E se a gente fizesse nada por um tempo?…

O sociólogo italiano Domenico De Masi é o criador do conceito de ócio criativo; para ele, a coisa mais importante que podemos fazer ao longo de um dia produtivo de trabalho é fazer nada durante um período significativo de tempo. Isso mesmo, ele defende a importância de fazer nada como um modo de melhorar nossa produtividade. Depois de um ano louco de pandemia onde a saúde mental de muitos de nós está por um fio, em que teve gente trocando o dia pela noite, trabalhando 18 horas por dia e com dificuldade de distinguir o que era tempo de estudo, de trabalho e de lazer a oferta do italiano pode parecer piada, mas vamos juntos entender esse conceito  e porque tanta gente na última década tem sido atraído por ele como um modo de ter uma relação mais saudável com o trabalho.

Em primeiro lugar é preciso desmistificar a ideia de negócio como de preguiça, lentidão ou falta de vontade para realizar tarefas, o conceito aqui na verdade está ligado aos momentos de lazer, diversão e de descanso, considerando que esses momentos são tão importantes para a nossa qualidade de trabalho como aqueles de imersão focada em uma tarefa.

A maior parte dos problemas de saúde ligados ao trabalho vem de stress, sobrecarga, burnout, e isso antes mesmo deste ano de 2020 que virou a vida de todo  mundo de pernas para o ar; esse modo de trabalhar “workaholic”, do qual muitos se orgulham não tem nada de saudável e produtivo, muito pelo contrário. se você é daqueles que acha normal virar noites a base de café energético para entregar uma tarefa, ou que se pega dizendo que sentei no computador para trabalhar e só sai dali quando já tinha escurecido, cuidado! Talvez não saiba, mas você está prejudicando sua saúde física e mental e inclusive sua criatividade e produtividade.

A proposta aqui é usar o tempo ao seu favor, entender que esses momentos de respirar, fazer uma pausa, fechar tudo e ir lá fora dar uma volta, bater um papo, brincar com as crianças não são momentos perdidos, ao contrário, são momentos em que seu corpo e seu cérebro relaxam e muitas vezes a solução para um problema difícil vem como num “insight” porque você permitiu ao cérebro um descanso. Ficar sem fazer nada por um tempo, relaxando ou se divertindo, longe das métricas, pode ser a melhor atitude para aumentar e melhorar sua performance tanto no trabalho como nos estudos. E aí, vai topar o desafio e experimentar um pouco desse ócio criativo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *