Como realizar a prova do laço para avaliação de casos suspeitos de dengue?

Para realizar a prova do laço para avaliação de casos suspeitos de dengue, inicialmente é necessário:

  • verificar a pressão arterial e calcular a média da pressão arterial:

    PAM = Pressão Arterial Sistólica + Pressão Arterial Diastólica
    2
  • após o cálculo da PAM, deve-se insuflar o manguito até o valor médio e mantê-lo inflado por 5 minutos nos adultos e 3 minutos em crianças ou até o surgimento de petéquias; 
  • desenhar um quadrado de 2,5 x 2,5 cm no antebraço (ou usar cartão com área de leitura de 2,5 x 2,5 cm) e contar o número de petéquias após o tempo indicado(1)

Figura 1. Prova do laço.

Fonte: TelessaúdeRS-UFRGS (2020).

A prova é considerada positiva se houver 20 ou mais petéquias em adultos ou 10 ou mais petéquias em crianças.

Se a prova do laço apresentar-se positiva antes do tempo preconizado para adultos e crianças, ela pode ser interrompida [1,2]. Deve-se atentar para a possibilidade de surgimento de petéquias em todo o antebraço, dorso das mãos e nos dedos [1].

A prova do laço deve ser realizada na triagem, em todo paciente com suspeita de dengue que não apresente sangramento espontâneo e deverá ser repetida no acompanhamento clínico do paciente apenas se previamente negativa. A prova do laço frequentemente pode ser negativa em pessoas obesas e durante o choque [1,3].

Deve ser considerado como caso suspeito de dengue o indivíduo que resida em área onde se registram casos de dengue ou que tenha viajado nos 14 dias antes do início dos sintomas para área com ocorrência de transmissão ou presença de Aedes aegypti e tenha febre, usualmente entre 2 e 7 dias, e duas ou mais das seguintes manifestações:  náusea/vômitos; exantema; mialgia/artralgia; cefaleia/dor retro-orbital; petéquias/prova do laço positiva; e leucopenia. Em crianças a definição consiste em ser paciente proveniente de (ou residente em) área com transmissão de dengue, com quadro febril agudo, usualmente entre 2 e 7 dias, e sem sinais e sintomas indicativos de outra doença [2].

A prova do laço positiva tem a função de avaliar a presença de sangramento induzido e, sempre que positiva, o caso deve ser considerado na classificação de dengue no grupo de estadiamento B ou superior [1].  Também pode facilitar a diferenciação de dengue de outras infecções virais agudas, mas um teste negativo não exclui a infecção [4].

Todos os casos suspeitos, confirmados ou não, devem ser obrigatoriamente notificados à Vigilância Epidemiológica do município [2]. O registro das notificações de dengue e chikungunya deve ser realizado no Sinan Online, por meio da Ficha de Notificação/Investigação de dengue e chikungunya.

Referências:

  1. Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das  Doenças Transmissíveis. 5a ed. Dengue: diagnóstico e manejo clinico: adulto e criança.  Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2016 [citado em 15 Dez 2020]. https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/janeiro/14/dengue-manejo-adulto-crianca-5d.pdf
  2. Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Vigilância em Saúde Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de vigilância em saúde: volume único. 3a ed. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2019 [citado em 15 Dez 2020]. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/junho/25/guia-vigilancia-saude-volume-unico-3ed.pdf
  3. Thomas SJ, Rothman AL, Srikiatkhachorn A, Kalayanarooj S. Dengue virus infection: clinical manifestations and diagnosis [Internet]. Waltham (MA): UpToDate [atualizado em 25 Nov 2019, citado em 15 Dez 2020]. Disponível em: https://www.uptodate.com/contents/dengue-virus-infection-clinical-manifestations-and-diagnosis.
  4. World Health Organization. Handbook for clinical management of dengue. Geneva: WHO, 2012 [citado em 15 Dez 2020]. Disponível em:https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/76887/9789241504713_eng.pdf?sequence=1

Como citar este documento:

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia. TelessaúdeRS (TelessaúdeRS-UFRGS). Como realizar a prova do laço para avaliação de casos suspeitos de dengue? Porto Alegre: TelessaúdeRS-UFRGS; Dez 2020 [citado em “dia, mês abreviado e ano da citação”]. Disponível em: https://www.ufrgs.br/telessauders/?post_type=perguntas&p=27511&preview=true

Teleconsultoria por:

Ana Flor Hexel Cornely

Médica Infectologista

ver Lattes

Revisão por:

Elise Botteselle de Oliveira

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Com dúvida clínica?

conheça nossa teleconsultoria

Essa resposta foi gerada a partir de uma da mais de 100 mil teleconsultorias realizadas por nós atráves do 0800 644 6543, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde de todo o Brasil.

+ Lidas

acessar todas

Qual o tratamento para escabiose (sarna)?

Como é feito e como deve ser interpretado o resultado do teste de absorção da lactose?

Metronidazol sistêmico pode ser utilizado por mulher que está amamentando?