2020 o ano internacional das Enfermeiras e das Parteiras

12/05/2020

Hoje, 12 de maio, se comemora o Dia Internacional das Enfermeiras. Porém, neste ano a data é ainda mais especial, por marcar o bicentenário do nascimento de Florence Nightingale, precursora da enfermagem moderna. 2020 foi escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o Ano Internacional das Enfermeiras e das Parteiras.

Esta iniciativa foi designada pela Assembleia Mundial da Saúde em 2019 e une forças entre a OMS, a Confederação Internacional de Parteiras, o Conselho Internacional das Enfermeiras, a campanha Nursing Now e o Fundo de População das Nações Unidas, tendo também o intuito de fortalecer o reconhecimento dos enfermeiras e parteiras de todo o mundo, reivindicar e defender maior investimento na área, como apoio à educação, ao desenvolvimento profissional e, principalmente,  melhorar as  condições de trabalho destes profissionais. Esse movimento se justifica pautado em fatos e números.

Enfermeiras e parteiras:

  • Fornecem uma ampla gama de serviços que são essenciais em todos os níveis de atenção à saúde e fundamentais para alcançar a cobertura universal de saúde. 
  • Constituem o primeiro e, às vezes, o único recurso humano disponível para atender a população que necessita de cuidados em saúde. 
  • Compõem a força de trabalho de equipes multidisciplinares.
  • Contribuem significativamente na garantia do cuidado centrado no paciente em seu território. 
  • Impulsionam o crescimento econômico e a igualdade de gênero.

NÚMEROS:

  • Temos aproximadamente 22 milhões de enfermeiras e 2 milhões de parteiras no mundo. Entretanto, ainda se faz necessário mais 9 milhões de enfermeiras e parteiras para suportar as demandas de toda a comunidade global e para atingir o 3º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (saúde e bem-estar) até 2030 (OMS, 2020). 
  • São necessários 18 milhões de profissionais da saúde a mais no mundo, incluindo pessoal de enfermagem e obstetrícia, para alcançar a meta de cobertura universal de saúde até 2030 (OPAS, 2020).
  • Cerca de 70% da força de trabalho na área da saúde e área social é constituída por mulheres. Destas, 50% são enfermeiras e parteiras.
  • Mais de 80% de mortes maternas, natimortos e óbitos neonatais podem ser evitadas a partir de intervenções e cuidados realizados por parteiras.

No Brasil, a campanha é endossada pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) que, entre outras ações, lançou em parceria com a OPAS, o Laboratório de Inovação em Enfermagem: Valorizar e Fortalecer a Saúde Universal. O objetivo é mapear, sistematizar e divulgar experiências inovadoras produzidas pela Enfermagem (enfermeiras, técnicas e auxiliares) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

A equipe de enfermeiras do TelessaúdeRS-UFRGS, está participando desta iniciativa com a experiência intitulada Teleconsultorias para enfermeiras(os): ferramenta de suporte à prática clínica na Atenção Primária à Saúde”. A mesma foi selecionada entre 329 experiências para o seminário de apresentação dos trabalhos, que ocorreu em Brasília no mês de março. Recentemente, foi divulgado que esta experiência foi selecionada para a terceira etapa de avaliação, que consiste na visita “in loco” pela comissão de avaliação (OPAS/OMS, COFEN, Ministério da Saúde e Ministério da Educação, ABEN, CONASS, CONASEMS). A visita ainda não está marcada, em função da pandemia de coronavírus.

Acredita-se que esta iniciativa do COFEN demonstrará a importância do trabalho das enfermeiras e o seu protagonismo no sistema de saúde brasileiro. E por isso nós, enfermeiras teleconsultoras, decidimos compartilhar a nossa experiência para fortalecer e ampliar ainda mais o escopo da nossa enfermagem. Além disso, considerarmos que o uso dessa ferramenta é uma promissora estratégia de qualificação do cuidado prestado pela enfermagem. 

Por fim, aproveitamos a data para afirmar que o TelessaúdeRS-UFRGS acredita no potencial das enfermeiras na Atenção Primária à Saúde e segue sendo suporte para o desenvolvimento do seu trabalho em todo o Brasil.  

É hora de reconhecer a contribuição do trabalho que a enfermagem e as parteiras realizam na saúde global!

Link para acesso da apresentação no Laboratório de Inovação em Enfermagem: 

https://apsredes.org/enfermagem/wp-content/uploads/2020/03/teleconsultoria.pdf 

Para saber mais acesse: www.who.int/es/campaigns/year-of-the-nurse-and-the-midwife-2020

Referências:

World Health Organization. Nursing and midwifery. Geneva; 2020 Jan 9 [citado em 12 Maio de 2020]. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/nursing-and-midwifery.

World Health Organization. State of the World’s Nursing Report – 2020: investing in education, jobs and leadership. Geneva: WHO; 2020 [citado em 12 Maio de 2020]. 144 p. Disponível em: https://www.who.int/publications-detail/nursing-report-2020.

Organização Pan-Americana de Saúde, Organização Mundial da Saúde. Dia Mundial da Saúde: OMS e parceiros pedem investimentos urgentes em profissionais de enfermagem. Brasília, DF; 2020 Apr 7 [citado em 12 Maio de 2020]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6134:dia-mundial-da-saude-oms-e-parceiros-pedem-investimentos-urgentes-em-profissionais-de-enfermagem&Itemid=844.

 

Com dúvida clínica?

conheça nossa teleconsultoria

Essa resposta foi gerada a partir de uma da mais de 100 mil teleconsultorias realizadas por nós atráves do 0800 644 6543, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde de todo o Brasil.

+ Lidas

acessar todas

Avaliação das Evidências Científicas sobre o uso de Hidroxicloroquina/Cloroquina como terapia específica para COVID-19