Qual a conduta frente ao paciente que retorna após abandono do tratamento da tuberculose?

Publicado em 04/10/2017

Pergunta da Semana TelessaúdeRS/UFRGS

Configura-se abandono do tratamento quando o paciente permanece faltoso por mais de 60 dias após a data da última consulta ou quando deixa de tomar o medicamento por 30 dias ou mais.

O paciente que retorna ao serviço após abandono do tratamento deve ter sua doença confirmada por nova investigação diagnóstica por baciloscopia, devendo ser solicitada cultura e teste de sensibilidade (TS). Além disso, reinicia-se imediatamente o esquema básico desde o início, após coleta dos exames, até o resultado da cultura e do TS. Se apresentar resistência ao exame, deve-se encaminhar ao serviço de referência no tratamento de tuberculose, para troca do esquema.

Quanto mais cedo no curso de tratamento ocorre a interrupção e quanto maior a duração da interrupção, mais significativo o efeito dessa interrupção no tratamento, devendo-se considerar mais fortemente reiniciar a terapia desde o início.

Quando o paciente volta à unidade de saúde com menos de 30 dias de interrupção do tratamento, não se configura abandono. Nesse caso, deve-se reintroduzir o esquema do ponto onde parou, sem a necessidade de solicitar cultura e teste de sensibilidade.

É importante orientar sobre a importância da aderência ao tratamento, avaliar o perfil de vulnerabilidade e as razões que motivaram o abandono. Todos os pacientes em risco ou que já abandonaram o tratamento devem ser encorajados a fazer tratamento diretamente observado (TDO).

Referências:

DUNCAN, B. B. et al. Medicina Ambulatorial: condutas de atenção primária baseadas em evidências. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de recomendações para o controle de tuberculose no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

FERREIRA, S. R. S. et al.  Tuberculose na atenção primária à saúde. 3. ed. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2015.

STERLING, T. R. Treatment of drug-susceptible pulmonary tuberculosis in HIV-uninfected adults. Waltham (MA): UpToDate, 2017. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/treatment-of-drug-susceptible-pulmonary-tuberculosis-in-hiv-uninfected-adults?>. Acesso em: 3 out. 2017

Teleconsultoria respondida por: Ana Cláudia Magnus Martins, Médica de Família e Comunidade, Teleconsultora do TelessaúdeRS-UFRGS com Mestrado em andamento no Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da UFRGS.

Gostou do Nosso Conteúdo? Compartilhe com seus contatos:

Notícias Relacionadas