Como deve ser administrada a benzilpenicilina benzatina para o tratamento de sífilis?

29/11/2019

A benzilpenicilina benzatina deve ser administrada exclusivamente por via intramuscular (IM). A região ventro-glútea é a via preferencial, por ser livre de vasos e nervos importantes, sendo o tecido subcutâneo de menor espessura, com poucos efeitos adversos e menos dor local. Outros locais alternativos para aplicação são o músculo vasto lateral da coxa, o reto femoral e a região dorso glútea.

A escolha do tamanho da agulha deve ser feita a partir da avaliação da estrutura anatômica do paciente e das orientações do fabricante do insumo que será administrado. As possibilidades de local de aplicação devem ser esclarecidas, sendo a decisão compartilhada com o usuário.

ATENÇÃO: A benzilpenicilina benzatina é o tratamento de escolha para todos os estágios da sífilis. Na presença de prótese de silicone ou silicone líquido industrial, só deve ser oferecido tratamento alternativo se nenhum dos locais recomendados (região ventro-glútea, músculo vasto lateral da coxa, músculo reto femoral e região dorso glútea) estiver disponível para a aplicação.

Confira abaixo orientações para qualificar o procedimento de acordo com cada região anatômica:

Região ventro-glútea:

  • Os pacientes devem ser posicionados em decúbito dorsal ou lateral, com os joelhos e quadris flexionados;
  • O volume máximo de líquido recomendado para injeção nesta área é de 4 mL.

Região dorso-glútea:

  • Os pacientes devem ser posicionados em decúbito ventral;
  • O volume máximo de líquido recomendado para injeção nesta área é de 4 mL.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Músculo vasto lateral da coxa:

  • Os pacientes devem ser posicionados em decúbito dorsal com o joelho ligeiramente flexionado ou sentado na vertical;
  • O volume máximo recomendado de líquido a ser injetado neste músculo é 1–2 mL.

Músculo reto femoral:

  • Os pacientes devem ser posicionados em decúbito dorsal ou no lado oposto à injeção com a perna superior relaxada;
  • O volume máximo de líquido recomendado para ser injetado neste músculo é de 4-5 mL para adultos.

Proporcionar o posicionamento adequado traz conforto para quem recebe e para quem aplica a medicação. As posições sugeridas proporcionam melhor relaxamento do músculo envolvido. Músculos relaxados são menos propensos a sangrar quando injetados. Além disso, os pacientes relatam menos dor quando os músculos estão relaxados.

Destaca-se também a Decisão nº 0094/2015, do Conselho Federal de Enfermagem – Cofen, que reforça a importância da administração da benzilpenicilina benzatina pelos profissionais de enfermagem na Atenção Básica, além da Nota Técnica Cofen/CTLN nº 03/2017, que reafirma esse compromisso de cuidado à saúde.

Referências:

  1. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Brasília: Ministério da Saúde; 2019.
  2. Conselho Federal de Enfermagem. Parecer nº 09/2016/CTAS/COFEN, de 6 de maio de 2016. Solicitação de parecer sobre a administração de medicamentos por via IM em pacientes que usam prótese de silicone. Brasília: COFEN, 2016. Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/parecer-no-092016ctascofen_42147.html>.
  3. EBSCO Information Services HQ. Nursing Reference Center [homepage Internet]. Administration of Medication in Adults: Intramuscular. Ipswich (MA): EBSCO; 2019 [citado em 2019 Nov]. Disponível em: <http://web.a.ebscohost.com/nup/detail/detail?vid=2&sid=60f266f8-3ca4-434e-ac5e-6114020721cf%40sdc-v-sessmgr01&bdata=Jmxhbmc9cHQtYnImc2l0ZT1udXAtbGl2ZSZzY29wZT1zaXRl>.
  4. Hicks CB, Clement M. Syphilis: Treatment and monitoring. Waltham (MA): UpToDate, Inc.; 2018 [citado em 2019 Nov]. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/syphilis-treatment-and- monitoring?search=s%C3%ADfilis&source=search_result&selectedTitle=2~150&usage_type=default&display_rank=2#H783159402>
  5. Conselho Federal de Enfermagem. Decisão n° 0094/2015, de 8 de julho de 2015. Revoga o Parecer de Conselheiro 008/2014. PAD COFEN 032/2012. Administração de penicilina pelos profissionais de enfermagem. Brasília: COFEN; 2015. Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/decisao-cofen-no-00942015_32935.html>.
  6. Conselho Federal de Enfermagem. Nota Técnica COFEN/CTLN nº 03/2017, de 14 de junho de 2017. Esclarecimento aos profissionais de enfermagem sobre a importância da administração da Penicilina Benzatina nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasília: COFEN; 2017. Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2017/06/NOTA-T%C3%89CNICA-COFEN-CTLN-N%C2%B0-03-2017.pdf>.

Teleconsultoria por:

Laura Ferraz dos Santos

Enfermeira

ver Lattes

Revisão por:

Elise Botteselle de Oliveira

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Outras Perguntas

Qual a conduta em gestantes com teste rápido positivo para hepatite B ou HBsAg positivo?

5 min leitura ler mais

Como realizar a avaliação cardiológica dos pacientes que serão submetidos a cirurgias não cardíacas eletivas?

15 min leitura ler mais

Quando é recomendada e como fazer a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV?

10 min leitura ler mais

Como investigar adultos com queixa de perda de peso involuntária na APS?

12 min leitura ler mais

Como iniciar morfina para tratamento de dor oncológica na APS?

19 min leitura ler mais