Midialivrismo na Educação | Colaboração em rede, Conhecimento Livre, Software Livre, Rádio Escolar e Comunitária e demais Tecnologias Livres.

Oficina “Possiblidades Pedagógicas com o uso de Tecnologias Livres na Educação”

Nossa oficina foi um sucesso!

Tivemos a participação de 22 pessoas, a nossa sala ficou pequena para tanta gente!

Pelos comentários recebidos, todos ficaram muito estimulados e interessados em conhecer mais softwares livres educacionais.

Tivemos também a participação do TUX.

Agradecemos a ASL (Associação Software Livre) pelo apoio que nos foi dado para essa atividade.

E pela disposição de todos os oficineiros.

Seguem  abaixo as fotos da oficina:

DSCN1299 DSCN1295 DSCN1303 DSCN1302 DSCN1301 DSCN1306 DSCN1305 DSCN1304 DSCN1310 DSCN1308 DSCN1307 DSCN1313 DSCN1312 DSCN1311 DSCN1317 DSCN1316 DSCN1315 DSCN1314 DSCN1321 DSCN1319 DSCN1318 DSCN1327 DSCN1326 DSCN1324 DSCN1330 DSCN1329 DSCN1328 DSCN1333 DSCN1332 DSCN1331 DSCN1339 DSCN1338 DSCN1337 DSCN1343 DSCN1342 DSCN1341 DSCN1345 DSCN1344

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Artigos durante o FISL13

Vou aproveitar desse espaço para postar alguns textos que escrevi durante e para o FISL13.

Desenvolvedor do KDE/EDU fala sobre o projeto no Brasil durante o fisl13

                                                                                                                 Por Rafaela Melo – UFRGS

Filipe Saraiva, desenvolvedor do KDE há 6 anos e participante do fis13, conta que dentro do projeto KDE existe um subprojeto chamado de KDE/EDU, em que professores, programadores, hackers e demais interessados, desenvolvem softwares utilizando a tecnologia do KDE. De acordo com o desenvolvedor, estão disponíveis diversos softwares e aplicativos criados exclusivamente para o uso educacional.
O desenvolvedor cita o Kgeography que é um módulo voltado para o ensino de geografia, sendo nele possível visualizar bandeiras de determinadas regiões, mapas, capitais e diversos outros recursos, o blinKen, que é um jogo de memória similar ao brinquedo “Genius” da estrela, famoso por ser um excelente módulo para trabalhar a memórias das crianças, o Kig que oferece um plano cartesiano para ser utilizado em desenho geométrico, o KmPlot, software que desenha gráficos a partir de uma equação, e por fim o Kturtle, que ao apresentar de forma didática conceitos de programação, proporciona ao aluno desde muito cedo o contato com as linguagens, podendo assim, nascer futuros desenvolvedores.

Esses e tantos outros softwares, podem ser encontrados na página oficial do projeto: http://edu.kde.org/

Felipe Saraiva comenta que o fisl é um importante espaço de diálogo entre os desenvolvedores e professores interessados no uso dos aplicativos KDE/EDU nas escolas, além de também ser uma oportunidade para a reativação e formação de comunidades para troca de informações, sugestões e feedbacks. Segundo ele, o fortalecimento dessas comunidades são imprescindíveis para se estabelecer diálogos com o Governo, e que estes resultem em formulação e reformulação de políticas públicas de inclusão tecnológica, com objetivos e metas bem definidas, cronogramas de atuação a longo prazo e em um maior e melhor investimento em Software Livre de qualidade.
A comunidade do KDE tem um stand na feira do fisl para demonstrações dos projetos, vendas de alguns KDE souvenirs como camisetas e chaveiros, além da presença do simpático dragão verde Konqi.

                           GT Educação discute sobre o papel do professor na rede

                                                                                         Por Rafaela Melo e Ana Beatriz Carvalho

A manhã do terceiro dia do fisl13 foi marcada pelos debates no GT Educação onde especialistas, professores e pesquisadores de vários lugares e instituições, debateram sobre a atuação dos profissionais da educação nos ambientes virtuais, sobre as políticas públicas de inclusão digital e as múltiplas possibilidades e desafios do uso Software Livre na Educação.

Na primeira mesa, os palestrantes Hugo Canali, Rafael Bergamaschi, Ana Beatriz Carvalho, Ana Matte e Wilkens Lenon, discutiram as possibilidades de interação dos professores no Portal do Professor Livre que está sendo construído pelo grupo Texto Livre, da UFMG. A questão central da mesa diz respeito ao como fazer o professor que está efetivamente em sala de aula se interessar por acessar, compartilhar e colaborar na rede, utilizando o Software Livre como meio.
Na mesa a seguir, os palestrantes Frederico Guimarães, Pablo Jacier Ercheverry e Laura Marotias, apresentaram a “LibrEdu: avanços na construção de uma rede latinoamericana de Educação.” Entre os objetivos da LibrEdu estão: discutir o acesso à conectividade baseada em padrões e softwares livres; capacitação dos educadores no/para o uso do software livre; estimular a liberação dos materiais produzidos pelos educadores sob uma licença livre; catalogar, agregar, disponibilizar, de forma off-line, recursos educacionais abertos.
A contribuição dos participantes nas duas mesas foi bastante interessante, reafirmando a necessidade de uma construção coletiva dos objetivos e princípios das ações para disseminação do uso do software livre nos diversos níveis da Educação.

