Amiga verdinha, que bom que estamos juntas enfrentando tudo…

Vivemos em dias de incerteza. Embora não possamos eliminar a pandemia, podemos assumir um papel ativo e lidar com o stress que ela gera da melhor maneira possível. As plantas vêm para nos proteger e aliviar esses momentos de tensão. 

Por aqui já faz mais de um ano que estamos trabalhando de casa e afastados da rotina normal de estudos, trabalho, lazer, o que, definitivamente, provoca alterações no nosso comportamento. Somado ao isolamento social e à quebra das rotinas construídas ao longo de anos, o advento do COVID, as muitas perdas de amigos e das centenas de mortos no Brasil, os problemas na economia, a sobrevivência das pessoas, tudo isso vem causando, a cada um de nós, impactos significativos na nossa saúde mental.

Ansiedade, tédio, estresse, depressão são sintomas recorrentes relatados diariamente pela população por causa do longo período que já se dá na quarentena. Para não abalar a saúde mental neste processo, é importante preencher o tempo de forma criativa e produtiva. Uma dica é aproveitar o momento para cuidar e/ou cultivar plantas, pois muitas pessoas relatam terem saído de estados de profunda tristeza com a ajuda delas. O cultivo, o cuidado, parece que faz virar a chave e, com isto, muita gente percebe a importância de pequenas coisas. A atividade pode ser simples e prazerosa e, ainda, dá para envolver crianças e idosos.

Uma amiga minha, psicóloga de formação e apaixonada por plantas de todos os tipos, sempre me diz que o contato com elementos da natureza acalma a mente, trazendo paz e tranquilidade.  Complementa que, para ela mesma, pode até levar a um processo meditativo, onde sua mente só é preenchida com aquele momento presente. Fora isso, as atitudes de cuidar de plantas despertam os sentimentos que nos dão prazer e felicidade, como amor, cuidado, carinho e até esperança e trazem sensações que nos ajudam muito nesse período. Cuidar das plantas pode ser um comportamento que vai da mudança de sentimentos indesejados a bons sentimentos. Claro que não estamos dizendo que as plantas podem resolver problemas sérios de saúde e, se esse for seu caso, procure ajuda especializada. 

Todo mundo sabe que um vaso de plantas traz à casa mais beleza, harmonia e cor. Mas, para além de efeitos decorativos, elas também promovem bem-estar, sendo usadas como artifício terapêutico. Olhar com mais carinho para as plantas, criar um jardim em casa, deixar as flores te escolherem, respirar o aroma das plantas à sua volta, conectar-se com a natureza, meditar. São essas algumas atitudes que proverão benefícios e ajudarão no combate a sentimentos angustiantes, tão comuns hoje em dia. As plantas são conhecidas por aumentar a qualidade do ar e melhorar nosso humor, mas também podem ajudar a reduzir o estresse.

Para cuidar adequadamente das plantas, é preciso passar um tempo longe de dispositivos eletrônicos, permitindo que os jardins tomem conta de uma parte de nossos dias. O simples fato de ocupar a mente com as tarefas de jardinagem (plantar, regar, adubar, cortar etc.) já funciona como terapia – principalmente para quem tem rotinas de trabalho muito estressantes e cansativas. O cuidado com as plantas, nesse caso, se torna uma excelente fuga da rotina e uma forma de lazer para o dia a dia.

O lado bom é que as tarefas da jardinagem não são muitas e você não precisa de muito tempo por dia para cuidar das plantas. No geral, você só vai precisar regar as mudas uma vez por dia, para que a terra fique bem úmida e propícia para o crescimento das plantas. Uma vez por semana, também será necessário usar uma tesoura de jardim para remover os galhos e folhas mortas. Caso queira que a planta cresça mais, também é possível transferi-la de vaso, mas sempre tomando os devidos cuidados. Você vai precisar lavar o vaso novo e depositar uma boa camada de terra, para que a raiz tenha espaço para crescer nesse recipiente.

A presença de plantas, ainda que pequenas, ao lado do computador, reduz a frequência cardíaca dos trabalhadores, segundo estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Hyogo, no Japão. “Nosso estudo indica que, dada a oportunidade de visualizar intencionalmente plantas que estejam dispostas próximas, em uma frequência diária, no ambiente de trabalho, pode reduzir os efeitos psicológicos e fisiológicos do estresse entre os funcionários”, reforçam os pesquisadores no artigo sobre o estudo, publicado no periódico científico da Sociedade norte-americana de Ciência Horticultural.

Ou seja, em tempos de isolamento, estar na companhia de uma plantinha é tudo de bom!

Por Andrea Loguercio,

Porto Alegre, maio de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *