Deve-se retirar a sulfonilureia quando for iniciada a insulina em pacientes com diabetes tipo 2 usando metformina e sulfonilureia em doses máximas e sem controle glicêmico adequado?

Publicado em 11/08/2017

Pergunta-da-Semana

Não é necessário retirar a sulfonilureia ao iniciar insulina NPH em pacientes com diabetes tipo 2. A manutenção do uso da sulfonilureia durante o início do tratamento com insulina NPH (insulina basal) está associada ao uso de doses 30% menores de insulina, menor risco de hipoglicemias e menor ganho de peso.

Deve-se suspender a sulfonilureia em momentos posteriores da história natural do diabetes tipo 2, quando os pacientes estiverem utilizando:

  • Doses maiores de insulina (arbitrariamente definidas em aproximadamente 0,5 a 0,7 UI de insulina/kg/dia);
  • Esquemas de insulina mais complexos, com insulina basal e bolus (várias doses de insulina NPH ou início do uso de insulina regular).

Esses pacientes têm progressão da disfunção de célula-beta e, portanto, as sulfonilureias perdem sua eficácia.

 

Referências

CASNER, P. R. Insulin-glyburide combination therapy for non-insulin-dependent diabetes mellitus: a long-term double-blind, placebo-controlled trial. Clinical Pharmacology and Therapeutics, St. Louis, v. 44, n. 5, p. 594-603, 1988.

 

GUTNIAK, M. et al. Glyburide decreases insulin requirement, increases beta-cell response to mixed meal, and does not affect insulin sensitivity: effects of short- and long-term combined treatment in secondary failure to sulfonylurea. Diabetes Care, New York, v. 10, n. 5, p. 545-554, 1987.

 

HIRST, J. A. et al. Estimating the effect of sulfonylurea on HbA1c in diabetes: a systematic review and meta-analysis. Diabetologia, Berlin, v. 56, n. 5, p. 973-984, 2013.

 

UPTODATE. Glyburide (glibenclamide): Drug information. Waltham (MA): UpToDate, Inc., 2017. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/glyburide-glibenclamide-drug-information>. Acesso em: 7 ago. 2017.

 

Teleconsultoria respondida por: Dimitris Rados, Teleconsultor Auditor, Médico Endocrinologista, Graduado em Medicina pela UFRGS,  Residência em Endocrinologia no HCPA, Residência em Clínica Médica no HCPA e Mestrado em Endocrinologia pela UFRGS e por Juliana Keller Brenner, Médica Endocrinologista e Teleconsultora do TelessaúdeRS/UFRGS. Mestranda em Endocrinologia pela UFRGS. Residência em Medicina Interna no HCPA. Residência em Endocrinologia no HCPA. Graduação em Medicina pela UFRGS.

Gostou do Nosso Conteúdo? Compartilhe com seus contatos:

Notícias Relacionadas