Computador portátil para professores

Fonte: http://info.abril.com.br/aberto/infonews/072008/21072008-7.shl

Programa financia laptop para professores

Programa do MEC facilita compra de laptop para professores

Fonte: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=10817

Programa facilita compra de laptop para professores

04/07/2008 12:59:21

Professores das redes pública e privada de todo o país podem comprar laptop de baixo custo e condições diferenciadas de financiamento. O Programa Computador Portátil para Professor, lançado nesta sexta-feira, 4, pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília, faz parte da política de informatização das escolas brasileiras.

O programa tem o objetivo de instalar computadores nas instituições de ensino, capacitar professores e oferecer conteúdos educacionais. É uma parceria dos ministérios da Educação, da Ciência e Tecnologia, das Comunicações, Correios e Casa Civil com bancos e setor industrial.

Entre as iniciativas do programa, estão o Portal do Professor http://portaldoprofessor.mec.gov.br/ e o Banco Internacional de Objetos Educacionais http://objetoseducacionais.mec.gov.br/, novos instrumentos que vão auxiliar os professores na oferta de conteúdos curriculares multimídia, além da instalação da banda larga nas escolas públicas.

Os computadores podem ser adquiridos à vista por até R$ 1 mil, com frete e seguro inclusos, ou financiados em até dois anos. A estimativa é de que o programa alcance cerca de 3,4 milhões de professores em atividade da educação continuada, do ensino básico até o universitário. O projeto não contempla professores fora da educação continuada, como cursos pré-vestibulares, escolas de música e de idiomas e academias de ginástica.

Além do baixo custo, o professor terá acesso a um equipamento de qualidade, com memória principal de no mínimo 512 megabaites, com possibilidade de expansão de no mínimo um gigabaite; unidade de armazenamento com capacidade mínima de 40 gigabaites; tela plana, com tecnologias LCD (liquid crystal display) e CRT (cathode ray tube); comunicação com interface sem fio (wireless) e software livre, com mais de 27 aplicativos, além de aplicativos específicos da área educacional, entre outras características técnicas.

O programa não envolve recursos orçamentários e conta com a adesão de empresas fabricantes de computadores e de bancos públicos e privados na criação de linhas de empréstimo para a aquisição dos equipamentos. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) será a responsável pela captação dos pedidos e entrega dos computadores no endereço indicado pelo professor — com cerca de seis mil agências, os Correios estão presentes em todas as cidades brasileiras.

Assessoria de Imprensa da Seed

CAMPANHA EDUCACIONAL (3)

CAMPANHA EDUCACIONAL (autorias)

Identifique corretamente as suas autorias.

Ao utilizar o editor de textos Microsoft Word, ou algum outro programa da suíte Microsoft Office, como o Power Point ou o Excel, procure se assegurar de ter fornecido corretamente as informações de autoria.

No processo de instalação do Microsoft Office sao solicitadas algumas informações: nome do proprietário do programa, nome do gerente e nome da empresa.

Veja um exemplo de preenchimento correto dessas informações no arquivo anexado a esta mensagem. Abra o arquivo com o editor de textos Word ou com o Word Viewer. Clique no menu Arquivo e em Propriedades. Depois, clique na aba Resumo. Faça o teste. Serão exibidos os seguintes dados:

Arquivo: modelo_cadastramento_projeto_ies.doc.

Título: MEC – UAB – Formulário de Cadastramento de Projetos – 2º Edital – Instituições de Ensino Superior.

Assunto: Versão 2.0.

Autor: Jusmar Chaves Júnior.

Gerente: SISUAB – Sistema de Gestão do Programa Universidade Aberta do Brasil.

Empresa: Ministério da Educação.

Verifique se o Microsoft Office exibe corretamente as informações de autoria nos arquivos que você cria. Se os seus dados não estiverem sendo exibidos corretamente, reinstale o Microsoft Office e forneça as informações de autoria e propriedade adequadas durante o processo de reinstalação.

