lactação são mais propensos a sofrer os efeitos deletérios devido ao balanço energético negativo dessa fase, resultando em folículos menores e com menor capacidade de desenvolvimento. Dessa forma, folículos de alta qualidade resultam em corpos lúteos maiores, produzindo mais progesterona e tendo um papel fundamental durante toda a gestação. Devido a isto, Gianluppi et al. (2021) desenvolveram o estudo “Altrenogest treatment during the last week of lactation on ovarian traits and subsequent reproductive performance of primiparous and multiparous sows”. Com o objetivo de avaliar o efeito do fornecimento do Altrenogest ao final da lactação, foram utilizadas 81 primíparas e 319 multíparas alocadas em 2 tratamentos: Controle e Altrenogest (20mg/dia durante os últimos 7 dias de lactação). O desempenho folicular, tamanho do corpo lúteo, expressão do estro e desempenho reprodutivo subsequente, foram avaliados neste estudo.

GIANLUPPI, R. D. F. et al. Altrenogest treatment during the last week of lactation on ovarian traits and subsequent reproductive performance of primiparous and multiparous sows. Theriogenology, v. 176, p. 122–127, 2021. DOI:  https://doi.org/10.1016/j.theriogenology.2021.09.027

Imagem: suinoculturaindustrial.com.br


Sobre o autor:

Rafael Dal Forno Gianluppi é médico veterinário formado pela UFSM, mestre em zootecnia pela UFRGS. Rafael ingressou no Setor de Suínos – UFRGS no Ano de 2016 onde realizou o seu doutorado (2016-2020). No período de permanência no setor, desenvolveu trabalhos ligados à nutrição, manejo e desempenho produtivo e reprodutivo de fêmeas suínas, sendo sua tese de doutorado intitulada: “Estratégias nutricionais e hormonais para o aumento da produtividade de fêmeas suínas desmamadas”.