Publicações de:Andiara Moraes

Graduada em Relações Públicas - Fabico-UFRGS.

Descobrindo as Missões

Descobrindo as Missões

As ruínas dos Sete Povos das Missões, depois de décadas de abandono, estão entre os principais incentivadores do turismo na região Noroeste do Rio Grande do Sul.

Marcando feito tatuagem

Marcando feito tatuagem

Curiosidades sobre uma arte conhecida e que, aos poucos, ganha a simpatia das pessoas: a tatuagem.

O mito Michael Jackson vive

O mito Michael Jackson vive

A importância para a história da música, a imagem, os interesses financeiros, a memória dos fãs: vários são os motivos para que Michael Jackson seja, talvez, mais homenageado atualmente do que em seus últimos anos de vida.

Há algo de encantamento na Web 2.0?

Há algo de encantamento na Web 2.0?

Web 2.0 não é um conceito unânime. Opiniões diferentes são formas de tentar entender este termo tão popular.

shibutainfo.blogspot.com

Cartão da loja? Não, obrigada!

Para o consumidor atento, todo detalhe é pouco para quem quer entrar em uma loja sem ser incomodado.

E esse tal de empreendedorismo criativo?

E esse tal de empreendedorismo criativo?

Nem todo empreendedor é empresário e vice-versa. A criatividade vai além de estratégias para conquistar público – tem mais a ver com conhecimento e capacidade própria de adaptação a diferentes situações.

Prato Verde: excelente opção na culinária vegetariana

Prato Verde: excelente opção na culinária vegetariana

O Prato Verde, situado em Porto Alegre, é um dos restaurantes que atraem não apenas vegetarianos convictos, mas também adeptos que desejam experimentar novos hábitos.

A língua de sinais aproxima-se do cotidiano

A língua de sinais aproxima-se do cotidiano

Comunicar-se por sinais já não é mais algo restrito àqueles com deficiência auditiva: a valorização de intérpretes habilitados e demais conhecedores desta linguagem no mercado de trabalho está fazendo a diferença.

A reinvenção do videoclipe

A reinvenção do videoclipe

Sobre como os videoclipes adotam diversas linguagens através das décadas e do avanço das tecnologias.

Transplante de órgãos: por que não?

Transplante de órgãos: por que não?

Para aderir à campanha “Doe órgãos, salve vidas” – entre outras relativas ao transplante de órgãos – é fundamental comunicar sua família sobre sua escolha. As mídias auxiliam no trabalho de maior alcance e de conscientização para as pessoas.