SEJA LEGAL!

Se você não possui os recursos financeiros necessários para adquirir o Microsoft Office, utilize software livre e gratuito, como o BrOffice (OpenOffice) http://broffice.org. Identifique-se ao instalar o programa ou no menu Ferramentas, Opções, Dados do Usuário.

SEJA LIVRE!

CAMPANHA EDUCACIONAL (2)

CAMPANHA EDUCACIONAL (2)

Como posso saber se minha cópia do Microsoft Office é original?

Para ajudar você a verificar se está usando o Microsoft Office original, a Microsoft oferece um processo online fácil e rápido chamado *validação*.

http://www.microsoft.com/genuine/office/WhyValidate.aspx?displaylang=pt-br

Na página indicada acima, clique em “Validar agora”. A validação leva apenas alguns minutos.

Não serão coletadas quaisquer informações, como seu nome ou email, que possam ser usadas para identificá-lo ou contatá-lo.

O editor de textos Microsoft WORD, o gerador de apresentações POWER POINT e a planilha de cálculo EXCEL sao alguns dos programas que fazem parte da suite Microsoft Office.

SEJA LEGAL!

——————-

Se você não possui os recursos financeiros necessários para adquirir o Microsoft Office, utilize software livre e gratuito, como o BrOffice (OpenOffice) http://broffice.org .

SEJA LIVRE!

CAMPANHA EDUCACIONAL (1)

CAMPANHA EDUCACIONAL

Proteja o seu computador.

Atualize regularmente o seu sistema operacional.

Adote precauções contra vírus, programas espiões, troianos, invasões, etc.

Se você utiliza o Windows, proteja o seu sistema com as atualizações críticas e de segurança. Valide seu Windows como original.

http://www.microsoft.com/brasil/original

http://www.microsoft.com/genuine/default.aspx?displaylang=pt-br

Clique em “Validar o Windows” no quadro Validar Agora, à direita na tela.

O processo de validação é rápido, simples e totalmente confidencial – você não precisa digitar o seu nome, e-mail ou fornecer qualquer identificação.

http://www.microsoft.com/genuine/downloads/WhyValidate.aspx?displaylang=pt-br

SEJA LEGAL!

Se você não possui os recursos financeiros necessários para adquirir o Windows, utilize software livre e gratuito, como o sistema operacional Gnu-Linux.

SEJA LIVRE!

Paulo Freire e o Software Livre

Recebi por imeil a notícia de uma dissertação de mestrado de Anderson Fernandes Alencar sobre a migração para software livre do Instituto Paulo Freire.

http://www2.usp.br/index.php/tecnologia/45-tecnologia/368-mudar-para-software-livre-envolve-aspecto-cultural

Fiz uma busca e descobri o endereço da dissertação, orientada por Moacir Gadotti.

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-08112007-150130/
http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-08112007-150130/publico/DissertacaoAndersonAlencar.pdf

Além de dois outros artigos do Anderson.

http://bine.org.mx/padi/file.php/32/sleninsitutofreire.pdf
http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/campus/freire/26Fernan.pdf

Live CDs Educacionais

Recebi um imeil indicando uma pagina que possui uma lista de
distribuicoes educacionais de software livre que disponibilizam live CDs.

http://www.livecdlist.com/?pick=All&sort=&showonly=education

A lista de todas as distribuicoes com live CDs em
http://www.livecdlist.com.

Claro, a listas estao incompletas...

Cursos gratuitos de software livre – CDTC

O governo federal, através do ITI, patrocina cursos gratuitos de software livre http://comunidade.cdtc.org.br.

Achei bem legal!

Cada curso tem duração de uma semana.

A oferta de cursos é variável. Alguns exemplos: Filosofia GNU, Alternativas ao Software Proprietário, BRoffice, Gimp, Inkscape, Mozilla Firefox, Mozilla Thunderbird, Audacity, Cinelerra, etc.

