Como deve ser o atendimento odontológico na Atenção Primária à Saúde (APS) no contexto de COVID-19?

Considerando que os cirurgiões dentistas estão entre os profissionais com alto risco de contaminação pelo vírus que causa a COVID-19, orienta-se que, durante a pandemia de COVID-19, sejam realizados somente os procedimentos de urgência e emergência. O atendimento desses pacientes na APS pode evitar a sobrecarga em emergências hospitalares.

  • São consideradas emergências odontológicas: hemorragia, celulite difusa intra ou extra-oral e traumas com potencial de comprometimento de vias aéreas;
  • São consideradas urgências odontológicas: dores de origem endodôntica (pulpites, abscessos), traumática (traumatismo dental), periodontal (abscessos gengivais ou periodontais, gengivites e periodontites ulcerativas, pericoronarite) ou cirúrgicas (alveolite, remoção de suturas); necessidades de biópsia de lesões com suspeita de malignidade e necessidade de adequação bucal para pacientes oncológicos ou pacientes pré-transplantes de órgãos sólidos.

Além desses procedimentos citados, cabe ao cirurgião dentista a avaliação e tomada de decisão frente aos demais casos que possam surgir.

Em relação às precauções e uso de Equipamentos de Proteção Individual durante todo o atendimento de urgência e emergência odontológicos, é recomendado:

  • Higiene das mãos antes e depois do contato com os pacientes, após contato com superfícies ou equipamentos contaminados e depois de remover o EPI. Uso de luvas de procedimento;
  • Uso de máscara N95/PFF2 ou equivalente para procedimentos que gerem aerossóis. Se não houver máscara N95 ou equivalente disponível, deve-se utilizar protetor facial em conjunto com máscara cirúrgica;
  • Uso de óculos de proteção ou protetor facial. Estes devem ser limpos e desinfetados de acordo com as instruções de reprocessamento do fabricante antes da reutilização;
  • Uso de gorro descartável;
  • Uso de capote ou avental com mangas longas, punho de malha ou elástico e abertura posterior. Deve ser adequadamente descartado após procedimento.

Antes de iniciar o atendimento, o profissional deverá, usando escova de dentes e dentifrício fluoretado, remover o biofilme das superfícies dentárias do paciente. Após, o paciente deverá fazer bochechos com solução antisséptica por um minuto e depois, eliminar na cuspideira.

Observações:

  • Pacientes sintomáticos respiratórios (febre, tosse, dor de garganta, coriza) devem utilizar máscara cirúrgica desde o seu deslocamento de casa até a unidade de saúde e vice-versa;
  • Evitar, sempre que possível, uso de canetas de alta rotação ou outro equipamento que gere aerossóis (por exemplo: colheres de dentina para remoção de cáries e uso de curetas ao invés de aparelhos ultrassônicos);
  • Os pacientes não devem comparecer à unidade de saúde básica para cancelamento ou agendamento de consultas eletivas;
  • Evitar aglomeração de pacientes na sala de espera e manter distância de cerca de 1 metro entre eles;
  • Evitar, ao máximo, a presença de acompanhantes no consultório ou na sala de espera. Quanto mais pessoas, maior o risco para contaminação cruzada;
  • Sempre que possível deixar as janelas do consultório abertas e evitar o uso de ar condicionado;
  • Realizar adequada descontaminação do ambiente e superfícies entre os pacientes.

Para mais informações acesse: https://www.ufrgs.br/telessauders/posts_coronavirus/como-fazer-a-limpeza-de-superficies-possivelmente-contaminadas-por-coronavirus/.

Para saber mais sobre duração e cuidados com a máscara N95/PFF2, acesse: https://www.ufrgs.br/telessauders/posts_coronavirus/quando-utilizar-mascara-n95-fpp2-durante-atendimento-a-casos-suspeitos-confirmados-de-covid-19/.

Referências:

1. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Brasil). Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde. Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde. Nota Técnica GVIMS/GGTES/ANVISA nº 04/2020. Orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo Novo Coronavírus (SARS-CoV-2). Brasília, DF; 30 Jan 2020 [atualizado em 31 Mar 2020, citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271858/Nota+T%C3%A9cnica+n+04-2020+GVIMS-GGTES-ANVISA/ab598660-3de4-4f14-8e6f-b9341c196b28.

2. Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Painel COVID-19: orientações gerais. Brasília, DF, c2020 [citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: http://coronavirus.cfo.org.br/orientacoes.php.

3. Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Painel COVID-19: ações realizadas. Brasília, DF, c2020 [citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: http://coronavirus.cfo.org.br/acoes.php.

4. Associação de Medicina Intensiva Brasileira, Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Recomendações AMIB/CFO para atendimento odontológico COVID- 19: Comitê de Odontologia AMIB/CFO de enfrentamento ao COVID-19 Departamento de Odontologia AMIB – 1° Atualização 25/03/2020. São Paulo; 23 Mar 2020 [citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: https://www.amib.org.br/fileadmin/user_upload/amib/2020/marco/26/2603Recomendacoes_AMIB-CFO_para_atendimento_odontologico_COVID19_atualizada.pdf.

5. American Dental Association. ADANews Arquive.  ADA Adds frequently asked questions from dentists to coronavirus resources. Chicago; 2020 Mar 12 [citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: https://www.ada.org/en/publications/ada-news/2020-archive/march/ada-adds-frequently-asked-questions-from-dentists-to-coronavirus-resources;

6. American Dental Association. ADANews Arquive. ADA develops guidance on dental emergency, nonemergency care. Chicago; 2020 Mar 18 [citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: https://www.ada.org/en/publications/ada-news/2020-archive/march/ada-develops-guidance-on-dental-emergency-nonemergency-care;

7. California Dental Association. News and Events. Urgent update: CDA revised recommendation: urges California dentists to provide emergency treatment only. Sacramento, 2020 Mar 20 [citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: https://www.cda.org/Home/News-and-Events/Newsroom/Article-Details/urgent-update-cda-revises-recommendation-urges-california-dentists-to-provide-emergency-treatment-only;

8. Ministério da Saúde (Brasil). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde Bucal. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2008 [citado em 15 Abr 2020]. Série A Normas e Manuais Técnicos; Cadernos de Atenção Básica, 17. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_bucal.pdf;

9. Centers for Disease Control and Prevention, Infection Control Africa Network Best practices for environmental cleaning in healthcare facilities in resource-limited settings. Atlanta, GA: US Department of Health and Human Services, CDC; Cape Town, South Africa: Infection Control Africa Network; 2019 Nov [citado em 15 Abr 2020]. Disponível em: http://www.icanetwork.co.za/icanguideline2019/.

Com dúvida clínica?

conheça nossa teleconsultoria

Essa resposta foi gerada a partir de uma da mais de 100 mil teleconsultorias realizadas por nós atráves do 0800 644 6543, canal gratuito para resolução de dúvidas de profissionais da saúde de todo o Brasil.

+ Lidas

acessar todas

Qual a aplicabilidade dos testes diagnósticos para COVID-19?