Nidaba

 

O projeto NIDABA visa criar um sistema integrado tridimensional e tangível (NIDABA) para a produção de recursos educacionais tangíveis e eletrônicos que atenda à diversidade em aulas inclusivas, a partir de dois eixos: um eixo tecnológico que é desenvolver um sistema para definir um ambiente integrado e de simples uso para a produção dos recursos educacionais propostos e um eixo pedagógico que visa analisar de que forma professores da educação básica e do Atendimento Educacional Especializado (AEE) se apropriam desse ambiente para a produção dos recursos e sua utilização em práticas pedagógicas inclusivas inovadoras.

Objetivo Geral

Desenvolver um sistema integrado tridimensional e tangível (NIDABA) que propicie a produção de recursos educacionais tangíveis e eletrônicos de baixo custo pelos professores visando atender a diversidade funcional em suas aulas inclusivas.

Objetivos Específicos/Metas

Eixo Educacional:

  • Identificar necessidades educativas e de formação que serão alvo do projeto
  • Integrar e Analisar Recursos e Estratégias (Trilhas de Aprendizagem) utilizadas para e pelos professores no processo educativo com NIDABA;

Eixo Tecnológico:

  • MT1 identificar as soluções livres disponíveis e/ou desenvolvidas no grupo TEIAS para atender as necessidades identificadas na ME1
  • MT2 projetar um sistema integrado para produção de recursos educacionais tangíveis e eletrônicos que contenha um editor, um player e um simulador
  • Desenvolver um editor (E-DUB-A) de recursos educacionais com suporte aos pictogramas CAA, recursos audiovisuais para superfícies tangíveis e sensorizadas;
  • Desenvolver os protocolos e bibliotecas de comunicação do sistema para permitir a integração entre o player da mesa interativa tangível, os dispositivos robóticos adaptáveis (fantoches, dedoches e robôs), os dispositivos de realidade virtual, o Scala Web e com os demais dispositivos;

Para ambos eixos (tecnológico e pedagógico):

  • ME3/MT5 Avaliar o processo de formação em serviço de professores e sua mediação com a solução tecnológica proposta (NIDABA) analisando o grau de aceitação e apropriação da tecnologia e a inovação das práticas pedagógicas e seus impactos no processo de aprendizagem dos alunos em processo de inclusão, proporcionada pelo ambiente integrado que denominaremos de NIDABA.

Metas de Gestão do Projeto:

  • Gestão da comunicação entre os participantes do projeto
  • Gestão da documentação gerada pelo projeto
  • Gestão físico/financeira da execução do projeto

Sistema NIDABA

O nome NIDABA é em referência a uma deusa suméria da escrita, aprendizado e astrologia. Nidaba é a patrona da escrita e atua como instrutora e guardiã do conhecimento para homens e deuses. Nidaba atuava como uma conexão do conhecimento dos deuses e dos homens. Os sumérios inventaram a escrita entre 3500-3000 AC como meio de comunicação para o comércio. A escrita cuneiforme utilizava impressões em argila e sua forma mais antiga conhecida era pictografia – símbolos que representavam objetos/conceitos. A partir da propagação da escrita para outros usos, como literatura, comunicação, lei, templos e registros governamentais, a educação dos escribas tornou-se uma necessidade. As escolas dedicadas a Nidaba eram chamadas E-DUB-A, e desta forma Nidaba tornou-se a deusa da alfabetização e padroeira da arte da escrita (KRIWACZEK, 2018).

Nosso sistema NIDABA pretende, ao assumir esse nome, não só resgatar a história da humanidade, mas recuperar o poder do pictográfico na representação de conhecimento e dos objetos tangíveis – como as tábuas de argila – enquanto suporte. Ambos elementos presentes em nossos ambientes, agora atualizados e diversificados, os pictogramas do Sistema SCALA como possibilidades de representação simbólica e conceitual com a qual o sistema NIDABA trabalhará, assim como outras mídias como sons, animações, etc. E, na forma de suporte, os objetos tangíveis operáveis desde NIDABA, como fiduciais, RFID, robôs, Arduino, entre outros.

Desta forma, o NIDABA é uma proposta inovadora na qual professor, aluno e pesquisador utilizarão os recursos que o sistema viabiliza, desde uma estratégia pedagógica participativa para formação de professores em serviço. Consideramos que os resultados do presente projeto resultarão em instrumentos de adaptação de sistemas sociais e educativos e não de adequação de indivíduos. Ou seja, pensamos a Tecnologia não do ponto de vista da individualidade do sujeito, mas do contexto de participação e das práticas culturais vivenciadas com a intervenção de tecnologias num processo sistêmico, na qual enquanto mediadora intervêm: a) no nível das relações do sujeito com ele mesmo, considerando os aspectos estruturais e funcionais; b) no nível das relações com outros, considerando os aspectos culturais e sociais e c) no nível das relações do sujeito com o conteúdo considerando aspectos perceptivos e representativos.  A relação pedagógica estabelecida no ambiente escolar estará voltada para um novo olhar com relação ao uso da tecnologia como recurso e estratégia na formação dos sujeitos participantes propiciando, como nos coloca Vygotsky (1997), a compensação social da deficiência, ao permitir que os sujeito derrube barreiras a partir da mediação pedagógica apoiada com tecnologia.

O sistema NIDABA é formado por um editor de recursos educacionais tangíveis (E-dub-a) e um conjunto de bibliotecas de comunicação que realizam a integração da mesa tangível, os fantoches eletrônicos, os robôs educacionais, o ambiente de realidade virtual e os demais dispositivos baseados em Arduino, todos executando sobre soluções de baixo custo baseadas em software livre.