Introdução ao GNU/Linux no Cesup

Recebi por imeil:

“Estão abertas as inscrições para o curso de Introdução ao GNU/Linux. Este vai ter duração de 21h divididas em seis dias que serão: 30/06, 02/07, 04/07, 07/07, 09/07, 11/07 (segundas, quartas e sextas).

As aulas serão ministradas das 17 horas até as 20h30min no Centro Nacional de Supercomputação – CESUP/UFRGS, localizado na Av. Osvaldo Aranha, 99. O custo será de R$ 100,00 para pessoas com vínculo com a UFRGS ou R$ 200,00 para externos à UFRGS, já inclusos o material e o certificado, e este valor deverá ser pago no ato da inscrição, que deve ser feita no próprio CESUP. Informamos ainda que esta turma conta com um número máximo de 8 pessoas, e as vagas serão ocupadas conforme a ordem de pagamento das inscrições.

Objetivo do curso: Este curso pretende apresentar o Sistema Operacional GNU/Linux até o nível de plena utilização de um usuário. Para isso, serão abrangidos tópicos desde utilização de comandos básicos do Sistema, estrutura básica e permissões de arquivos, até administração dos recursos elementares do Linux. Na última parte do curso serão apresentados tópicos sobre compilação e submissão de jobs ao Cluster do CESUP. O objetivo máximo do curso é gerar usuários familiarizados ao sistema computacional do CESUP.

Para contato, ligue para (51) 3308-3350. http://www.cesup.ufrgs.br/Cursos/cursos.htm.”

CAMPANHA EDUCACIONAL (1)

CAMPANHA EDUCACIONAL

Proteja o seu computador.

Atualize regularmente o seu sistema operacional.

Adote precauções contra vírus, programas espiões, troianos, invasões, etc.

Se você utiliza o Windows, proteja o seu sistema com as atualizações críticas e de segurança. Valide seu Windows como original.

http://www.microsoft.com/brasil/original

http://www.microsoft.com/genuine/default.aspx?displaylang=pt-br

Clique em “Validar o Windows” no quadro Validar Agora, à direita na tela.

O processo de validação é rápido, simples e totalmente confidencial – você não precisa digitar o seu nome, e-mail ou fornecer qualquer identificação.

http://www.microsoft.com/genuine/downloads/WhyValidate.aspx?displaylang=pt-br

SEJA LEGAL!

Se você não possui os recursos financeiros necessários para adquirir o Windows, utilize software livre e gratuito, como o sistema operacional Gnu-Linux.

SEJA LIVRE!

Entrevista de Richard Stallman

Veja uma esclarecedora entrevista com Richard Stallman, o pai do
software livre.

Informações diponibilizadas na Wikipédia sobre Richard Stallman.

http://computerworld.uol.com.br/mercado/2007/09/11/idgnoticia.2007-08-23.1171671836/

Trechos:

(...)

O termo "fonte aberta" foi cunhado em 1998 por pessoas que não queriam
dizer "livre" ou "liberdade". Eles associaram o seu termo com uma
filosofia que cita apenas valores de conveniência prática. Os apoiadores
do código aberto (entre os quais eu não me conto) promovem um "modelo de
desenvolvimento" no qual os usuários participam do desenvolvimento,
afirmando que isto torna o software "melhor" e quando eles dizem
"melhor", querem dizê-lo apenas num sentido técnico.

Ao usar o termo deste modo, implicitamente dizem que só o que importa é
a conveniência prática - não a sua liberdade. Eu não digo que estejam
errados, mas eles perderam o foco. Se você negligencia os valores da
liberdade e da solidariedade social, e aprecia apenas o software
poderoso e confiável, está cometendo um erro.

(...)

A combinação GNU/Linux foi o primeiro sistema operacional livre que
podia ser rodado num PC. O sistema começou como GNU com a adição do
Linux. Por isso, por favor, não o chame de "Linux". Quando se faz isso,
não se dá nenhum crédito ao principal desenvolvedor. Por favor, chame-o
de "GNU/Linux" e nos dê igual menção.

(...)

Live CDs Educacionais

Recebi um imeil indicando uma pagina que possui uma lista de
distribuicoes educacionais de software livre que disponibilizam live CDs.

http://www.livecdlist.com/?pick=All&sort=&showonly=education

A lista de todas as distribuicoes com live CDs em
http://www.livecdlist.com.

Claro, a listas estao incompletas...

Preços dos Softwares Livres

Texto de outubro de 2006:

A questão do preço do software livre é um pouco intrincada. Tem seus
meandros…

Como a mensagem ficou longa, antecipo o resumo do que direi abaixo:

“Existem distribuições comerciais de software livre que vendem SUPORTE
TÉCNICO E MANUAIS IMPRESSOS, mas não o software. Por outro lado, existem
distribuições sem fins lucrativos, como a ONG Debian e várias outras,
que não vendem nada, apenas disponibilizam software de forma gratuita.”

Ponto.

Três distribuições comerciais de software livre são bastante respeitadas
no Brasil e na maioria dos países ocidentais: A americana Red Hat, a
alemã Suse (que foi comprada pela americana Novell) e a Mandriva.

Vejam o preço do suporte e dos manuais impressos da Mandriva Conectiva
em http://www.mandrivastore.com.br. Fica em torno de R$ 100,00 (edição desktop
para residências e escritórios) e 350,00 (edição de servidor e
profissional).

