Gastronomia / Variedades

Não, nem um peixinho

Sou vegetariana há quase 2 anos. Não, não como “nem um peixinho”. E digo isso porque, ainda hoje, há uma cultura de que vegetariano não come carne – a que as pessoas consideram carne, ou seja, vermelha. Acontece que peixe e frango não nascem em árvores, né? Ano passado, fui a uma churrascaria para comemorar o batizado do meu irmão, e quando chegamos lá, minha madrasta perguntou ao garçom o que eu poderia comer, já que não comia carne. Ele respondeu “ah, nós temos um buffet de saladas, pães, salmão, ostra…”. Respirei fundo e, ok, sobrevivi.

Para esclarecer as dúvidas sobre essa questão, encontrei essa tabela no site do Vista-se, portal que informa sobre os assuntos mais atuais relacionados à alimentação e à cultura vegetariana e vegana.

Fonte: vista-se.com.br

No meu caso, não consumo carne ou ovos, mas ainda consumo leite e derivados – sou, pela tabela, lactovegetariana. Ainda consumo leite porque não consigo suportar o cheio do leite de soja e porque acho muito caro pagar R$11 por uma caixa de leite de arroz ou de amêndoas. Aliás, esse, para mim, é o maior obstáculo na transição ao veganismo. Porém, não uso couro, camurça ou materiais de origem animal e tento evitar usar produtos de beleza que sejam feitos a partir de substâncias animais.

É claro que ainda há muito produto que não tenho ideia da origem, e posso estar usando derivados animais sem nem saber, mas, como li na coluna do Fábio Chaves no R7, depois da ativista Luisa Mell ter sido duramente criticada pelo Roger, vocalista do Ultraje a Rigor, no programa The Noite, apresentado por Danilo Gentili, “se você não joga lixo na rua, não é porque você acredita que esta atitude sozinha pode resolver os problemas dos aterros sanitários e dos alagamentos; você faz isso porque sua consciência diz que é certo e porque você quer fazer parte da solução e não do problema”. E esse é o espírito. Posso não estar impedindo que 400 mil aves sejam embaladas diariamente (isso acontece na Brasil Foods – BRF, só na unidade de Lajeado/RS), mas estou fazendo a minha parte de “não jogar lixo no chão”.

 

PS: eu odeio salada!

Tags: , , , , , , ,

1 comentário

  1. Gustavo Fussieger de Lima says:

    Legal Poca. Eu não fazia ideia que veganos não usam nada de origem animal, evitando mesmo produtos do entretenimento. Realmente deve ser bem difícil fugir em alguns momentos ou ter certeza da origem de alguns produtos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*