Como diagnosticar e tratar a cefaleia por uso excessivo de medicamentos?

A cefaleia por uso excessivo de analgésico é diagnosticada quando o paciente apresenta cefaleia em 15 dias ou mais ao mês, por mais de 3 meses, em um paciente com cefaléia primária preexistente e se desenvolve como consequência do uso excessivo de medicamentos para tratamento agudo ou sintomático da cefaléia. [1]

É considerado uso excessivo de analgésico quando há consumo em 10 ou mais dias do mês de ergotamínicos, triptanos ou opióides ou consumo em 15 ou mais dias do mês de analgésicos não opióides, como paracetamol ou anti-inflamatórios não esteroides. [1]

A cefaléia por uso excessivo de medicamento é usualmente decorrente de um quadro de migrânea ou cefaleia tipo tensional que, com o uso excessivo de analgésicos em um indivíduo suscetível, acaba por modificar as características da dor. Embora a maioria dos casos seja de caráter benigno, deve-se sempre atentar para a presença de sinais de alerta para a cefaleia.[1] 

Veja os sinais e sintomas de alerta em pacientes com cefaleia aqui.

O manejo da cefaleia por uso excessivo de medicamentos envolve os seguintes passos:

  1. Diagnosticar o tipo de cefaleia que desencadeou o abuso de analgésico, buscando as características iniciais da dor. Geralmente o paciente apresenta cefaleia tipo tensional ou migrânea. [2] 
  2. Educar o paciente sobre a benignidade da cefaleia primária e sobre o risco do uso excessivo de analgésicos gerar um quadro de cefaleia  crônica. [2]
  3. Suspender o uso dos analgésicos:
    • Abruptamente, e ofertar tratamento agudo com analgésico diferente do causador da cefaleia: utilizada preferencialmente para o uso de analgésicos, triptanos ou ergotamina, ou ainda se a cefaléia primária for migrânea. [2, 3, 4]
    • Gradativamente: utilizada preferencialmente para o uso de opióides. [2, 3, 4]
  4. Considerar “terapia-ponte” para os pacientes que provavelmente não terão sucesso em descontinuar o medicamento usado em excesso. Sugere-se como terapia-ponte o uso de:
    • Naproxeno 550 mg, a cada 12 horas, por 5 a 10 dias [4,5]; ou
    • Prednisona 60 a 100 mg, uma vez por dia nos dias 1 e 2 e após, com diminuição gradual, de 20 mg, a cada 2 dias, até completar 7 dias de tratamento. [4,5]
  5. Iniciar medicamento profilático, de acordo com o tipo de cefaleia que o paciente apresenta:
    •  se o paciente apresentar cefaleia tipo tensão: prescrever tricíclico em baixa dose; [3, 4]
    • se o paciente apresentar migrânea: utilizar tricíclico em baixa dose, betabloqueador ou anticonvulsivante. [3, 4]

Veja mais como realizar o tratamento de acordo com o tipo de cefaleia aqui.

  1. Prescrever medicamento analgésico apropriado, de acordo com o tipo de cefaleia (analgésico, anti-inflamatório, triptano), reduzindo seu uso a menos de 2 dias por semana. [6]

Veja mais como realizar o tratamento de acordo com o tipo de cefaleia aqui.

  1. Manter o seguimento e monitorar a frequência das crises e a tolerância ao medicamento profilático prescrito. [3]

Referências:

  1. Gobel H. 8.2 Medication-Overuse Headache (MOH), ICHD-3 The International Classification of Headache Disorders 3rd edition. International Headache Society; 2019 [citado em 25 Maio 2020]. Disponível em: https://ichd-3.org/8-headache-attributed-to-a-substance-or-its-withdrawal/8-2-medication-overuse-headache-moh/
  2. Werner J. Becker, Ted Findlay, Carmen Moga, N. Ann Scott, Christa Harstall and Paul Taenzer. Guideline for primary care management of headache in adults Canadian Family Physician August 2015;61(8) 670-679. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4541429/pdf/0610670.pdf
  3. Garza I, Schwedt TJ. Medication overuse headache: Treatment and prognosis [Internet]. Waltham (MA): UpToDate; [atualizado em 1 Out 2019; citado em 29 Maio 2020]. Disponível em: https://www.uptodate.com/contents/medication-overuse-headache-treatment-and-prognosis
  4. Dynamed. Record No. T904709, Medication Overuse Headache [Internet]. Ipswich (MA): EBSCO Information Services, 1995 [atualizado em 30 Nov 2018, citado em 29 Maio 2020]. Disponível em: https://www.dynamed.com/condition/medication-overuse-headache#MEDICATIONS
  5. Evers S, Jensen R. Treatment of medication overuse headache. Guideline of the EFNS headache panel. European Journal of Neurology 2011;18:1115-1121. Doi:10.1111/j.1468-1331.2011.03497.x 
  6. Diener H, Dodick D, Evers S, Holle D, Jensen RH, Lipton RB et al. Pathophysiology, prevention, and treatment of medication overuse headache. The Lancet Neurology. 2019;18(9):891-902. Doi: https://doi.org/10.1016/S1474-4422(19)30146-2

Como citar este documento:
Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-graduação em Epidemiologia. TelessaúdeRS-UFRGS. Como diagnosticar e tratar cefaleia por uso excessivo de medicamentos? Porto Alegre: TelessaúdeRS-UFRGS; Ago 2020 [citado em “dia, mes abreviado e ano”]. Disponível em: https://www.ufrgs.br/telessauders/perguntas/como-diagnosticar-e-tratar-cefaleia-por-uso-excessivo-de-medicamentos/.

Teleconsultoria por:

Daissy Liliana Mora Cuervo

Neurologista

ver Lattes

Revisão por:

Elise Botteselle de Oliveira

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Com dúvida clínica?

conheça nossa teleconsultoria

Essa resposta foi gerada a partir de uma da mais de 100 mil teleconsultorias realizadas por nós atráves do 0800 644 6543, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde de todo o Brasil.

+ Lidas

acessar todas