Cultura

Rafinha x Hulk

Luciano Hulk foi pego dirigindo bêbado. Se recusou a fazer o teste etílico. Depois se arrependeu, lançou uma nota à imprensa, admitiu o erro. É um bom moço. Poderia ter matado alguém, mas é boa gente.

Rafinha Bastos não gostou, se manifestou. Xingou o apresentador global pelo Facebook. Foi deselegante. Não correu o risco de matar ninguém, mas feriu os sentimentos do herói brasileiro, que diferente da esposa não foi de táxi.

Luciano terá que pagar uma multa, menos de mil reais.

Rafinha será processado, provavelmente terá que pagar uma indenização, bem maior que mil reais.

Só eu acho que existe uma inversão de valores?

Expor a vida das pessoas ao risco é menos grave do que xingar alguém famoso?

Rafinha Bastos já fez muitas piadas ofensivas, agrediu minorias, sempre foi aplaudido. O humorista só foi enfrentar problemas quando mexeu com a única minoria que não pode ser agredida no Brasil. A dos ricos. Foi assim no caso da Wanessa. Será agora com o Luciano.

Nada a favor do Rafinha. Mas acredito que temos que repensar os valores da nossa sociedade. Não dá mais para compactuar com um Estado que determina que alguns valem mais do que outros.

Divulgação

Tags: , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*