Qual o intervalo máximo entre as doses de Benzilpenicilina benzatina para que o tratamento da sífilis tardia seja considerado adequado?

18/07/2019 - atualizada em: 02/08/2019

A farmacodinâmica da Benzilpenicilina benzatina sugere que o intervalo ideal entre as doses para o tratamento da sífilis tardia é de sete a nove dias, devendo ser respeitado, sempre que possível. No entanto, a experiência clínica sugere que um intervalo de dez a 14 dias entre as doses é considerado aceitável. Se uma pessoa perder uma dose de penicilina durante o tratamento semanal para sífilis latente, o curso de ação do fármaco não é claro.

Caso o intervalo entre as doses ultrapasse 14 dias, o tratamento é considerado inadequado e um novo esquema deve ser reiniciado. Portanto, é importante sempre reforçar a adesão ao tratamento.

Clique aqui para ler sobre o tratamento das parcerias sexuais de pacientes com sífilis.

Clique aqui para ler sobre o monitoramento após tratamento para sífilis.

 

Referências

  1. Neely M, et al. A Population Pharmacokinetic modeling approach shows that serum penicillin G concentrations are below inhibitory concentrations by two weeks after benzathine penicillin G injection in the majority of young adults. Antimicrobial Agents and Chemotherapy. 2014;58(11):6735–6741. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4249386/>.
  2. Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas: atenção integral às pessoas com infecções sexualmente transmissíveis. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2015/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-atencao-integral-pessoas-com-infeccoes>.
  3. Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para prevenção da transmissão vertical de HIV, sífilis e hepatites virais. Brasília: Ministério da Saúde, 2019. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2015/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-prevencao-da-transmissao-vertical-de-hiv>.
  4. Workowski KA, Bolan GA. Sexually transmitted diseases treatment guidelines. Centers for Disease Control. Morbidity and Mortality Weekly Report. 2015; 4(3):1-137. Disponível em: <https://www.cdc.gov/mmwr/preview/mmwrhtml/rr6403a1.htm>.
  5. World Health Organization. Guidelines for the treatment of Treponemapallidum (syphilis). Geneva: WHO; 2016.

 

Teleconsultoria por:

Elise Botteselle de Oliveira

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Laura Ferraz dos Santos

Enfermeira

ver Lattes

Revisão por:

Ana Flor Hexel Cornely

Infectologista

ver Lattes

Ana Cláudia Magnus Martins

Médica de Família e Comunidade

ver Lattes

Outras Perguntas

Como realizar o diagnóstico e a avaliação complementar de doença de Chagas crônica?

6 min leitura ler mais

Qual a conduta em gestantes com teste rápido positivo para hepatite B ou HBsAg positivo?

5 min leitura ler mais

Como realizar a avaliação cardiológica dos pacientes que serão submetidos a cirurgias não cardíacas eletivas?

15 min leitura ler mais

Quando é recomendada e como fazer a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV?

10 min leitura ler mais

Como investigar adultos com queixa de perda de peso involuntária na APS?

12 min leitura ler mais