Qual o manejo da candidíase oral na primeira infância?

29/08/2019

A candidíase bucal pode se manifestar como placas brancas (‘’sapinho’’), erosões (áreas vermelhas) ou ulcerações (lesões semelhantes a aftas). O tratamento de primeira escolha é feito com aplicação tópica de antifúngico.

Sugere-se o uso de Nitrato de Miconazol gel 2% (20 mg/g), 1,25 mL, 4 vezes ao dia, por 14 dias ou Nistatina solução aquosa 100.000 UI/mL, 2 mL, 4 vezes ao dia, por 14 dias. Os medicamentos devem ser administrado com o auxílio de uma gaze e espalhado por toda a cavidade bucal (mucosa jugal, língua, palato e rebordos). Para evitar recontaminação é imprescindível que objetos que o bebê leva a boca, como brinquedos e bicos artificiais, sejam devidamente desinfetados, sendo fervidos após cada uso, por 1 minuto.

Se a terapia tópica falhar, deve-se certificar que o tratamento foi realizado adequadamente e, em caso negativo, repeti-lo. Não havendo resposta à terapia tópica, o tratamento sistêmico recomendado é Fluconazol 3 a 6 mg/kg (dose máxima diária de 200 mg), uma vez ao dia, por 7 a 14 dias. Pacientes refratários ao tratamento sistêmico devem ser investigados clinicamente para imunossupressão, com testes rápidos para sífilis e HIV, questionados quanto ao uso frequente de antibióticos ou outras doenças que causem imunodeficiência.

Caso a criança esteja em aleitamento materno, a mãe deverá ser avaliada quanto a presença de sinais e sintomas sugestivos de infecção por cândida nos mamilos. Relato de prurido na mama, sensação de queimação e dor em fisgadas, que persistem após as mamadas, assim como vermelhidão em mamilos e aréola, pele brilhante ou com fina descamação, observados ao exame físico, são sugestivos desse diagnóstico. Raramente observam-se placas esbranquiçadas na área das mamas. Se houver suspeita de infecção, a mãe também deve receber tratamento tópico com o Miconazol creme 2% (20mg/g), por 14 dias, aplicar após cada mamada e remover com óleo de girassol ou óleo de coco antes da próxima mamada. Se o tratamento tópico não for eficaz, recomenda-se o uso de Fluconazol 400 mg/dia no primeiro dia e depois 200 mg/dia por 14 dias, totalizando 15 dias.

 

Referências:

  1. Neville BW, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Patologia Oral e Maxilofacial. Trad. 3a Ed., Rio de Janeiro: Elsevier; 2009.
  2. Regezi JA, Sciubba JJ, Jordan RCK. Patologia oral: correlações clinicopatológicas. 7a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2017.
  3. Ferreira JP et al. Pediatria: Diagnóstico e Tratamento. Porto Alegre: Artmed; 2005.
  4. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Relação Nacional de Medicamentos Essenciais: RENAME 2018. Ministério da Saúde, Brasília: Ministério da Saúde; 2018. Disponível em: <http://portalms.saude.gov.br/assistencia-farmaceutica/medicamentos-rename>.
  5. Campbell JR, Palazzi DL. Candida infections in children. UpToDate; 2019 [acesso em 2019 Mai 5]. Disponível mediante login e senha em: <https://www.uptodate.com/contents/candida-infections-in-children>.
  6. Spencer J. Common problems of breastfeeding and weaning [Internet]. UpToDate Inc.; 2019 [citado 2019 Maio 3]. Disponível mediante login e senha em: <https://www.uptodate.com/contents/common-problems-of-breastfeeding-and-weaning>.
  7. DynaMed [Internet]. Record No. 435286. Oral candidiasis in infants. Ipswich (MA): EBSCO Information Services; 1995 [atualizado em 2018 Nov 30, citado em 2019 Ago 05]. Disponível mediante login e senha em: <ttp://www.dynamed.com/login.aspx?direct=true&site=DynaMed&id=435286>.
  8. Brasil. Ministério da Saúde. Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2008 [acesso em 2018 Set 24]. (Cadernos de Atenção Básica; 17). Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_bucal.pdf>.
  9. Fisher BT, Smith PB, Zaoutis TE. Candidiasis. In: Cherry JD, Harrison G, Kaplan SL et al (Eds). Feigin and Cherry’s Textbook of Pediatric Infectious Diseases, 8th ed. Philadelphia: Elsevier; 2018. p.2030.
  10. Su CW, Gaskie S, Jamieson B, Triezenberg D. Clinical inquiries. What is the best treatment for oral thrush in healthy infants? J Fam Pract. 2008;57:484.
  11. Lilic D, Gravenor. Immunology of chronic mucocutaneous candidiasis. Journal of Clinical Pathology. 2001;54:81-83.
  12. Hoppe J. Treatment of oropharyngeal candidiasis in immunocompetent infants: a randomized multicenter study of miconazole gel vs. nystatin suspension. Pediatr Infect Dis J. 1997;16:288-293.
  13. Hoppe JE, Hahn H. Randomized comparison of two nystatin oral gels with miconazole oral gel for treatment of oral thrush in infants. Antimycotics Study Group. Infection. 1996;24:136-139.

 

Teleconsultoria por:

Michelle Roxo Gonçalves

Cirurgiã-dentista

ver Lattes

Revisão por:

Elise Botteselle de Oliveira

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Vinicius Carrard

Cirurgião-dentista

ver Lattes

Ana Claudia Magnus Martins

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Outras Perguntas

Como realizar avaliação e manejo inicial do paciente com comportamento suicida na APS?

10 min leitura ler mais

Quais são as indicações de punção lombar na investigação de sífilis?

3 min leitura ler mais

Qual é o tratamento para doença inflamatória pélvica (DIP)?

8 min leitura ler mais

Qual o manejo da candidíase oral na primeira infância?

5 min leitura ler mais

Como manejar a constipação intestinal em adultos na Atenção Primária à Saúde?

7 min leitura ler mais