    Oficina do fisl13 debate o uso das TICs, Formação de Professores e Cultura Livre

                                                                                                                                          Por Rafaela Melo

 A trilha educacional de oficinas realizadas no Espaço de Educação Colaborativa – Paulo Freire, tem contribuído para a divulgação do uso Software Livre na Educação e para elaboração de propostas pedagógicas baseadas na colaboração em rede. Educadores de escolas públicas e privadas, estudantes, pesquisadores e interessados de vários estados do país, trocam experiências sobre o uso das tecnologias e do Software Livre na Educação. A oficina que faz parte de um ciclo com quatro tomadas, tem por tema “Educação Libertária e Código Proprietário”.

O Educador e filósofo brasileiro Paulo Freire, ao conceituar a Educação Libertadora, compreende que para a transformação da sociedade, exige que se parta do contexto concreto/vivido para se chegar ao contexto teórico, o que requer uma curiosidade epistemológica, a problematização, a rigorosidade, a criatividade, o diálogo, a vivência da práxis e o protagonismo dos sujeitos.

O uso do Software Livre na Educação nesse sentido é libertador, ao possibilitar e potencializar o acesso e a democratização do conhecimento, o pensamento crítico, a criação de espaços para o compartilhamento das produções, o estímulo para construção e a colaboração em rede, a autonomia intelectual dos alunos, além de proporcionar uma independência tecnológica e cultural, pois a defesa da utilização Software Livre nos ajuda a refletir criticamente a cerca dos produtos e tecnologias proprietárias e nos mobiliza a defender a universalização e a socialização do conhecimento e cultura.

Vítor Steinhaus de Curitiba-PR, aluno do 8° ano do ensino fundamental e um dos palestrantes da oficina, afirmou que participar de um projeto envolvendo Robótica, Software Livre e Inteligência Artificial, mudou radicalmente sua vida. Ele se declara apaixonado pelo Software Livre e hoje dá os primeiros passos no aprendizado das Linguagens de Programação. Durante a oficina, Vítor afirmou sentir-se mais confiante em resolver problemas e compartilhar tudo o que aprende para seus os amigos.

A oficina também discutiu a necessidade do desenvolvimento de projetos pedagógicos que proporcionem o uso de tecnologias livres nos espaços escolares e a flexibilização do currículo escolar. Um dos pontos marcantes nas falas dos participantes da oficina, diz respeito à dificuldade sentida pelos professores ao trabalharem com as TIC’s (Tecnologias de Informação e Comunicação) na sala de aula.

Professores, pesquisadores e estudantes, argumentaram que a estrutura precária das escolas públicas, até mesmo das privadas, a desvalorização da profissão docente, a falta de incentivo à formação continuada e outras questões referentes à ausência de componentes curriculares que tratem do uso das tecnologias nos cursos de graduação, revelam o desafio de repensar os diversos modos como o conhecimento se constrói, elaborando novas estratégias que visem a incorporação das tecnologias livres nos debates educacionais e nas instituições de ensino.

Saúde dos trabalhadores, Propriedade Intelectual e Marco Civil da Internet em debate no #fisl13

                                                                                                                                        Por Rafaela Melo

O primeiro painel dessa manhã de quinta, teve como eixo do debate o tema “Inclusão Tecnológica, Sustentabilidade e Trabalho” e contou com a participação de cinco profissionais das áreas do Direito, Tecnologia e Relações de Trabalho. A palestrante Socorro Lago, Diretora do SindPD-MA (Sindicato de Processamento de Dados do Maranhão) e, na Fenadados, de Meio Ambiente, defendeu no painel a importância do cuidado com a saúde do trabalhador, proteção do meio ambiente do trabalho, igualdade entre homens e mulheres e liberdade de negociação. A palestrante enfatizou a urgência da preservação da dignidade humana, cidadania e da saúde física e psíquica dos trabalhadores.

O Professor de Direito da Universidade Federal de Rio Grande e Doutor em Direito Público Anderson O. Cavalcante Lobato, mencionou em sua apresentação os desafios da Propriedade Intelectual, a promoção da Inclusão Social através dos meios tecnológicos, a colaboratividade no mundo do trabalho e reforçou a necessidade de se rever os parâmetros da atual legislação e de maior utilização e difusão de Softwares e arquivos livres pelas instituições de ensino.