Faça suas escolhas e se inscreva também!

Stallman e a Educação

Informações diponibilizadas na Wikipédia sobre Richard Stallman.

Estava publicado no endereço abaixo uma entrevista com Richard Stallman, mas depois a página sumiu…
http://www.fabriciorocha.jor.br/textos/matstall.htm

Ainda bem que temos o arquivo de tudo que foi publicado na Internet e é possível recuperar a informação. Veja aqui.

Fabricio Rocha – Uma lei pode ser usada para determinar a utilização de software livre pelo governo?
Richard Stallman – Na sociedade em geral, acho que o mais importante é não ter leis que proíbam o software livre. Mas é sim uma boa idéia para o governo criar uma política de uso do software livre, especialmente em escolas, porque elas ensinam às pessoas o que elas vão fazer. Atualmente, a escola está andando no círculo cada vez mais fundo do software não-livre, que a cada ano tira mais dinheiro do país e fica mais difícil se livrar dele. Existem quatro razões para as escolas usarem software livre. A primeira, mais superficial, é economizar dinheiro, porque elas nunca têm dinheiro suficiente. A segunda é treinar as crianças a usar software livre. Dar cópias de Windows para as crianças é como dar a elas cigarros: são feitos pra viciar, e é o que a Microsoft quer fazer. A terceira razão, mais profunda, é o ganho em educação. Se você é um adolescente esperto e curioso, com software proprietário você não pode aprender. Com software livre isso é bem vindo. Para ser um bom programador você tem que ler muitos programas e escrever muitos. Como iniciante, você não está pronto pra escrever grandes programas, mas você pode ler um e fazer pequenas melhorias nele, e assim ir melhorando até que um dia você pode escreve um programa grande. Foi assim que aprendi. Hoje, qualquer PC pode dar essa oportunidade, se você usa software livre. O terceiro benefício é que a escola ganha administradores de sistemas: o clube de informática da escola poderia cuidar dos computadores. A quarta razão é mais profunda, e se aplica à escola primária. Crianças precisam aprender não somente fatos e habilidades, mas também o espírito de colaboração e ajuda. A escola deveria ter uma regra: se você trouxer um software para a escola, você não pode ficar com ele só para você, e tem que compartilhar com os coleguinhas. E, claro, as escolas também poderiam deixar as crianças levarem o software usado em sala para casa. É informação para elas. As escolas também poderiam desenvolver material didático livre, no mesmo sentido de ser livre para se copiar, distribuir e modificar. É uma tarefa para professores, principalmente. Se os professores do Brasil se interessassem em escrever material didático livre sobre suas disciplinas, em dez anos você teria tudo. A maior enciclopedia da história é gratuita. É a Wikipedia (www.wikipedia.org). Começou há menos de cinco anos, e hoje é maior que qualquer outra.


Combate à pirataria – MJ

Fonte:

http://www.mj.gov.br/combatepirataria/data/Pages/MJ1C151B9EITEMID129687646A7047E9A0EF3EB3125A9F49PTBRNN.htm

10. Recomendar ao Ministério da Educação de ação junto aos reitores,
para efetivo cumprimento da Lei 9.610 (direitos autorais) nas Faculdades
e Universidades

11. Recomendar ao Ministério da Educação a reavaliação do número de
exemplares de livros por disciplina/aluno

32. Buscar junto ao MEC e Entidades Educacionais a inclusão do tema
Propriedade Intelectual em disciplinas dos cursos superiores, em
especial nos cursos de Direito

**45. Realizar campanhas educativas focando direitos e deveres
estabelecidos nas legislações que tratam da propriedade intelectual

75. Realizar campanhas educativas para estudantes referentes a
reprodução ilegal de livros

81. Desenvolver políticas comuns no campo educacional visando o
esclarecimento da população quanto aos malefícios da pirataria