Qual o tratamento para síndrome do túnel do carpo?

O tratamento para a Síndrome do Túnel do Carpo (STC) é inicialmente clínico na maioria dos casos, sendo indicado manejo conservador para os casos leves a moderados, com sintomas típicos de parestesias na área de inervação do nervo mediano, sendo mais comuns à noite, em quadros iniciais, e dor no mesmo local. Para casos de STC grave, em que já estão presentes atrofia tenar e perda sensorial ou motora permanentes, normalmente associados a dano grave em estudo eletrodiagnóstico,  deve ser oferecida descompressão cirúrgica [1,2,3,4,5]. 

As principais medidas de tratamento conservador são:

  • Órtese/tala de punho: é a primeira linha de tratamento em casos leves a moderados, sendo de fácil realização e baixo custo. Sugere-se órtese rígida em posição neutra de uso noturno, prevenindo extensão ou flexão de punho, e posições que agravam ou desencadeiam sintomas. Também pode ser usada durante o dia, contudo, sem benefício significativo adicional de melhora sintomática [6,7,8].
  • Corticoide oral: único medicamento oral com evidência de benefício estabelecida. É indicado curso de prednisona 10 mg, de 12 em 12 horas, por 14 dias, com melhora esperada da função e dos  sintomas por até 8 semanas. Contudo, é menos efetivo do que injeção de corticoide [2,6,9].
  • Fisioterapia: entre as opções de tratamento o ultrassom terapêutico e os exercícios de mobilização carpal e de tendão/nervo parecem ter benefício, porém com evidência limitada [6,7,10,11].
  • Injeção local de corticoide:  sugerida para casos leves a moderados, especialmente quando houver resposta insatisfatória ao uso de órtese. O efeito esperado aparece em torno de um mês, podendo, no entanto, se estender até um ano. É recomendado uso de corticoide de meia-vida longa, como metilprednisolona 20 a 40 mg ou triancinolona. A dose recomendada da triancinolona para pequenas articulações ou tendões é usualmente mais baixa (10 mg), mas há estudos demonstrando eficácia para STC com até 40 mg [3,12,13]. Pode ser realizada com ou sem anestésico local (p.ex: lidocaína 1% sem vasoconstritor, 1 a 3 mL), podendo ser realizado às cegas usando referência anatômica (prega do punho, com injeção medial ou lateral ao tendão do músculo palmar longo) ou com auxílio de ecografia [3,5,7,14]. Para pacientes com boa resposta à injeção, pode ser tentada nova aplicação após 3 a 6 meses [13,14]. Apesar dessa injeção ser geralmente segura, há pequeno risco de lesão do nervo mediano, ruptura de tendão e desenvolvimento de fibrose [3,14]. 
  • Outros tratamentos: yoga e acupuntura parecem ter benefício, porém com evidência limitada, podendo ser sugerido como opção complementar de tratamento. Fonoforese (uso de ultrassom para absorção transdérmica de medicamento) com cetoprofeno e corticoide e, ainda, adesivo transdérmico de lidocaína 5% também parecem ter benefício [4,6,7,9].

Medicamentos como gabapentina, diuréticos, anti-inflamatórios não-esteroides (AINE) e vitamina B6 não apresentam benefício comparados com placebo, não sendo recomendados como opções terapêuticas [1,9].

Sugere-se avaliação da resposta ao tratamento clínico instituído após 8 semanas, adicionando outra forma de tratamento ou substituindo a anterior caso não haja resposta [1,3]. A mudança de atividades laborais ou ocupacionais envolvendo movimentos repetitivos e forçados de mão e punho pode ser tentada, considerando relação conhecida entre esses fatores e a STC [1,4,6].

Síndrome do Túnel do Carpo e gestação:

Na gestação, a STC é considerada um problema comum, sendo relacionada provavelmente à retenção de líquidos e mecanismos hormonais musculoesqueléticos levando à compressão do nervo mediano [15]. Sintomas são mais proeminentes no 3º trimestre, mas podem ocorrer em qualquer momento da gestação. O tratamento de escolha na gestação é o uso de órtese de punho noturna, sendo raramente necessários injeção de corticoide ou cirurgia, dada a tendência de resolução após parto [15,16].

Encaminhamento para cirurgia:

A cirurgia de descompressão é considerada tratamento definitivo para a STC, sendo indicada para casos graves ou casos moderados refratários ao tratamento clínico. A realização de eletroneuromiografia é recomendada previamente para todo paciente candidato à cirurgia [17,18].

O encaminhamento para Neurocirurgia ou Ortopedia/Cirurgia da mão está indicado nas seguintes situações [19]: 

  • STC com déficit de força objetivo na mão e/ou atrofia tenar; 
  • STC com déficit sensitivo contínuo por 3 meses (persistente, que não apresenta períodos de melhora dos sintomas sensitivos); 
  • STC há mais de 6 meses sem resposta ao tratamento clínico otimizado.

 

Referências:

  1. Dynamed. Record nº T113671, Carpal Tunnel Syndrome [Internet]. Ipswich (MA): EBSCO Information Services, 1995 [atualizado em 30 Nov 2018, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em:  https://www.dynamed.com/topics/dmp~AN~T113671
  2. Kothari MJ. Carpal tunnel syndrome: treatment and prognosis [Internet]. Waltham (MA): UpToDate  [atualizado em 18 Jun 2020, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em: www.uptodate.com/contents/carpal-tunnel-syndrome-treatment-and-prognosis
  3. Wipperman J, Goerl, J. Carpal Tunnel Syndrome: Diagnosis and Management.  Am Fam Physician. 2016 Dec 15;94(12):993-9.
  4. Padua L, Coraci D, Erra C, et al. Carpal tunnel syndrome: clinical features, diagnosis, and management. Lancet Neurol 2016;15:1273–84. Doi 10.1016/S1474-4422(16)30231-9
  5. Burton C, Chesterton LS, Davenport G. Diagnosing and managing carpal tunnel syndrome in primary care. Br J Gen Pract. 2014;64:262-3. Doi 10.3399/bjgp14X679903.
  6. American Academy of Orthopaedic Surgeons. Management of carpal tunnel syndrome evidence-based clinical practice guideline. Illinois; 29 Feb 2016 [citado 22 Dez 2020]. Disponível em: https://www.aaos.org/globalassets/quality-and-practice-resources/carpal-tunnel/cts-cpg_4-25-19.pdf
  7. Dynamed. Record nº T1565113199423, Nonoperative management of Carpal Tunnel Syndrome [Internet]. Ipswich (MA): EBSCO Information Services, 1995 [atualizado em 30 Nov 2018, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em:  https://www.dynamed.com/topics/dmp~AN~T1565113199423
  8. Page MJ, Massy-Westropp N, O’Connor D, Pitt V. Splinting for carpal tunnel syndrome. Cochrane Database Syst Rev. 2012(7):CD010003. Doi 10.1002/14651858.CD010003.
  9. O’Connor  D, Marshall  SC, Massy‐Westropp  N, Pitt  V. Non‐surgical treatment (other than steroid injection) for carpal tunnel syndrome. Cochrane Database Syst Rev. 2003;2003(1):CD003219. Doi 10.1002/14651858.CD003219.
  10. Page MJ, O’Connor D, Pitt V, Massy-Westropp N. Therapeutic ultrasound for carpal tunnel syndrome. Cochrane Database Syst Rev. 2013 Mar 28;2013(3):CD009601. Doi 10.1002/14651858.CD009601.pub2.
  11. Page MJ, O’Connor D, Pitt V, Massy-Westropp N. Exercise and mobilisation interventions for carpal tunnel syndrome. Cochrane Database Syst Rev. 2012 Jun 13;(6):CD009899. Doi 10.1002/14651858.CD009899.
  12. Marshall S, Tardif G, Ashworth N. Local corticosteroid injection for carpal tunnel syndrome. Cochrane Database Syst Rev. 2007 Apr 18;(2):CD001554. Doi 10.1002/14651858.CD001554.pub2.
  13. Roberts Jr WN. Intraarticular and soft tissue injections: what agent(s) to inject and how frequently? [Internet]. Waltham (MA): UpToDate [atualizado em 11 Maio 2020, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em: https://www.uptodate.com/contents/intraarticular-and-soft-tissue-injections-what-agents-to-inject-and-how-frequently
  14. Dynamed. Record nº T113671, Carpal tunnel steroid injection [Internet]. Ipswich (MA): EBSCO Information Services, 1995 [atualizado em 30 Nov 2018, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em:  https://www.dynamed.com/topics/dmp~AN~T161674
  15. Lee M-J, Hickenbottom S. Neurologic disorders complicating pregnancy [Internet]. Waltham (MA): UpToDate [atualizado em 21 Dez 2020, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em: www.uptodate.com/contents/neurologic-disorders-complicating-pregnancy
  16. Dynamed. Record nº T114465, Treatments of common health concerns in pregnancy [Internet]. Ipswich (MA): EBSCO Information Services, 1995 [atualizado em 30 Nov 2018, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em:  https://www.dynamed.com/topics/dmp~AN~T114465.
  17. Dynamed. Record nº T1565113734677, Operative management of Carpal Tunnel Syndrome  [Internet]. Ipswich (MA): EBSCO Information Services, 1995 [atualizado em 30 Nov 2018, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em:  https://www.dynamed.com/topics/dmp~AN~T1565113734677
  18. Hunter AA, Simmons BP. Surgery for carpal tunnel Syndrome [Internet]. Waltham (MA): UpToDate [atualizado em 11 Set 2019, citado em 22 Dez 2020]. Disponível em: www.uptodate.com/contents/surgery-for-carpal-tunnel-syndrome
  19. Secretaria Estadual da Saúde (Rio Grande do Sul), Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia. TelessaúdeRS (TelessaúdeRS-UFRGS). Protocolos de encaminhamento para Tratamento da Dor. Porto Alegre: TelessaúdeRS-UFRGS; 3 Jun 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/telessauders/documentos/protocolos_resumos/protocolo_tratamento_dor_TSRS.pdf

Como citar este documento:

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia. TelessaúdeRS (TelessaúdeRS-UFRGS). Qual o tratamento para síndrome do túnel do carpo? Porto Alegre: TelessaúdeRS-UFRGS; Dez 2020 [citado em “dia, mês abreviado e ano da citação”]. Disponível em: https://www.ufrgs.br/telessauders/perguntas/qual-o-tratamento-para-sindrome-do-tunel-do-carpo/.

Teleconsultoria por:

Maurício Godinho Kolling

Médico de Família e Comunidade

ver Lattes

Revisão por:

Ana Cláudia Magnus Martins

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Elise Botteselle de Oliveira

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Com dúvida clínica?

conheça nossa teleconsultoria

Essa resposta foi gerada a partir de uma da mais de 100 mil teleconsultorias realizadas por nós atráves do 0800 644 6543, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde de todo o Brasil.

+ Lidas

acessar todas

Qual o tratamento para escabiose (sarna)?

Como é feito e como deve ser interpretado o resultado do teste de absorção da lactose?

Metronidazol sistêmico pode ser utilizado por mulher que está amamentando?