Paulo Rená da Silva Santarém, Mestre em Direito, Estado e Constituição (UnB), tratou da importância do Marco Civil da Internet (PL 2126/11), projeto discutido no país desde 2009 e tema de intensos debates em outras edições do fisl, sendo relembrada pelo palestrante a edição que contou com a participação do Ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e Tarso Genro então Ministro da Justiça e atual Governador do Estado do Rio Grande do Sul, que reconheceram a necessidade de se proteger o direito dos usuários.

O Marco Civil da Internet é um Projeto de Lei que legitima a garantia dos direitos e deveres na internet brasileira, a liberdade de manifestação e pensamento e também a proteção da privacidade dos usuários. O PL que deveria ter sido votado pela Câmara dos Deputados no dia 13/07, teve de ser adiado por falta de quórum e de conhecimento do projeto pelos parlamentares. O PL2126/11 deve voltar à pauta somente em agosto, quando acaba o recesso parlamentar e ainda corre o risco de ser novamente adiado, devido às eleições 2012.

A mesa também contou com a participação e mediação dos advogados e professores Cláudio Pereira dos Santos Neto e Marthius Sávio Cavalcante Lobato, que trataram da necessidade de regulação dos profissionais de T.I, do combate às formas de restrições pelas empresas ao direito à privacidade dos trabalhadores. O Professor Anderson Lobato elogiou a inserção da temática trabalho pela organização do evento. Ele afirmou que “a mudança do foco da temática que antes voltava-se para o empregador, nessa edição do evento contempla também o empregado”.

E por fim, as reflexões construídas a partir das questões que foram debatidas no painel, contribuíram com elementos importantes para se pensar em formas de desenvolvimento tecnológico com sustentabilidade, que contribuam para a inclusão social e que respeite aos direitos humanos nas relações de trabalho.

# Saiba mais sobre o Marco Civil da Internet em: http://culturadigital.br/marcocivil/consulta/

 Quer saber tudo sobre a 14ª edição do Fórum Internacional do Software Livre?

http://softwarelivre.org/fisl14

Publicado em Sem categoria | Com tag , , , | 1Comentário

Conheçam a Rádio Quilombo FM 88.3

A Rádio Quilombo, 88.3 Fm, é uma ação de militantes do movimento de comunicação comunitária do bairro Restinga – Zona Sul de Porto Alegre. Pode-se dizer que a Rádio é herdeira da antiga Rádio Restinga Fm, que foi tirada do ar pela Anatel em agosto de 2004. A Rádio Quilombo tem o suporte do Comitê de Resistência da Restinga e do Ponto de Cultura Na Quebrada.

Assista “Resistinga: luta e história de Restinga”. O documentário  é um registro com base no cotidiano da população da Restinga”.

Produção, direção e edição: Valdenêr Oliveira.
Fotos iniciais(histórico): José Ernesto. Apoio: Correio do Povo, Porto Alegre e FAG.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=VPVyNoaspwk

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=NgOf2p8sG8Y

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=XTtG1zkt60M

 

Publicado em Sem categoria | Com tag | 1Comentário

Tá chegando o FISL14!

Tá chegando mais uma edição do FISL!

Com 14 anos de história, o Fórum Internacional Software Livre já se consolidou como o mais significativo encontro de comunidades de Software – e cultura! – Livre na América Latina. Este é o resultado do trabalho, da colaboração e do envolvimento de milhares de pessoas que acreditam nas soluções tecnológicas e educacionais livres e na força de uma comunidade atuante em todo o mundo.

O FISL14 tem espaço destinado à discussão do Software Livre na Educação:

A cada ano a educação e seus temas ganham mais espaço dentro do fisl. Nada mais natural, uma vez que os ambientes educacionais, direta ou indiretamente, são os primeiros a serem alcançados pelas novas tecnologias digitais.

O GT-Educação reúne educadores, pesquisadores e simpatizantes apaixonados pela temática, que por acreditarem no poder transformador da educação e no valor do conhecimento compartilhado, convidam a todos os interessados para trocar experiências e crescer aprendendo juntos.

A programação está distribuida na grade geral e também acontecem atividades de livre acesso a pessoas não inscritas no FISL no Espaço Paulo Freire, na feira do evento.

Fazemos um convite à comunidade: venham aproveitar a oportunidade de descobrir e compartilhar conhecimento no maior evento de tecnologia livre do mundo.

Quer saber mais sobre o FISL14 e acompanhar todos os preparativos?

Acesse a página oficial do evento: http://softwarelivre.org/fisl14

Publicado em Sem categoria | Com tag , , , | Deixe um comentário

Apresentação

Blog criado durante a disciplina de Software Livre na Educação. Esse espaço será destinado para divulgação de projetos educativos que utilizem tecnologias e linguagens livres.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Olá, mundo!

Seja bem-vindo Blog Software Livre na Educação. Esse é seu primeiro artigo. Comece a blogar. Desfrute!

Publicado em Sem categoria | 1Comentário