Consumo Consciente – pra que serve tudo isso?

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 12 diz: “Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis”. Entre as metas estão a redução pela metade o desperdício de alimentos per capita mundial; alcançar o manejo ambientalmente saudável dos produtos químicos e todos os resíduos; e reduzir substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reuso; entre outros.No Brasil, o Instituto Akatu (https://www.akatu.org.br/) é uma das entidades mais destacadas nessa questão e vem realizando campanhas, estudos e parcerias para fomentar o consumo consciente. No site deles é possível conhecer mais sobre o assunto, ler pesquisas e relatórios sobre a atuação da ONG no Brasil bem como fazer um teste de consumo consciente. A atuação tem sempre uma proposta pedagógica de orientar o consumidor, alertando-o sobre com pequenas atitudes pode contribuir par um modo mais equilibrado de consumo. o teste disponeivel em https://tcc.akatu.org.br/ nos ajuda a entender o papel do consumidor para que haja uma transformação no mercado nacional, como podemos rotineiramente e sem grande rupturas cobrar mais responsabilidade social, ambiental e econômica das empresas fornecedoras.O primeiro passo para se tornar um consumidor consciente é refletir sobre a real necessidade de compra e/ ou descarte de um item, nossa vida moderna, repleta de anúncios tanto na TV, rádio como nas redes sociais vem normalizando a ideia de que ´preciso sempre adquirir algo novo, que a felicidade estão ao nosso alcance por um clique do mouse para comprar algo; este é um dos atos mais danosos e contrários ao conceito de sustentabilidade. se o meu celular está bom, atende minhas necessidades e muitas vezes tudo que precisa é de uma boa faxina pois a memória está repleta de fotos e aplicativos que eu nem uso, não há motivo algum para que eu adquira o novo, muitas vezes em parcelas longas e bastante elevadas, somente porque a empresa fez o lançamento de uma nova versão. esse mesmo raciocínio serve para um monte de coisas do nosso cotidiano, de uma boa olhada no teu armário de roupas e sapatos e nos diz aquele sapato ali do cantinho, no fundo, faz quanto tempo mesmo que ele não sai da prateleira? e aquela blusa que você jurou que precisava muito numa ida ao shopping e usou uma vez só?Nosso papel aqui não é julgar ninguém, mas propor que cada um, ao seu tempo e modo, faça uma reflexão sobre os hábitos de consumo e aos poucos insira mudanças no modo de se relacionar com as coisas, porque ao fim, é disso que se trata o consumo consciente, sobre um relacionamento responsável e saudável com todas as coisas que compramos, desde a comida até o computador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *