Política

O silêncio (forçado) dos inocentes

Qual é o limite da amargura humana? É correto privar crianças de serem crianças e brincarem como crianças? Para a justiça e a escritora Cíntia Moscovich, sim. Cíntia entrou na justiça reclamando que o barulho das crianças no playground de uma escola estava atrapalhando o seu processo criativo. Então a justiça determinou que se as crianças voltarem a fazer barulho, a escola deverá pagar uma multa.

A escola não é noturna, logo o barulho é feito no turno diurno. Mas, mesmo que não perturbe o sono da famosa escritora, não há coisa mais chata durante o dia, em uma grande cidade do que o barulho de crianças se divertindo inocentemente e sendo felizes enquanto temos que trabalhar. Agradável é o barulho do trânsito e das obras que estão tomando às ruas de Porto Alegre.

Porto Alegre já foi exemplo de democracia para muitas cidades do mundo. Certa vez o prefeito de Florença veio para cá, conhecer o orçamento participativo, queria repetir o sucesso na cidade italiana. Hoje, a capital dos gaúchos está diferente. O espaço público é entregue a empresas privadas, com a forte defesa dos órgãos públicos. Orçamento participativo não existe mais. Querem cercar a Redenção. E agora, crianças devem ser silenciosas.

Foto:Diego Torres Silvestre

Fico com uma dúvida: e se com as crianças em silêncio, a importante escritora ainda não conseguir escrever? Quem será o culpado por seu bloqueio criativo?

Tags: , , , ,

1 comentário

  1. Parabéns pela postagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*