UFRGS promove campanha pelo consumo consciente de energia


Ações individuais e institucionais podem colaborar para reduzir os gastos com energia elétrica e os impactos ambientais da Universidade

Nesta quarta-feira, 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, a UFRGS reafirma seu compromisso com a sustentabilidade e a redução de seus impactos ambientais e promove uma campanha pelo consumo responsável de energia elétrica. O vídeo de conscientização faz parte do programa UFRGS Sustentável – projeto do Escritório de Sustentabilidade que reúne iniciativas divididas em sete frentes: mobilidade, água, energia, resíduos, consumo, segurança e mobiliário.

A questão da economia de energia elétrica se mostra especialmente urgente diante do fato de que o maior gasto anual da Universidade com despesas de custeio são as contas de luz. Fica clara, portanto, a necessidade de se repensar hábitos de consumo e de se buscar modos de otimizar recursos. Segundo a coordenadora do Escritório de Sustentabilidade, Andrea Loguercio, além da conscientização quanto ao consumo individual – apagar as luzes ao sair de um ambiente, desligar equipamentos após o uso e tirar aparelhos da tomada, por exemplo –, a campanha também aborda ações estratégicas de gestão voltadas à redução do consumo de energia.

As lâmpadas internas e externas vêm sendo substituídas por LED, opção mais eficiente; a telemetria, em processo de implementação desde o ano passado, possibilitará identificar os consumos individuais por unidade e permitirá o planejamento de estratégias mais específicas para cada setor; e a inauguração de uma nova subestação de energia elétrica garante estabilidade de fornecimento e redução dos gastos. Outra ação de destaque foi o horário reduzido de verão ao longo de fevereiro. Essa alteração no período de expediente durante as férias acadêmicas permitiu que o consumo de energia elétrica fosse 20,45% menor que o do mês anterior. De acordo com Loguercio, neste momento a equipe responsável está tabulando os dados das demais ações e analisando os resultados obtidos até o momento para embasar novas estratégias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *