Evento de lançamento do projeto Regula + Brasil

Publicado em 29/06/18

IMG_9982
Nesta quinta-feira (29), o lançamento do projeto Regula + Brasil, uma parceria do TelessaúdeRS-UFRGS com o Ministério da Saúde, a Prefeitura de Porto Alegre e a Hospital Sírio Libanês, aconteceu no Salão Nobre da Prefeitura de Porto Alegre. O serviço é a ampliação da regulação das listas de espera para cinco capitais de macrorregiões do Brasil: Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG) e Distrito Federal. O projeto visa reduzir as filas de espera no atendimento especializado.

Estavam presentes no evento o ministro da Saúde, Gilberto Occhi (PP); o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (MDB); a senadora, Ana Amélia Lemos (PP); o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. (PSDB); o vice-prefeito de Porto Alegre, Gustavo Paim (PP); o deputado federal Darcísio Perondi (MDB); e o diretor executivo do Hospital Sírio Libanês, Fernando Torelly, entre outras autoridades.

 

O programa conta com um investimento de R$ 37 milhões por meio de isenção fiscal proveniente do PROADI. O programa permite que entidades de saúde de referência assistencial invistam em projetos de melhoria do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com a medida, o paciente que necessita do encaminhamento especializado passa por uma avaliação de médicos que participam do núcleo remoto de regulação. Esses profissionais, de forma integrada a uma rede de Telemedicina, avaliam com base em protocolos o caso do paciente para acelerar seu direcionamento aos ambulatórios especializados. No encaminhamento, os médicos indicam a prioridade do caso dentro de uma escala que vai de um a quatro de acordo com a gravidade.

O coordenador do TelessaúdeRS-UFRGS Roberto Nunes Umpierre explica a importância do projeto. “Cada três pacientes que são discutidos aqui, dois são evitados deslocamentos desnecessários, viagens, consultas em centros muitas vezes distantes da sua casa. Então, a resolutividade do TelessaúdeRS-UFRGS é sua grande arma para o benefício das pessoas”, esclarece.

IMG_9655

Para atender a nova demanda, serão instituídos dois núcleos de atendimento, um em Porto Alegre, que já existe, e outro no Distrito Federal. Os núcleos atenderão 8 horas por dia, por meio de um telefone gratuito, e atuarão proativamente para acelerar a resolução de casos.

Gostou do Nosso Conteúdo? Compartilhe com seus contatos:

Notícias Relacionadas