APS é incluída na Pesquisa Nacional em Saúde

09/11/2020

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), no ano de 2019, coletou, pela primeira vez,  informações sobre a Atenção Primária à Saúde (APS), a principal porta de entrada aos atendimentos do Serviço Único de Saúde (SUS). 

A pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Ministério da Saúde é voltada para a produção de dados sobre o serviço nacional de saúde e sobre o estilo de vida da população. Para a coleta dos dados sobre a APS,  foram considerados os pacientes de 18 anos ou mais de idade que se consultaram pelo menos duas vezes com o mesmo médico, nos últimos seis meses anteriores à data da entrevista, em Unidade Básica de Saúde (UBS) ou Unidade de Saúde Familiar (USF). O questionário aplicado foi uma versão adaptada do “Instrumento de Avaliação da Atenção Primária à Saúde”, o Primary Care Assessment Tool (PCA Tool), documento reconhecido internacionalmente e utilizado pela primeira vez por um instituto oficial de estatística no Brasil.

As respostas dos questionários receberam valores que foram usados para se calcular o escore geral da APS, que pode variar de 0 a 10. Pelos padrões da Organização Mundial de Saúde (OMS), um escore igual ou superior a 6,6 demonstra excelente qualidade de atenção primária à saúde. Os resultados descritos no módulo H da PNS-2019, destinado para a avaliação da APS, apontam que os homens deram nota 5,9 e as mulheres deram 5,8. Entre os mais jovens (18 a 39 anos) o escore ficou em 5,6 e, entre os mais velhos (60 anos ou mais de idade), em 6,1. As pessoas não ocupadas deram nota 5,9 e as ocupadas, 5,8. No escore geral, o obtido pelo Brasil foi de 5,9. Ou seja, de acordo com a metodologia do instrumento, a nota obtida para o total do Brasil foi pouco abaixo do valor considerado mínimo ideal para uma excelência na qualidade dos serviços de atenção primária.

O modelo de avaliação baseia-se na mensuração de aspectos de estrutura, processos e resultados dos serviços de saúde. Com isso, a análise do questionário irá permitir comparações com os sistemas de saúde de outros países e pode possibilitar a criação de uma base para avaliação do SUS e das políticas de atenção primária do país.

Confira a análise completa da pesquisa no site Agências de Notícia do IBGE:

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/29203-pns-2019-quem-mais-utiliza-o-sus-avaliou-mais-positivamente-a-qualidade-dos-servicos-de-atencao-primaria-a-saudes

 

Com dúvida clínica?

conheça nossa teleconsultoria

Essa resposta foi gerada a partir de uma da mais de 100 mil teleconsultorias realizadas por nós atráves do 0800 644 6543, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde de todo o Brasil.

+ Lidas

acessar todas

Inscrições abertas para o Curso EAD em Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-faciais para cirurgiões dentistas da APS