Por outro lado, os CDs de software (sem suporte ou documentação) podem
ser baixados sem qualquer pagamento na própria página da Mandriva
http://www.mandriva.com/pt_br/download. Isso pode ser feito na Faculdade
de Educação. No LIES, por exemplo. Basta levar os CDs graváveis.

No http://www.linuxmall.com.br temos a Red Hat (suporte e manuais da versão
profissional) por R$ 530,00. Mas o derivado Fedora pode ser baixado sem
pagamento na própria página da Red Hat http://www.redhat.com/apps/download.

A distribuição Suse (suporte e manuais da versão profissional) aparece
no www.linuxmall.com.br por 10 x R$ 224,00 (!). E, por outro lado,
pode-se baixar diversas versões sem pagamento na própria página do
fabricante http://en.opensuse.org/PT-BR-Download.

Mas o bom mesmo é utilizar distribuições que não visam o lucro e
portanto não são vendidas, como a acima citada e respeitadíssima ONG
Debian e dezenas e dezenas de outras (Ubuntu, Kurumin, Kelix, Poseidon,
GoboLinux, etc.).

Vejam exemplos de distribuições disponíveis para baixar gratuitamente:
http://superdownloads.uol.com.br/linux/distribuicoes
http://www.gratis.com.br/index.mv?pagina=secoes&sistema=Linux&titulo=Linux

Saudações livres!

Stallman e a Educação

Informações diponibilizadas na Wikipédia sobre Richard Stallman.

Estava publicado no endereço abaixo uma entrevista com Richard Stallman, mas depois a página sumiu…
http://www.fabriciorocha.jor.br/textos/matstall.htm

Ainda bem que temos o arquivo de tudo que foi publicado na Internet e é possível recuperar a informação. Veja aqui.

Fabricio Rocha – Uma lei pode ser usada para determinar a utilização de software livre pelo governo?
Richard Stallman – Na sociedade em geral, acho que o mais importante é não ter leis que proíbam o software livre. Mas é sim uma boa idéia para o governo criar uma política de uso do software livre, especialmente em escolas, porque elas ensinam às pessoas o que elas vão fazer. Atualmente, a escola está andando no círculo cada vez mais fundo do software não-livre, que a cada ano tira mais dinheiro do país e fica mais difícil se livrar dele. Existem quatro razões para as escolas usarem software livre. A primeira, mais superficial, é economizar dinheiro, porque elas nunca têm dinheiro suficiente. A segunda é treinar as crianças a usar software livre. Dar cópias de Windows para as crianças é como dar a elas cigarros: são feitos pra viciar, e é o que a Microsoft quer fazer. A terceira razão, mais profunda, é o ganho em educação. Se você é um adolescente esperto e curioso, com software proprietário você não pode aprender. Com software livre isso é bem vindo. Para ser um bom programador você tem que ler muitos programas e escrever muitos. Como iniciante, você não está pronto pra escrever grandes programas, mas você pode ler um e fazer pequenas melhorias nele, e assim ir melhorando até que um dia você pode escreve um programa grande. Foi assim que aprendi. Hoje, qualquer PC pode dar essa oportunidade, se você usa software livre. O terceiro benefício é que a escola ganha administradores de sistemas: o clube de informática da escola poderia cuidar dos computadores. A quarta razão é mais profunda, e se aplica à escola primária. Crianças precisam aprender não somente fatos e habilidades, mas também o espírito de colaboração e ajuda. A escola deveria ter uma regra: se você trouxer um software para a escola, você não pode ficar com ele só para você, e tem que compartilhar com os coleguinhas. E, claro, as escolas também poderiam deixar as crianças levarem o software usado em sala para casa. É informação para elas. As escolas também poderiam desenvolver material didático livre, no mesmo sentido de ser livre para se copiar, distribuir e modificar. É uma tarefa para professores, principalmente. Se os professores do Brasil se interessassem em escrever material didático livre sobre suas disciplinas, em dez anos você teria tudo. A maior enciclopedia da história é gratuita. É a Wikipedia (www.wikipedia.org). Começou há menos de cinco anos, e hoje é maior que qualquer outra.


Richard Stallman: ambição financeira e dilema moral

Tradução de um artigo de Richard Stallman publicado pela revista DataGramaZero.

Veja as informações diponibilizadas na Wikipédia sobre Richard Stallman.

http://www.dgz.org.br/fev00/Art_04.htm

Fragmento:

Uma severa escolha moral
Uma vez desaparecida a minha comunidade, continuar como antes já não era possível. Em vez disso, enfrentei um severo dilema moral.
A escolha mais fácil era aderir ao mundo do software proprietário, assinar os acordos de não divulgação e prometer não ajudar o meu companheiro hacker. Provavelmente eu também desenvolveria software a ser distribuído sob acordos de não divulgação, fazendo aumentar desse modo a pressão sobre outros para que também traíssem os seus companheiros.
Poderia ter ganhado dinheiro deste modo e, talvez, me divertido escrevendo código. Mas eu sabia que, no fim da minha carreira, olharia para os anos dedicados a construir paredes para dividir as pessoas e sentiria que havia gastado a minha vida tornando o mundo um lugar pior.

Veja também uma entrevista de Stallman em

http://tinyurl.com/5n83be