Pesquisa com participação do TeleRS avalia a associação de medidas de prevenção recomendadas e o desenvolvimento da COVID-19 em POA

23/06/2020

Comprometidos em atuar na pesquisa científica e contribuir no combate à pandemia da COVID-19, o Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Faculdade de Medicina da UFRGS e os pesquisadores do TelessaúdeRS-UFRGS darão início à pesquisa “ACC-POA – Avaliação da COVID-19 na Comunidade – Porto Alegre”. Com o objetivo de avaliar a associação de medidas de distanciamento e isolamento social com casos da doença em Porto Alegre, o projeto será realizado em parceria com a UFPel, UFCSPA, Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre e Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul.

O estudo caso-controle será realizado com base na população do município de Porto Alegre, onde os casos a serem observados serão os de participantes aleatoriamente selecionados. O objetivo é realizar uma análise com dados individuais de cada participante acerca dos seus hábitos de vida desde o início da pandemia, a fim de avaliar a eficácia das medidas de distanciamento social, isolamento social, lavagem das mãos e o uso de máscaras, investigando a quarentena isoladamente ou em combinação com outras medidas de saúde pública para controlar a COVID-19.

Com isso, serão analisados os hábitos das pessoas que testaram positivo para a doença, os casos confirmados, que serão identificados a partir dos registros da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre. Também, serão analisados os controles, indivíduos com teste sorológico negativo, os quais serão selecionados entre os entrevistados pelo estudo “Evolução da prevalência de infecção por COVID-19 no Rio Grande do Sul: inquéritos sorológicos seriados (EPICOVID19)”. Assim, será possível avaliar a associação estatística entre o diagnóstico e a implementação de medidas de prevenção. As análises devem ocorrer até novembro deste ano, 2020.

Pretende-se avaliar cientificamente a implantação de medidas que estão sendo adotadas por diferentes países no mundo. A adoção de hábitos como uso de máscara e lavagem de mãos são influenciadas por questões culturais e percepções de saúde, o que também evidencia a necessidade de avaliação na população brasileira. Esses resultados podem auxiliar a tomada de decisão num curto período e são alicerces para planejamento de ações em futuras pandemias.

Os pesquisadores responsáveis são o farmacêutico e conselheiro acadêmico e de TIC do TelessaúdeRS-UFRGS, Sotero Mengue, e o médico e vice-coordenador do núcleo de telessaúde, Marcelo Gonçalves – ambos Professores do PPG de Epidemiologia da UFRGS. Entre os colaboradores estão os pesquisadores Bruce Duncan, Maria Inês Schmidt, Roberto Umpierre, Lúcia Pellanda, Alice Zelmanowicz, Pedro Hallal, Bernardo Horta, Maria Helena Rigatto, Natan Katz, Ana Cristina Ostermann, Cynthia Bastos, Rodrigo Reis, Rodolfo da Silva, Diane do Nascimento e Rodrigo Tolio.

Em caso de dúvidas ou para mais informações, entre em contato pelo telefone 3308.5950 ou pelo e-mail (e-mail de contato do TeleRS)

Com dúvida clínica?

conheça nossa teleconsultoria

Essa resposta foi gerada a partir de uma da mais de 100 mil teleconsultorias realizadas por nós atráves do 0800 644 6543, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde de todo o Brasil.

+ Lidas

acessar todas

Avaliação das Evidências Científicas sobre o uso de Hidroxicloroquina/Cloroquina como terapia específica para COVID-19