Qual o tratamento para aftas recorrentes?

Inicialmente deve-se descartar etiologia traumática e doença sistêmica. Formas severas podem ser tratadas com triancinolona tópica (pasta a 0.1%) na(s) área(s) afetada(s) até quatro vezes ao dia ou elixir de dexametasona (0,5 mg em 5 ml) usada como bochecho ou enxaguatório bucal. Os principais objetivos da terapia são alívio da dor, redução da duração da úlcera e diminuição da frequência dos episódios.

Teleconsultoria respondida por: Carlos Pilz, Cirurgião Dentista e Teleconsultor de Odontologia do TelessaúdeRS/UFRGS. Doutorando em Odontologia pela UFRGS e Especializado em Saúde Coletiva pela Associação Brasileira de Odontologia – Seção RS. Graduado em Odontologia pela UFRGS.

 

Referências:

SCULLY, C. Best Practice: The diagnosis and management of recurrent aphthous stomatitis: a consensus approach. BMJ Publishing Group Limited, London, 2014..[atualizada em 10 abr 2015, acesso em 10 set 2015]. Acesso via portal periódicos (saude.gov.br).

SCULLY, C. Clinical practice: aphthous ulceration. British Journal of Oral and Maxillofacial Surgery, v. 46.3, p. 198-206, 2008